Parceria
SIGMA CAMISETAS
Votação

Quem você quer entrevistar?

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) I_vote_lcap64%[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) I_vote_rcap 64% [ 9 ]
[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) I_vote_lcap36%[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) I_vote_rcap 36% [ 5 ]

Total dos votos : 14


[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Página 1 de 24 1, 2, 3 ... 12 ... 24  Seguinte

Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Seg Jun 06, 2011 6:58 pm

Amores..
Para quem está vistando esse tópico pela primeira vez, ele é a continuação de outro que alcançou o limite máximo de comentários.
Você pode começar a ler a fanfic do inicio clicando aqui. Beijoos



_____

Links dos capítulos:
(Postagens do tópico anterior > http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms)
Capítulo 13 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p15-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p15-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p30-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 5 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p30-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 6 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p30-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 7 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p45-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 14 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p60-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p90-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p135-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p135-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p195-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 5 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p225-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 15 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p240-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p240-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p255-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p285-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p300-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 5 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p315-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 6 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p360-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 16 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p360-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p375-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p390-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p390-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p390-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 5 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p390-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 6 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p405-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 7 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p405-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 8 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p420-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 9 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p420-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 10 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p450-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 17 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p450-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 (final) - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396p450-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms



_____________________________________ // _____________________________________________


kkkk' Manu, pode deixar amr.
ainda vai ter a vingancinha da Elena. ashuashuashu

Mas um sentimento verdadeiro não se acaba com complô nenhum linda. Very Happy
kkkk'
Damon tem um caminho a percorrer para qe consiga o perdão. ( e é claro qe ele precisa fazer uma declaração) To ansiosa pro momento de fazer essa cena.

Owwnt amr, maas então, eu ia postar hoje, mas nem vai daar.
Amanha espero tirar um pouco da sua curiosidade,

beijooos


Última edição por Vaanny em Sab Abr 28, 2012 8:16 pm, editado 4 vez(es)
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Verônica em Seg Jun 06, 2011 10:23 pm

Oii Vaanny td bem?? Li todo os capitulos até aqui e adoreiii eu lia com mto gosto

Posta o proximo capitulo logo to ansiosa kkk

Beijos
Verônica
Verônica

Mensagens : 289
Data de inscrição : 16/04/2011
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por RafaVampireDiaries em Ter Jun 07, 2011 2:37 pm

vanny amr cade a continuaçao?
RafaVampireDiaries
RafaVampireDiaries

Mensagens : 500
Data de inscrição : 13/01/2011
Idade : 22
Localização : Belo horizonte-mg

Ver perfil do usuário http://www.vampirefansbr.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por manuoc em Ter Jun 07, 2011 2:44 pm

cadê a continuação ² ?
manuoc
manuoc

Mensagens : 747
Data de inscrição : 08/05/2011
Idade : 29
Localização : Feira de Santana - Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Ter Jun 07, 2011 4:25 pm

Capítulo 13 - Eu não quero que acabe

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Correntes


- Sempre tive vontade de te conhecer. - Resmungou a Sra. Salvatore no pescoço de Stefan. Ele se recusava à soltá-la. - Sabe, de Damon eu ainda me lembrava... Pouco, mas lembrava. Você eu só vi como bebê, no dia do seu nascimento.

Stefan finalmente recuou quando escutou a respiração do irmão atingir um som mais alto e rápido.

- Merda! - Resmungou Damon. - Mais uma vez eu me encontro em um lugar que nem sei como cheguei.

Ao ver Stefan na porta resmungou:

- Acho que estou sendo abduzido irmãozinho.

Stefan nem se importou muito em tentar respondê-lo. Parecia alguém que tinha bebido muito e agora acordava de ressaca.

Os olhos de Damon se demoraram mais alguns segundos confusos na inocência, até que ele os esbugalhou por completo, com uma expressão de dor atravessando seu rosto.

Tanto Stefan como sua mãe continuaram olhando-o do pé da porta.

- Stefan... Eu?! Falei tudo aquilo? Mas... Bonnie quis me fazer de churrasco no espeto e você me bateu antes disso. Nossa mãe apareceu e Elena disse que me odeia... Ahh. - Damon enterrou o rosto entre as mãos, sacudindo o corpo. Por um terrível minuto imensurável, Stefan achou que ele estivesse chorando, mas não.

