Parceria
SIGMA CAMISETAS
Votação

Quem você quer entrevistar?

64% 64% [ 9 ]
36% 36% [ 5 ]

Total dos votos : 14


Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Página 5 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por isabela c tonon em Seg Dez 19, 2011 1:56 pm

DAMONNNNNNNNN!!!
assume logo essa paternidade, msm que o filho nem seja seu, eu quero DELENA now!
kkkkkkkkkkkk
Nandinhaaaa, afilhada, tá mt bom é perfeita essa fic....

só um comentário: SILMYYYYYYYYYYY, VC ESTÁ DE VOLTA!!!!
*soltando_fogos_de_artificio_aqui*
ahhhhhhhhhhh...
#alokaaaaaa
amocês louquinhaaas lindas!
avatar
isabela c tonon

Mensagens : 2789
Data de inscrição : 28/08/2011
Idade : 20
Localização : Entre lençois... Com Damon Salvatore XD

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002452519341

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por carolina cardinal em Ter Dez 20, 2011 11:53 am

tic tac tic tac
já falei que esta fic é uma da minhas preferidas????
*agradando para conseguir poste*
avatar
carolina cardinal

Mensagens : 455
Data de inscrição : 21/11/2011
Idade : 24

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bonn em Ter Dez 20, 2011 12:32 pm

isabela c tonon escreveu:DAMONNNNNNNNN!!!
assume logo essa paternidade, msm que o filho nem seja seu, eu quero DELENA now!
kkkkkkkkkkkk
Nandinhaaaa, afilhada, tá mt bom é perfeita essa fic....

só um comentário: SILMYYYYYYYYYYY, VC ESTÁ DE VOLTA!!!!
*soltando_fogos_de_artificio_aqui*
ahhhhhhhhhhh...
#alokaaaaaa
amocês louquinhaaas lindas!

Isa, também estamos torcendo pra ele se tocar logo! auhsuahshua
e ter Delena logo também! kkkk
Que bom que está gostando amr, ficamos mto felizes ><
Beeeijos.



Última edição por Bonn em Ter Dez 20, 2011 12:33 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bonn em Ter Dez 20, 2011 12:33 pm

carolina cardinal escreveu:tic tac tic tac
já falei que esta fic é uma da minhas preferidas????
*agradando para conseguir poste*

Carolina ><
Sabe que assim nós ficamos mimadas né? kkkkkkk. Então tá. uahsua
Pode deixar que logo tem mais =]
Beeijos :*
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Vanessa 23 em Qua Dez 21, 2011 1:17 pm

A fic ta maravilhosa
Quando tem mais???
avatar
Vanessa 23

Mensagens : 39
Data de inscrição : 05/11/2011
Idade : 22
Localização : Sao Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por NandaSalvatore em Qua Dez 21, 2011 1:27 pm

Vanessa 23 escreveu:A fic ta maravilhosa
Quando tem mais???

Oi Van,

Hoje eu e a Bonn vamos começar a pensar o próximo capítulo
Então não demora para postarmos
Bjs
avatar
NandaSalvatore

Mensagens : 5777
Data de inscrição : 16/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por NandaSalvatore em Qui Dez 22, 2011 12:18 am

Capítulo 4 - Primeira Parte

Os dias eram sempre iguais para Elena, tão difíceis, tão tristes, tão sombrios, tão depressivos. Ela ainda não sabia como estava conseguindo tirar forças para ficar em pé, pois ela ainda sentia muito a falta de Damon. A saudade só aumentava, dia após dia, aumentando o buraco que havia em sua alma e despedaçando ainda mais seu coração que já estava aos pedaços.

O tempo inteiro ela queria chorar, se jogar na cama e apenas ficar lá sentindo sua dor, sendo consumida pelo sofrimento incessante que era perder a pessoa que ela tanto amava. Nunca haveria alguém como Damon em sua vida, ela não queria mais ninguém, estava fechada para o amor, para sempre.

Entretanto, havia algo nela que a fazia seguir em frente, ela precisava continuar, não podia se dar ao luxo de ficar o dia inteiro trancada em seu quarto chorando. Só que estar em pé todos os dias não significava que as coisas eram mais fáceis.

Ao contrário, era mais difícil, ter que ir às aulas, estudar, continuar com sua vida, que estava uma bagunça, era mais difícil. Afinal, lutar é sempre mais difícil, desistir que é fácil.

Ela não negava, ela preferia o caminho mais fácil, queria desistir, mas não faria isso, não poderia. Ela estava lutando por amor, amor pelo filho que estava esperando, pela vida que ela tinha crescendo dentro de si, um pedaço da pessoa que agora duvidava dela.

Ela já amava o bebê que estava esperando, o seu filhinho. Pensar nele era única coisa que conseguia fazer surgir um sorriso no rosto de Elena. Apesar de tudo, ela seria mãe, sempre tinha sido um sonho dela isso.

Um sonho, mas não naquelas condições, ela nunca imaginou que seria abandonada por seu namorado quando ele descobrisse sobre a gravidez. Nunca se imaginou sozinha, nunca. Em seus sonhos ela sempre se via casada, e quando isso acontecesse, a felicidade tomaria conta de seu marido e não a desconfiança.

Como Damon podia estar fazendo isso com ela? A culpa era dela, Elena já achava que ela nunca conseguiu demonstrar seu amor, seu sentimento puro e intenso por ele. Será que ela não tinha sido uma boa namorada e por isso ela nunca ganhara realmente a confiança dele?

A garota se convencera que merecia tudo aquilo, que já não havia mais nada que ela pudesse fazer. Ela tinha perdido Damon para sempre porque ela nunca conseguiu ser a namorada certa para ele. Damon a odiava agora, a culpava por algo que ela não tinha feito, ela jamais o trairia, afinal, ela o amava... Mais do que a si mesma.

Pelo menos, ela teria uma ligação inquebrável e eterna com ele, o filho deles. Por mais que ele não aceitasse e não acreditasse, aquele bebezinho que ela carregava dentro de si era filho dele. Elena se pegou imaginando como a criança seria, se iria se parecer com o Damon, se teria os belos olhos azuis do pai. Ela sorriu por um instante, mas ela logo teve um “banho de realidade”, já que ela nunca poderia dividir esses momentos com ele e talvez seu filho nunca tivesse um pai presente. Elena quis chorar. Ela tentou se conter, mas as lágrimas verteram de seus olhos.

- Ah, Elena. – Mark falou num tom de lamento, levando as mãos até a face de pele macia de Elena, acariciando-a com suavidade. – Você tinha me prometido que não ia chorar hoje, lembra? – O garoto lhe deu um sorriso gentil, encorajador, reconfortante.

- Eu estou tentando, Mark. – Ela falou choramingando. Respirou profundamente tentando segurar o choro, conter a tristeza de sua alma. – Eu juro que eu estou tentando. – Ela repetiu. Como era difícil continuar, ela não queria chorar, não queria chorar todos os dias na aula, mas não tinha como.

Sua mente não conseguia focar em nada, em nenhuma matéria, em nenhuma explicação, os pensamentos de Elena, assim como seu coração, eram todos de Damon. Ele era tudo em que ela conseguia se concentrar, ela precisava dele, precisava muito.

- Ei, Elena. – Ele deixou a mão pousada na face da garota, fazendo carinho, enxugando as lágrimas que rolavam pelo rosto dela. – Você não quer ir para o Mystic Grill depois da aula? Eu pensei que talvez isso pudesse te fazer bem, sei lá, você poderia relaxar e esquecer um pouco dos problemas. – Ele falou num tom animado e nervoso, realmente esperava que ela aceitasse seu convite.

- Tudo bem, talvez seja bom, talvez. – Ela sorriu um sorriso fraco, desanimado. Ela realmente esperava que aquilo pudesse fazer bem a ela, mas ela achava tão difícil, nada nem ninguém faria com que ela se esquecesse de Damon.

---

Algumas horas depois a aula finalmente acabou e Mark e Elena seguiram no carro dele até o Grill. O percurso foi rápido, era bem pertinho ir da faculdade até o Mystic Grill, cidade pequena, todas as distâncias eram curtas. Mark procurou a vaga mais perto da entrada do bar, para que Elena não tivesse que andar muito, não se cansasse.

O garoto tentava ser o máximo gentil com ela, abrindo a porta do carro, puxando a cadeira para que ela se sentasse. Queria agradá-la, fazer com que ela se sentisse bem, querida e principalmente gostasse da companhia dele, gostasse dele. Ele seria um homem bem melhor para ela do que Damon havia sido.