Seu corpo era tomado por esparmos seguidos, enquanto ele se açoitava interiormente por tudo o que havia dito.

- Eu não presto... Não valho uma moeda perdida no chão. Como eu pude ofendê-la? Como? Justamente ela? - Ele se horrorizava enquanto a memória vinha à tona. - Foram coisas que não se deve dizer... Nunca à uma mulher. Eu a tratei pior do que lixo... E a tratei como um nada.
Em um segundo ele já estava ao lado de Stefan, empurrando e nem reparando direito na mulher parada no batente do lado de fora.

- Vamos Stefan... Me bata. Me mate no processo de preferência. Vai... Eu sempre acabei estragando a sua vida, agora acabe com a minha. - Enquanto falava, ele avançava sobre o irmão, o jogando na parede, tentando enfurecê-lo. - Vamos. Vingue-se. AGORA! - Gritou a última palavra.

A mulher observava a situação admirada. Tinha chegado aquela casa com a perspectiva de encontrar um filho perdido e outro ajuizado. Não estava pronta para ver aquilo.

- Mas isso é realmente bom... No final das contas, não coloquei nenhum cretino no mundo. - Disse abrindo um sorriso torto e nada feliz. - Mas ainda coloquei um irresponsável que não sabe admitir os erros. Terei que trabalhar nisso.

Damon recuou, surpreso com a interferência e no momento seguinte olhou para o irmão com as sobrancelhas erguidas.

- Mas que ótimo. Mais uma fã pra você irmãozinho. Já podiam abrir até um fã clube em sua homenagem.

Stefan fez cara feia para ele.

- Ela é nossa mãe seu idiota.

- Realmente. Parece que seus sonhos estão se realizando. Nossa família começa a se materializar do além. Agora você já pode comemorar seu aniversário de 200 anos com todos ao redor do bolo. - Provocou Damon.

- Eu não tenho 200 anos.

- Só estava arredondando. Apenas arredondando. - Disse Damon, com os olhos sarcásticos.

- Nem comece Damon... Você sabe que está errado e agora quer tirar as atenções da sua burrada. Ou talvez o fato de Elena o odiar seja insignificante para você e seu ego.

Damon fechou a cara e uma expressão indefinida compôs suas feições.

"Eu te odeio". Palavras que vieram da boca de Elena e encheram seus ouvidos. E que ele merecia.

Damon passou rápido por Stefan e já ia saindo pela porta novamente, quando sua mãe o segurou pelo braço.

- Onde pensa que vai garoto?

O vampiro parou, olhando perscrutador para a mão que o impedia de avançar.

- Pode me soltar? - Indagou com a foz firme. - Não sou sentimentalista como Stefan e nem achar que tem algum tipo de autoridade sobre mim. Eu vivi mais de cem anos sozinho e não é agora que vou ficar de remelexos tentando obedecer a família.

A mulher estreitou os olhos para o filho mais velho, erguendo um pé e dando-lhe um chute no traseiro.

- AGORA ESCUTE AQUI... VOCÊ NÃO VAI A LUGAR NENHUM. PRECISAMOS TER UMA SÉRIA CONVERSA E VOCÊ VAI ME ESCUTAR PELO TEMPO QUE EU QUISER FALAR. NÃO ME IMPORTA SE FOI TRATADO COMO UM ADULTO ATÉ HOJE, PORQUE PARA MIM VOCÊ NÃO PASSA DE UMA CRIANÇA MAL COMPORTADA. DAQUI À POUCO TE JOGO NO BANQUINHO DA DISCIPLINA E QUERO VER VOCÊ OUSAR SAIR. - Ameaçou entre gritos e Damon se rendeu as ordens da mãe.

Stefan olhou a reação do irmão quase como uma cena cômica de circo.

Observou ele abaixar o olhar e se render como um criminoso pego no meio de um roubo.

Estava achando muito interessante o fato de assistir pela primeira vez Damon levar um puxão de orelha, quando sentiu o celular vibrar no bolso. Tirou-o e viu que acabara de receber uma mensagem de Elena.

"Será que pode vir até aqui? Precisamos ter uma conversa."

Ele suspirou fundo e encontrou os olhares indagadores do irmão e da mãe sobre si.

- Vou ter que sair, ok? Então vocês terão um pouco mais de privacidade para conversar. Apenas não se matem na minha ausência.

- Ele que tente. - Resmungou Sra. Salvatore com os olhos queimando em brasas.