Mark não entendia como alguém podia abandonar a namorada grávida como Damon fizera, sem ao menos querer conversar. O garoto pensava que as desculpas sobre duvidar da paternidade do bebê era apenas um jeito de fugir da responsabilidade de ser pai. Ele jamais faria isso, ainda mais com uma garota tão doce como Elena.

- O que você vai querer pedir? – Ele perguntou num tom gentil e sorriu ao parecer que a garota parecia um pouco melhor, pelo menos ela havia tirado aquele ar de choro de seu belo rosto.

- Não sei, acho que só uma coca –cola. – Sim, ela estava um pouquinho melhor, mas estava muito longe de estar bem, ela estava desanimada, nada que ela fazia tinha graça, nunca mais teria.

- Coca? – Ele perguntou surpreso. – Elena, você não acha melhor tomar um suco, algo mais saudável? – Ele perguntou com suavidade, com medo que qualquer coisa que ele falasse pudesse fazer com que ela desabasse e desatasse a chorar. – Eu digo você está grávida, precisa pensar no seu bebê.

- Ah. – Elena suspirou impressionada com a preocupação do garoto. Ele mal a conhecia e estava sendo tão cuidadoso com ela, e Elena seria eternamente grata a ele por isso. – Você tem razão, Mark, eu vou pedir um suco de maracujá então. – Ela repensou, estava sentindo tanta fome, precisava comer alguma coisa. – Acho que eu vou querer um pedaço de bolo de chocolate com sorte e calda.

- Bem melhor, dona Elena. – Ele falou num tom de brincadeira, fazendo com que a garota sorrisse. Bem, ver um sorriso mesmo que leve no rosto dela já era muito bom.

- Ah, acho que eu vou querer um Cheeseburguer também, eu estou com tanta fome. Não pense que eu sou uma esganada, gorda.

- Elena, você está grávida, tem que comer mesmo. - Mark chamou o garçom para fazer o pedido, que não demorou a ser trazido.

- Mark...- Elena chamou num tom doce. – Eu queria te agradecer por estar sendo tão legal comigo. – Ela falou sinceramente, ele estava sendo tão importante para ela, sem ele, ela não sabia se estaria conseguindo passar pelas horas terríveis na faculdade, pelos os comentários maldosos que ouvia pelos corredores de pessoas que ela julgou serem amigas dela.

- Imagina, Elena. – Ele abriu um largo sorriso, estava satisfeito, porque de alguma forma ele estava conseguindo ser importante para ela, estar fazendo com que ela se sentisse bem, que ela finalmente reparasse nele. – Por que eu não seria legal com uma menina tão incrível como você?

- Eu não sei. – Ela falou num tom baixo, já pensando numa lista de motivos para dizer para ele, afinal, todo mundo tinha virado as costas para ela, ela ficaria sozinha se não você por ele, pela Bonnie e pela Caroline. – Deve ser por que eu estou grávida, e o pai do meu filho me largou achando que eu o traí. Isso foi motivo para todo mundo até parar de falar comigo. – Ela lamentou visivelmente abalada.

- Que isso, para mim isso não muda quem você é. Eu não ligo, eu gosto de você. – Ele falou sinceramente, aquilo era a mais pura verdade, ele gostava dela, grávida, não grávida, solteira, acompanhada. Se bem que ele a preferia solteira. – Falando em grávida como está o bebê? Ele já está chutando?

-Ah, não! – Ela sorriu, ficou animada com a pergunta. Alguém estava preocupado com o bebê fazendo perguntas que ela queria que fizessem. Ah, como ela queria que fosse o Damon que estivesse com ela, dando carinho para ela, mimando-a, querendo sentir o bebê, beijando sua barriga, mas não era. Pelo menos Mark estava sendo gentil com ela e ela precisava dessa gentileza. – Acho que demora para chutar, vai demorar um pouquinho ainda, só quando eu estiver com um barrigão. – Ela sorriu.

-Você ainda nem está com barriga - ele observou, a analisando. Ela era linda demais, ele concluiu.

-Já tenho um pouquinho de barriga sim. – Ela riu. – É um pouquinho, mas tenho, eu percebi que já engordei um pouquinho. Já dá para perceber a minha barriga, sim, só que essas roupas que eu estou usando disfarçam um pouco. Olha. – Ela levantou a blusa um pouquinho deixando sua barriguinha que já estava um pouco saliente.

-Eu posso? – Ele perguntou um pouco sem jeito, querendo poder tocar a barriga dela, ver como era sentir o bebê, ele sempre quis ser pai.

-Pode sim, não tem problema.

Mark se aproximou mais dela, deixando sua mão tocar na barriga nua da garota, com todo o respeito possível, sentindo sua textura, acariciando com todo o cuidado.

...

Bem no momento em que Mark acariciava a barriga de Elena, alguém despertou a atenção da garota, na verdade, seus olhos vidraram nele, não queriam perder aquela imagem. Elena achou que estava tendo um sonho, mas era real. O coração da garota acelerou, em batimentos frenéticos, seu coração palpitava por ele.

-Damon – Ela chamou, com a voz trêmula. Elena sentia todo seu corpo desejar ir até ele. Os olhos da garota brilhavam como ela queria vê-lo, como ela o amava. Ela precisava ir falar com ele, precisava estar com ele. A respiração de Elena também tinha se intensificado, ela quis correr até ele.

Damon ouviu a voz doce da garota, ele sabia quem era, não precisava nem se virar para ver que era Elena. Ele sentia tanta falta dela, todos aqueles dias tinham sido tão difíceis, estar sem Elena era terrível. Damon se virou, precisava ver o rosto dela mais uma vez, antes que ele fosse embora definitivamente de Mystic Falls, ele já deveria ter ido, mas algo o prendera lá. Precisava ter a imagem da garota gravada em sua memória.

Só que quando ele a viu, a imagem o tomou de uma forma arrebatadora. Ele via Elena com outro homem, que acariciava a barriga dela. Um ódio queimou em todas as suas veias, e o ódio foi acompanhado de uma tristeza infinita. Aquele com certeza era o cara com que Elena o havia traído.

Ele ignorou a voz de Elena, forjou a melhor expressão de indiferença que possuía e caminhou até se sentar num banco. Agora, mais do que nunca ele precisava beber. O vampiro pediu uma dose de Whisky e a bebeu de uma única vez. Ele precisava esquecer, precisava esquecer Elena de uma vez por todas.

Uma lágrima verteu dos olhos de Elena, ele a estava ignorando. Será que ele não iria lhe dar nem mais uma chance de conversar? Ela precisava falar com ele, ouvir sua voz, sentir seus braços musculosos a envolverem, precisava beijá-lo, precisava de seu toque.

-Elena... – Mark a chamou, mas era tarde demais, a garota já tinha se levantado já caminhava na direção de Damon, que fingia não perceber os movimentos da garota.

Elena estava ao lado de Damon, todo seu corpo pulsava por ele, seu coração palpitava acelerado, eram tantas reações só de estar perto dele, de vê-lo, afinal, a saudade era tão grande, tão intensa.
– Damon... – Ela chamou, a voz era um misto de doçura, medo e expectativa. – Por favor, será que a gente pode conversar por um minutinho só? – Ela pediu, num tom tão fraco, quase implorando.

- O que você quer Elena? – Ele perguntou num tom seco, sem qualquer emoção. Só que no fundo, o corpo dele reagia muito diferente. Ele queria tomá-la em seus braços, a beijar demoradamente, falar que ele a amava não importava o que tenha acontecido, que ele iria sempre amá-la, mas a mágoa que ele sentia era tamanha e não permitia que ele fizesse isso.

- Eu quero dizer que eu te amo...– Ela respondeu quase chorosa. Pela reação dele ela sabia que ele não iria dar ouvido a nada que ela fosse dizer, mas ainda assim, ela precisava admitir confessar, algo que ela já tinha dito milhares de vezes e que ela já sabia. – Só, isso eu amo você.

- Elena sua cara de pau não acaba? Você acha que eu sou burro? Eu chego e te vejo com esse cara acariciando a sua barriga. Tudo bem, eu já entendi, você transou com ele, ficou grávida e agora vocês estão juntos. – Como doera falar aquelas palavras e ter certeza que era aquilo mesmo que tinha acontecido. Elena nunca tinha sido dele de verdade. – Parabéns para o casal. – Ele ironizou.

- Não, Damon, você tá entendendo tudo errado. Por favor, me escuta. Eu não transei com ninguém, só com você. Eu já disse que eu não sei como eu engravidei, isso simplesmente aconteceu. O Mark é só um amigo, ele está me ajudando. Ajudando a superar a dor de te perder. Não faz isso comigo, não me deixa.