Stefan saiu sorrindo para ela e fazendo questão de lhe dar um beijo na bochecha.

Damon lhe deu um leve chute de despedida.

***

Elena estava aflita. Tinha conversado com Bonnie e Caroline e juntas haviam decidido que sua situação não era nada confortável.

Não fazia sentido sofrer por um irmão namorando o outro.

A bagunça estava feita e cabia a ela consertar.

Minutos depois do envio da mensagem, Elena escutou uma leve batida no vidro da janela do próprio quarto. Meio ansiosa e desconfortável, correu para lá e abriu o feixe. Stefan entrou sorrindo para ela com olhos calorosos.

Ela vacilou diante daquele olhar.

- Oi. - Disse, se adiantando e também lhe dando um beijo no rosto.

Ela não esperava que este fosse o cumprimento, mas não estranhou a atitude do vampiro.
Ele sempre tivera o dom de entender os motivos e as intenções dela antes que fosse dita qualquer palavra.

- Oi. - A garota respondeu com a voz baixa e engasgada.

Stefan lhe fixou um olhar terno e compreensivo. Puxou-a para a cama, onde se sentou, levando-a consigo.

Ela engoliu em seco enquanto ele brincava despreocupado com seus cabelos.

- Você está pálida, amor. Não anda se alimentando direito, certo? - Ralhou com uma ruga se formando em sua testa.

- Isso não tem importância Stefan. Não tenho tido muita fome. - Resmungou ela ainda tensa.

O vampiro respirou fundo.

- Imagino. Mas... Vamos ao que tem importância. - Ele não queria que a voz saísse tão terrivelmente pastosa enquanto tentava segurar as emoções para o que sabia que estava por vir.

(N. A. Uma música p/ acompanhar o momento: http://letras.terra.com.br/joel-luke/1741179/traducao.html - Ps: a tradução dela tem tudo haver com esse momento)

Elena sentiu seus olhos embaçarem. Seria mais difícil do que imaginava.

- Lembra quando eu descobri que você era um vampiro?- Começou. - Lembra como tive medo de você? Como quis me afastar?

Ele também sentiu os próprios olhos umedecerem diante da perspectiva.

Entre um riso estranho e quase triste, ele respondeu:

- Lembro. Você nem queria chegar perto de mim. Para mim foi tão absurdo... Porque eu nunca te machucaria e era exatamente disso que você tinha medo.

- Na verdade... Eu acho que não tive medo de você. Tive medo da forma como revirou minha vida desde aquele momento em que esbarramos no corredor da escola.

Ele gargalhou com a lembrança.

- Você estava indo para o banheiro masculino.

- Ahh, isso foi um detalhe.

Os dois riram juntos, entre lágrimas que vinham antes mesmo das palavras certas serem pronunciadas.

- Eu quis me afastar de você. Não queria te envolver em um mundo como o meu. Eu sabia que era errado... Mas não consegui evitar. Desculpe. - A última palavra saiu como um pedido suplicante.

- Como se você tivesse que se desculpar... - Ela sussurrou baixo, deitando-se na cama e pousando a cabeça no colo do vampiro. Ela começou a encharcar a calça dele. - Você quis me abandonar... E naquele dia eu me declarei para você.

Stefan respirava sufocado.

- Eu estava de costas quando você me jogou na cara que eu podia tomar minhas próprias decisões, mas não por você. E logo em seguida disse que me amava. - Sussurrou ele também, perdido nas lembranças.

Ela começou a soluçar, enterrando a cabeça na perna de Stefan
.
-... E aí você correu e me beijou. - Completou com dificuldade.

Ele hesitou por uns instantes.

- Aquele dia foi mágico para mim.

- Para mim também, acredite.

- Acredito.

Os dois tremiam com os soluços. Não havia como não chorar.Mas as risadas saiam sufocadas, fazendo com que os dois parecessem malucos.

- Eu te amo Stefan. - Foi o máximo que ela conseguiu dizer.

- Eu também te amo Elena. - Sussurrou ele, enquanto se curvava para lhe dar um beijo na testa. Ela fechou os olhos ao sentir o toque.

Stefan merecia mais do que isso.

- Eu te disse uma vez que eu não sabia o que era amor, mas isso nunca significou que eu não te amasse. Nunca teve esse significado. Você foi e sempre será o primeiro amor da minha vida. - Era preciso que ela deixasse bem claro.

Ele fechou os olhos com o peso das palavras caindo sobre suas costas.

- Eu sei disso também. Eu fui e serei o seu primeiro amor, mas não o amor da sua vida. - Sussurrou ele com tranquilidade. - Eu sempre soube disso Elena. Nem era preciso se machucar tanto para me dizer.

Com muito cuidado, ele ergueu as mão e acariciou o rosto da garota, enxugando suas lágrimas. Ela tremia sobre seu corpo. Ele não sabia se era dor ou alívio, mas no fundo acreditava que era uma mistura dos dois.

- Eu não quero que sinta raiva de mim. Não quero que se afaste.

Ele sorriu com a ideia surreal que aquilo lhe parecia.

- Não vou me afastar. - Prometeu. - Meu coração será sempre seu. - Lhe confessou.

Ela girou o rosto, mordendo o lábio para impedir que um grito de dor escapasse de sua boca.
As palavras se perderam e ele deitou-se ao lado da garota, envolvendo sua cintura com os braços e embalando-a com um ser frágil e facilmente quebradiço.

Sua respiração varria a nuca de Elena e ela em questão de minutos já estava sossegada e sonolenta.

Ele lhe cantarolou uma música.

Eu tenho sido quebrado, eu tenho sido chutado
Mas ela tirou tudo isso de mim
E eu perdi minha fé, nos meus dias sombrios
Mas ela me fez querer acreditar.

Eles a chamam de amor, amor, amor, amor, amor.
Eles a chamam de amor, amor, amor, amor, amor.
Ela é amor, e ela é tudo que eu preciso.

Ela é tudo o que eu preciso.

Bem, eu tive meus caminhos, todos foram em vão,
Mas ela esperou pacientemente.
Isso foi sempre o mesmo, todo meu orgulho e minha vergonha
E ela colocou meus pés no chão

Eles a chamam de amor, amor, amor, amor, amor.
Eles a chamam de amor, amor, amor, amor, amor.
Eles a chamam de amor, amor, amor, amor, amor.
Ela é amor, e ela é tudo que eu preciso.

E quando essas palavras calarem, querida
E quando todas essas estrelas sumirem, daqui
Oh, ela vai estar aqui, sim ela vai estar aqui!


Quase na inconsciência, Elena ainda perguntou com a voz assustada:

- Você não me odeia?

Stefan sorriu na escuridão que o quarto tinha se tornado.

- Não. Eu não te odeio.

Ela também conseguiu sorrir debilitante.

- Isso é bom Stefan. Isso é muito bom. - Sussurrou.

E no instante seguinte o sono a venceu, enquanto ainda era embalada pelo seu primeiro amor.
###

Meia hora se passou e Stefan ainda envolvia Elena. Agora que o sono a dominava, ele podia deixar as próprias lágrimas escorrerem pelo rosto.

Um rumorejar baixo o fez perceber que tinha mais alguém no lugar e ao se virar, tentando soltá-la da maneira mais imperceptível possível, deparou com Damon observando a cena.

Seu rosto estava insondável.

- O que está fazendo aqui? - Resmungou Stefan, passando a mão no rosto para tirar a umidade.

- Eu precisava vê-la. - Respondeu baixo e sério, olhando para Elena respirando docilmente adormecida.

Stefan tentou mudar de assunto enquanto se erguia da cama.

- Conversou com nossa mãe?

- Mais tarde conversarei. Ela viu minha urgência e concordou. - Respondeu simplesmente.

O silencio imperou constrangedor entre eles.

Stefan interrompeu sussurrante.

- Bem, já que você está aqui... É melhor eu ir. E trate de conseguir o perdão dela. - Apontou para Elena. - Não a machuque mais.

Damon apenas assentiu com a cabeça, encarando o irmão profundamente.

Stefan fez menção de sair e no momento em que passou ao lado de Damon, este o segurou pelo braço.

- O que foi? - Indagou percebendo que a voz ainda estava pastosa.

O vampiro hesitou, concentrando os olhos infalivelmente verdes no irmão

- Obrigado Stefan. Obrigado por ter cuidado dela desde o começo.

Stefan soube que Damon estava abrangendo o acidente em que ele salvara Elena do desastre de carro que acabou com as vidas dos pais da garota. Mas sabia com igual certeza que Damon também se referia à todos os momentos em que ele cuidara de Elena, a consolara e a protegera.