- Superar a dor de me perder? Eu imagino como você superou isso, Elena. – Ele falou num tom sarcástico. – Agora chega, não é suficiente para você? Eu já até sei com quem você me traiu.

- Não, eu não te traí, eu sou sua, vou ser sua para sempre. Não faz isso, por favor, me olha. – Ela falou num tom exigente e ao mesmo tempo vulnerável, ela estava se desesperando a cada palavra que ele dizia a ela. Ele precisava acreditar nela. – Damon, por favor, você pode fazer o que quiser, pode me compelir para saber se eu estou dizendo a verdade, qualquer coisa. Por favor, eu te amo, eu não te traí, eu juro. Não me abandona, não faz isso.

- Fazer o que? Terminar com você? Acredite, Elena, eu já tinha terminado. Eu não quero nunca mais saber de você, vai viver sua vida e me deixa em paz.
avatar
NandaSalvatore

Mensagens : 5777
Data de inscrição : 16/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por NandaSalvatore em Qui Dez 22, 2011 12:19 am

Capítulo 4 - Segunda Parte

O vampiro caminhou até a porta e ia andando enquanto Elena ia atrás dele.

- Por favor. – Ela tentou novamente.

- Me esqueça.

Naquele momento, Mark chegou, pegando Elena pela cintura. - Cara, se não quer ficar com ela pode ir embora logo tá? – Ele odiava o modo com Damon a tratava.

- E se eu não quiser? – Damon disse. Estava mesmo com vontade de dar uma surra naquele idiota que achava que podia chegar pegando na Elena DELE daquele jeito?

- E se eu obrigar? – o garoto respondeu enquanto se colocava na frente da garota em uma posição protetora.

Quem Mark achava que era pra mandar na vida e nas escolhas de Elena desse jeito? Será que nunca o haviam ensinado boas maneiras? Damon reconhecia que era errado deixar Elena desse jeito, mas o que ela havia feito com ele... Trair era uma coisa inadmissível, porque significava que ele não era bom o bastante para ela. Mas mesmo com tudo isso, ele não conseguia sequer pensar em vê-la com outra pessoa, ainda mais se essa pessoa está praticamente agarrando-a a força. Apesar de ela ter dito que Mark não era o pai da criança, ele ainda desconfiava, e o pensamento de ver sua frágil Elena nos braços de outro era ruim demais. Era mais do que um coração de um vampiro poderia aguentar.

- Você a deixou quando ela mais precisava de você! Será que isso não te faz um canalha? – Mark gritou.O garoto não entendia como aquele cara podia ter abandonado uma garota maravilhosa daquela. Mesmo que ela estivesse grávida... Mas tava na cara que o filho era dele. A maneira como ela olhava pra ele era de causar inveja nele próprio, porque mesmo não admitindo pra garota, ele sonhava em algum dia vê-la olhando assim pra ele.

- E você cala a sua boca porque você não sabe da metade dos meus motivos, idiota. Talvez o pai seja você então, já que a defende desse jeito. - As palavras que saíam da boca de Damon afetavam mais à Elena do que ao Mark. Ele não podia ter duvidado disso, duvidado dela. Como se ela tivesse saído algum dia do lado dele para ele sequer pensar que ela o traiu. Como se ela fosse capaz disso, também.

- Se eu fosse o pai do filho dela, eu não a teria abandonado desse jeito, idiota.

- E o que você a ver com isso? Não vejo como isso pode ser da sua conta. Se meter nos problemas alheios. – Damon gritava.

- É problema alheio você querer ser amigo de uma garota que chega chorando na faculdade todos os dias por causa de um idiota que a abandonou? Ser o único amigo de uma garota que ninguém mais quer se aproximar? Ser...

Essa foi a gota d’água para Damon. Ele não esperou pelo fim da resposta. Voou no pescoço de Mark. Apenas matá-lo seria fácil demais. Ele nem se quer experimentaria o sangue dele, não queria ter parte de um verme dentro de si. Ele conhecia exatamente esse tipo de pessoa, que se passava por amigo, mas que na verdade só estava esperando a primeira chance pra agarrar a garota. Ele não deixaria que esse tipo de pessoa se aproximasse de Elena e depois ainda ficasse com ela. Não, este teria morte lenta e dolorosa, porque afinal, ele mesmo cuidaria disso. Ele distribuía golpes na barriga do garoto, que teimava em resistir. Será que ele nunca iria desistir? Damon pensava enquanto toda a sua atenção se dirigia àquele garoto.