- Por nada, mas também faça por merecer. - Sussurrou Stefan e no momento seguinte já se fora.


___
Continuua..
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Ter Jun 07, 2011 4:28 pm

Verônica, que boom que gostou amr.
fiqei feliiz aqui linda. Very Happy

__
Manu, Rafa e Verônica
continuação poostada ammrs. espero qe gostem
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Tallitaa em Ter Jun 07, 2011 8:17 pm

OMG Vany!!!! Vc quer matar a gente de chorar??
Que cena mais linda a da Elena com o Stefan!! Sou Delena sempre, mas fiquei com dó dele... Sad
Damon tem que ser mtoo legal com a Elena agora, os dois tem q se acertar...
Tallitaa
Tallitaa

Mensagens : 431
Data de inscrição : 11/04/2011
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Jenn em Ter Jun 07, 2011 9:20 pm

ai, seus capítulos são óptimos mas porra esse foi muito lindo!
eu adorei cada frase, foi tão fofo, tão angustiante a conversa deles, e ao mesmo temo tao natural tao real! aiai, fiquei triste e feliz, triste de novo, ri, e fiz cara de má!
você faz isso menina, e é muito boa no que faz!

a sr,salvatore é o maximo!!
coitado do damon, ele n lembra k que falou isso, isso n é justo!
tadinha da elena, mesmo passando por todo esse sofrimento ela foi justa com o stefan e nao usou ele pra se sentir melhor! isso foi muito maduro da parte dela!fiquei impressionada!
xDD
Jenn
Jenn

Mensagens : 8852
Data de inscrição : 12/04/2011
Localização : chegandooo!! e vou te pegar!! xDD

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Verônica em Ter Jun 07, 2011 9:31 pm

Vaany querida posta mais!! Linda a cena Stelena

To ansiosa pra descobrirem akeles primos portiços horrivel da elena hum

beijos
Verônica
Verônica

Mensagens : 289
Data de inscrição : 16/04/2011
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por manuoc em Ter Jun 07, 2011 11:34 pm

Vou montar um fã clube da Sra. Salvatore kkk não me aguento aqui...
Mas, falando sério, Vaanny, vc me abalou aqui viu, que capítulo, a atitude de Stefan foi um grande gesto de amor e de altruísmo, tô com uma dó tão grande dele tadinho. E agora que o Damon já sabe de tudo que fez acho que tá perto daquela declaração hein... quero ver ele se rastejar pelo perdão da Elena, tô super curiosa pela reação dela. Mais sei que vai ser um momento muito lindo... vc sabe como escrever momentos inesquecíveis.

aguardando ansiosíssima
bjs
manuoc
manuoc

Mensagens : 747
Data de inscrição : 08/05/2011
Idade : 29
Localização : Feira de Santana - Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Lys Weasley Salvatore em Qua Jun 08, 2011 1:23 pm

meoww, medo da Sra. Salvatore Shocked
ela botou moral no Damon affraid
Vaanny, *---*, ameei
O Damon se sentindo mal, mereçe, dps de ter dito tudo aquilo
ele mereçe apanhar, háháhá
brinks, não mais, ele já apanhou o suficiente
a Elena precisa é botar um chifrão nele
Quando tem mais, sbrinha?
bjmon ;*
Lys Weasley Salvatore
Lys Weasley Salvatore

Mensagens : 1755
Data de inscrição : 25/03/2011
Idade : 25
Localização : Mansão Salvatore

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qua Jun 08, 2011 7:09 pm

Tallita, nãao quero matar vocês de chorar amr. Não mesmo.
Até eu me emocionei ao fazer essa cena, por mais qe também seja Delena.
acho qe a relação do Stefan e da Elena tinha qe ter um final bem feito, poorq no final das contas, a historia de amor deles tbbm é linda. Very Happy
e sim, agora a bomba caiu dos braços do Damon.
resta saber como ele vai agir... XD
___
Jenny. amo saber que você tem tantas sensações lendo a fic. é ótimo conseguir tocar nos sentimentos das pessoas. Very Happy
agora que o Damon lembrou do qe disse, acho qe ele mesmo não vai ser bom consigo mesmo.
a culpa pesa bastante...
Pois é, a atitude da Elena não podia ser diferente (acho), poorq o Stefan sempre foi um verdadeiro cavalheiro e a história de amor deles não podia ser encerrada sem um pouco de lágrimas. Very Happy
___
Verônica amr, fico feliz qe tenha começado a acompanhar a fiic. Very Happy
sempre bom saber suas opiniões.
quanto aos 'primos' da Elena, espere por uma atitude nada legal do Samuel.
XD
beijoos linda
___
Manu.. ashuashu
sim, a Sra. Salvatore é um barato. ashuashu. dou muita risada escrevendo sobre ela.
com relação ao Stefan.. novos caminhos vão se abrir para ele amr. Caminhos qe não tem mais relação com a Elena. XD
e pode acreditar amr, esse momento de declração do Damon está me deixando mtto mais ansiosa. ashuashu Very Happy to louca para postar.
___
Lys, tia linda.
a Sra. Salvatore tem uma personalidade forte.
sabemos agora de quem o Damon puxou o humor. ashuash
pois é amoor. o Damon vai ter o castigo qe merece, pode deixar.
se tudo der certo, posto mais daqui a pouco amoor, se Deus quiser.
Ps: amei o lance do 'bjmon" ashuashu (beijo Damon) *---*


Última edição por Vaanny em Dom Dez 11, 2011 2:08 pm, editado 1 vez(es)
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qua Jun 08, 2011 7:24 pm

[continuação]

Por um longo instante o vampiro ficou parado ouvindo o leve sussurro de seu irmão se afastando para longe da casa.

Voltou a encarar a garota que dormia profundamente e sua expressão se desmanchou da máscara séria e impenetrável.

Damon se aproximou da cama de Elena sentindo um misto de sensações. Não sabia bem definir o que era... Talvez medo, insegurança, preocupação... Mas apenas sabia que não conseguiria suportar o ódio estampado em seu rosto quando visse ele ali.

Sorrateiramente, ele se sentou à seu lado e viu que ela tremia. Meio sem jeito para aquele tipo de coisa, estendeu o braço para o pé da cama e pegou um cobertor que estava dobrado. Estendeu-o sobre a garota, dando um tempo para que ela se aquietasse.

Ela não se aquietou.

O vampiro hesitou preocupado, sem saber ao certo o que fazer. Poderia ficar com ela apenas pelo breve momento em que estivesse adormecida, então estendeu o braço e a puxou para si, tentando obrigá-la a absorver seu calor.

Não deu certo. Elena parecia estar congelando.

Às cegas, ele começou a acariciá-la, fazendo com que o atrito pudesse aquecê-la.

Era um pouco demais para Damon. Não estava preparado para sair explorando o corpo da garota muito intimamente. Pelo menos não enquanto ela não desse seu consentimento.

Ele se limitou aos braços, rosto e mãos.

Perna, coxa, barriga e outros lugares nem pensar. Era excessivo para sua resistência.

Os minutos se arrastaram e ela começou a murmurar palavras incoerentes. Damon trocou a posição. Se acomodando logo na frente da garota. Seus rostos ficaram quase grudados enquanto ele a ouvia sussurrar:

- Não... Não diga isso. Não diga. Não diga. Não...

Se sentindo culpado, ele invadiu a mente dela e achou o motivo para tanta inquietação.

Ela estava sonhando. Sonhando com as palavras que ele dissera. Sonhando com cada insulto que ele pronunciara. Sonhando com cada xingamento e com cada atitude. Sonhando desesperadamente.

“-Você quer ou não quer?” Ele ouviu a própria voz enquanto a puxava para si, obrigando-a a subir com a mão por sua cintura.

Cerrando os dentes, Damon começou a interferir no pesadelo, tornando-o mais ameno e feliz.

Ele fez com que uma fumaça branca descesse e apagasse tudo, levando aquelas palavras com ela. Elena se viu em meio á um jardim florido, como árvores a cercando-a. Ao longo de todo lugar, um enorme riacho se estendia, com uma água levemente morna.

O vampiro deixou que Elena passeasse pelo lugar, apreendendo cada detalhe.

A noite se estendeu também e Damon não saiu um minuto do lado da garota. Cuidou de cada detalhe de seus sonhos. Tirou a agonia dela e a lançou para si próprio. Em raros momentos ficou estranhamente feliz vendo ele próprio aparecer sozinho, mas desta vez sem nenhuma agressividade.

- Eu ainda vou provar que te amo minha princesa. - Sussurrou no ouvido dela e quase teve certeza de vê-la abrir um sorriso quase imperceptível.