- Parem, por favor. – ela implorava chorando. – Ele não tem culpa.

Porque agora Damon iria resolver implicar com todos os seus amigos? Já não bastava que ele iria embora, agora também queria matar o ultimo amigo que lhe restara? Mas ela o amava demais, o queria demais. Aceitaria a morte do garoto de bom grado se isso significasse que Damon ficaria com ela.

- E agora, quem é o idiota? Hã? Não vai falar? – Damon gritava, enquanto socava o estomago do rapaz. Ele iria pagar por tentar se aproximar de sua Elena. Ela nunca iria pertencer à outra pessoa. Se ela não fosse dele... Ele nunca deixaria que alguém a tomasse para si.

Damon socava a cabeça de Mark no chão, e o sangue já escorria pelo seu nariz. Elena não sabia o que fazer, mas era seu dever resolver aquilo.

A garota percebeu que ninguém apareceria para ajudar e que ficar chorando e implorando não resolveria. Ela percebeu quando Mark avistou uma estaca. Ela se colocou à própria sorte, passou a mão na barriga mais uma vez e pediu que nada acontecesse ao seu filho.

Quando ela entrou no meio, Mark tentava sair do aperto de Damon, exatamente quando ele daria um soco na barriga de seu... Ex-namorado, ela se colocou na frente e o golpe atingiu sua barriga. Ela ofegou. Por sorte a estaca estava na outra mão do rapaz.

De repente tudo parecia muito escuro, ela só teve lances de visão. Viu a expressão no rosto de Damon quando ela caiu. Ele largando Mark no lugar e indo em direção a ela. A garota sentia fortes dores, era como se... Não. Ela se obrigava a continuar acordada. Ela não poderia perder o seu filho, isso seria demais, mais do que ela mesma poderia aguentar.
- Damon... – ela ainda sussurrou. – Salve nosso filho. - E a escuridão a envolveu por completo.

...

Elena acordou deitada em uma cama que de longe ela sabia que não era a sua. Ela tentou se espreguiçar, mas uma dor muito forte no colo do útero a fez parar. Automaticamente ela colocou a mão na barriga.
- Ai Meu Deus. – ela começou a chorar – Não acredito...

- Shhh. – alguém sussurrou enquanto afagava o seu cabelo. – Tá tudo bem com o bebê.

Ela olhou para cima. Ainda não tinha notado a presença de mais alguém ali, tanto que não acreditou no que viu. - D-Damon? – ela gaguejou, enquanto tentava se levantar. Ela queria sentir seu corpo ser envolvido pelos braços dele, ela precisava daquilo. Ela não precisava de remédio, só dele.

- Fica quietinha aí, o doutor mandou você ficar de repouso. – ele disse, enquanto voltava a se sentar na cadeira.

- Eu estou aqui há quanto tempo? – ela perguntou confusa.

- 36 horas. – Damon respondeu enquanto segurava a mão de Elena, só esse contato já era intenso, chegava a quase provocar choques elétricos. Eles se amavam tanto, era óbvio. Por que insistir numa sepração quando um necessitava tanto do outro?

- Você ainda está aqui... – ela disse, mudando de assunto rapidamente, com medo de que aquilo estragasse tudo. Ele ainda estava ali, ele se preocupava o suficiente com ela para estar lá. Elena fechou os olhos por um instante e aumentou a pressão que sua mão fazia na dele, como se não quisesse que ele fugisse. E por um instante que fosse, ela o sentiu acariciar sua mão, mas logo a sensação sumiu - E o bebê? O que o doutor disse? – ela parecia desconfortável perguntando aquilo, mas era o mais importante no momento.

- Ele tá bem. Nem houve chances de acontecer um aborto, fica tranquila. – Ele falou secamente, aquele assunto o incomodava demais. Como ele queria ser o pai do filho de Elena, mas não era.

O alivio chegou até a garota quase que automaticamente. Saber que seu filho estava bem... Era mais do que ela podia querer.

- E... Porque você ainda está aqui? – Ela precisava perguntar, não estava mais aguentando viver longe dele. Ela queria a resposta sincera, embora no fundo seu coração pulsasse, tinha esperanças que ele ainda a amava.