***

Stefan pulou pela janela de Elena, meio perdido. Depois de um ano de relacionamento com a garota... Terminar assim não poderia ser muito simples. Para nenhum dos dois. Mas no fundo ele sabia que era o que tinha que acontecer. Seus sentimentos também estavam confusos e cada novidade o assustava cada vez mais. Mesmo a garota acabando com ele... Ela ainda estava ameaçada. Só que agora ele tinha uma mãe e um pai vampiros para se preocupar. Tinha um irmão que perdia a memória depois de xingar meio mundo de gente. E tinha Katherine... O motivo de seu pior dilema.

Afinal, ele a amava ou não?

- Stefan? – Escutou uma voz feminina o chamar e virando-se automaticamente para trás.

Rafaela vinha em sua direção, linda como sempre. Seus cabelos tão claros esvoaçavam ao seu redor enquanto andava com leveza. Ela agora vestia uma calça jeans justa e uma regata preta casual.
Ele parou por um momento, esperando ela se aproximar totalmente.

Quando estava diante dele, Rafa parou e concentrou o olhar em seu rosto.

- Oi Rafa. – Cumprimentou com um aceno de cabeça e um meio sorriso forçado.

Ela não se deixou enganar.

- O que você tem? – E sua expressão era verdadeiramente preocupada. – Andou chorando? – Horrorizou-se.

Stefan franziu a testa.

- Acho que sim. – Sussurrou baixo. Era tão fácil falar com ela.

Mas o que realmente o chocou foi ver o quanto aquilo a magoava.

- Foi a lesada da Elena, não foi? – Seus olhos ferviam em um azul quase endurecido.

- Não fale assim dela. – Ele a repreendeu meio sem energia, com a voz baixa e pesada.

Rafa não se importou.

- Ahhh Stefan...

E no momento seguinte ela já jogava os braços em seu pescoço, puxando-o em um abraço apertado. Meio minuto depois, ele retribuiu, percebendo o quanto precisava de carinho e finalmente derramando todas as lágrimas que tinha conseguido segurar até ali.

Rafa não largou de seu pescoço e ele não largou de sua cintura por um longo tempo.

***

___
Continuua..

amores, sei qe ficou simples, mas espero qe tenham gostado.
beijoos


Última edição por Vaanny em Seg Nov 21, 2011 8:01 pm, editado 1 vez(es)
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Jenn em Qua Jun 08, 2011 8:30 pm

Ahhh, adoro esse poder de “manipular sonhos” é tão lindo!!
Agora a rafa ta dando em cima do setfan?
Hum, https://www.youtube.com/watch?v=NMGfwHwFKzg , musica pra Rafaela!! xDD
Jenn
Jenn

Mensagens : 8852
Data de inscrição : 12/04/2011
Localização : chegandooo!! e vou te pegar!! xDD

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Verônica em Qua Jun 08, 2011 8:34 pm

Ahhh vou mata a a Rafa!! sai de perto do Stefan sua vaca!!

adorei o capitulo linda gostei do Damon cuidado dos sonhos de Elena foi lindo

Beijos
Verônica
Verônica

Mensagens : 289
Data de inscrição : 16/04/2011
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por manuoc em Qua Jun 08, 2011 10:54 pm

Adorei o capítulo =D Damon mexendo nos sonhos de Elena e tentando aquecê-la foi lindo ... ( ainda tô esperando essa declaração sem unhas pra roer) kkk
Já a parte da Rafa consolando Stefan, vô mata essa menina, ela não consiga ficar um segundo sem se aproximar dos irmãos Salvatore não?! Aiai
Sra. Salvatore podia dar umas palmadas nela
bjs,
posta lgo Vaanny! kk
manuoc
manuoc

Mensagens : 747
Data de inscrição : 08/05/2011
Idade : 29
Localização : Feira de Santana - Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qui Jun 09, 2011 2:11 pm

Jenny amor. eu ri demais com a músiica. ashuashuashu
__

Verônica, sua linda..
ashuashuashu a Rafa sempre causa revolta, neeh? Very Happy
Ps: vs é Stelena amr?
beijoos

___
Manu,
sim amr, tbbm to ansiiosa. mas primeiro vem o castiigo. XD
ashuashuashu
pode deixar amr
;D
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Jenn em Qui Jun 09, 2011 2:15 pm

ainda bem!!
pensei que ninguem ia ouvir minha