- Porque você também está. - Damon precisava admitir, teve medo de que algo acontecesse à Elena depois de tudo que aconteceu. E o pior: teve medo pelo filho que ela carregava no ventre. Mesmo sabendo que não era dele e que fosse mais provável que o pai fosse o Mark, ele teve medo. Porque sabia que se ela perdesse o filho, ele a perderia também.

Ele sabia que era errado, mas seu rosto automaticamente se aproximava do de Elena. Ela queria do fundo de seu coração que ele acreditasse nela, que dentro de si, ela carregava parte dele também. Ela podia sentir sua respiração em seu rosto e mesmo que ela não estivesse talvez em condições de fazer isso, ela não se importava. Os lábios deles se tocavam.

Nesse momento alguém bateu na porta. Damon se afastou bruscamente.
- Srtª. Gilbert? – Ele disse enquanto andava até a sua cama. - Parece que alguém passou por um susto então não é? – ele disse com um sorriso no rosto.

- Doutor... Está tudo bem então? – Damon disse preocupado. Ele ficara de dar o diagnóstico completo quando ela acordasse.

- Está sim, Sr. Salvatore... Não há nada de errado com o filho de vocês. Fiquem tranquilos.

Ela sorria, na esperança de que ele finalmente aceitasse a verdade. - Que bom. – A garota disse alegre. – Quando eu tenho alta?

- Hoje à tarde. Trate de descansar um pouco.

Ela concordou com a cabeça e voltou a relaxar enquanto o médico saía do quarto. A garota virou de lado, brincando com a mão do vampiro que a encarava. Ela sentia dentro dela que o amor dele ainda estava lá, era só dela, mesmo se ele não quisesse admitir. Só que ela não saberia quanto tempo iria viver sem que ele admitisse, aguentando a dor que a ausência dele trazia.

- Volte a dormir. – Damon disse enquanto puxava a cadeira para mais perto dela e tirava uma mecha de cabelo que havia caído em seu rosto.

Ela dormiu feliz pela primeira vez em um mês, sabendo que quando acordasse o vampiro ainda estaria lá.

avatar
NandaSalvatore

Mensagens : 5777
Data de inscrição : 16/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por carolina cardinal em Qui Dez 22, 2011 12:43 am

que lindooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
deixa de ser orgulhoso Damon!!!!!
avatar
carolina cardinal

Mensagens : 455
Data de inscrição : 21/11/2011
Idade : 24

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bia Pierce em Qui Dez 22, 2011 9:55 am

ownnnnnnntttt >.<
que capt lindo
Elena sofrendo demais
O Mark é um bom amigo
Mas não quero que ele fique com ela
Ownnnnt
Damon para de ser malvado
Mark pediu para apanhar kkk
Ownnnnnnttttt >.<
Damon cuidando da Elena
Eles tem que voltar a ficar juntos!!
avatar
Bia Pierce

Mensagens : 230
Data de inscrição : 04/11/2011
Idade : 22
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Carol mezzalira em Qui Dez 22, 2011 10:33 am

Mana, Nanda,vcs são d+++++
A-M-E-I!!!!
Só tenho uma coisa a dizer:
Postem mais logo!
Bjos
vocês são maravilhosas
avatar
Carol mezzalira

Mensagens : 196
Data de inscrição : 25/11/2011
Idade : 20
Localização : Torres

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Carol mezzalira em Qui Dez 22, 2011 10:41 am

Posta,vai?
Diz que sim posta?
Sei que sou insistente e vou vencer por isso....
Aposto que vcs postam rapidinho....
Se eu não for convincente viro Delena...
Então posta?
Por favor, por favorzinho?
avatar
Carol mezzalira

Mensagens : 196
Data de inscrição : 25/11/2011
Idade : 20
Localização : Torres

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bonn em Qui Dez 22, 2011 1:18 pm

carolina cardinal escreveu:que lindooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
deixa de ser orgulhoso Damon!!!!!

Tá na hora né Carolina? kk Ele é muito orgulhoso mesmo. uahushaushuahs
Que bom que gostou, ><
Beijos
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bonn em Qui Dez 22, 2011 1:20 pm

Bia Pierce escreveu:ownnnnnnntttt >.<
que capt lindo
Elena sofrendo demais
O Mark é um bom amigo
Mas não quero que ele fique com ela
Ownnnnt
Damon para de ser malvado
Mark pediu para apanhar kkk
Ownnnnnnttttt >.<
Damon cuidando da Elena
Eles tem que voltar a ficar juntos!!

Que bom que gostou Bia *-* Ficamos muito felizes Very Happy
A Elena tá sofrendo demais né? Coitada. uahsuahs
Também achamos o Mark um bom amigo, maaas.. o lugar dela é ao lado do Damon! kkk
Foi muito fofa aquela parte né? Mesmo sendo durão o Damon ama ela... Isso é o que importa. *-*
Ah, concordo. Tá mais que na hora de ele assumir que tá errado né? uhsuahsuahs
Beijos
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bonn em Qui Dez 22, 2011 1:21 pm

Carol mezzalira escreveu:Mana, Nanda,vcs são d+++++
A-M-E-I!!!!
Só tenho uma coisa a dizer:
Postem mais logo!
Bjos
vocês são maravilhosas

Carool, sabia que agnt fica mimada desse jeito né? uahsuhaushuahsah
Que bom que gostou amr ><
Pode deixar que logo logo tem mais... Beijos.
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bonn em Qui Dez 22, 2011 1:22 pm

Carol mezzalira escreveu:Posta,vai?
Diz que sim posta?
Sei que sou insistente e vou vencer por isso....
Aposto que vcs postam rapidinho....
Se eu não for convincente viro Delena...
Então posta?
Por favor, por favorzinho?

Pode deixar que logo tem mais Very Happy
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

*-*

Mensagem por Carol mezzalira em Qui Dez 22, 2011 1:33 pm

Bonn escreveu:
Carol mezzalira escreveu:Posta,vai?
Diz que sim posta?
Sei que sou insistente e vou vencer por isso....
Aposto que vcs postam rapidinho....
Se eu não for convincente viro Delena...
Então posta?
Por favor, por favorzinho?

Pode deixar que logo tem mais Very Happy

EBA!!!!!
(sorriso de orelha à orelha)
Vc é d+ maninha
te amo!
Bjos
avatar
Carol mezzalira

Mensagens : 196
Data de inscrição : 25/11/2011
Idade : 20
Localização : Torres

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por carolina cardinal em Qui Dez 22, 2011 2:30 pm

Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy
IUPIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy
avatar
carolina cardinal

Mensagens : 455
Data de inscrição : 21/11/2011
Idade : 24

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Gabby Salvatore em Qui Dez 22, 2011 6:17 pm

Girls, muito bom o capitulo. Eu amei momento Delena, não os deixem separados!
avatar
Gabby Salvatore

Mensagens : 123
Data de inscrição : 20/11/2011
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bia Pierce em Sab Dez 24, 2011 8:02 pm

qdo tem mais?
avatar
Bia Pierce

Mensagens : 230
Data de inscrição : 04/11/2011
Idade : 22
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bonn em Sab Dez 24, 2011 11:15 pm

Bia,
Pode deixar que segunda ou terça tem mais amr ><
Beijos
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por carolina cardinal em Seg Dez 26, 2011 9:42 pm

to ficando doida!!! (mais ainda hehehehehe)
quero mais Damon fofinho e paternal!!!
quero só ver quando o muleque nascer com os olhos azuis maravilhosos do pai!!!
haaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
imaginei a cena agora!!!!
(maternidade mode on)
avatar
carolina cardinal

Mensagens : 455
Data de inscrição : 21/11/2011
Idade : 24

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por NandaSalvatore em Ter Dez 27, 2011 5:08 pm

ainnnn
também quero ver o damonzinho todo bobo com a ideia de ser pai
Acho q nao demora o cap a sairr
Bjs
avatar
NandaSalvatore

Mensagens : 5777
Data de inscrição : 16/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por isabela c tonon em Ter Dez 27, 2011 5:20 pm

afilhada, vc nao vai postar hj não?
please, faz uma forcinha ai moor
bjoss
avatar
isabela c tonon

Mensagens : 2789
Data de inscrição : 28/08/2011
Idade : 20
Localização : Entre lençois... Com Damon Salvatore XD

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002452519341

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Bonn em Ter Dez 27, 2011 6:07 pm

isabela c tonon escreveu:afilhada, vc nao vai postar hj não?
please, faz uma forcinha ai moor
bjoss

Isa, não sabemos se vai dar pra postar hoje ainda ://
Mas amanhã é certeza que sai tá?
Acho que vocês vão gostar do cap *-*
Beijos
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pactos Sombrios. - Por NandaSalvatore e Bonn.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum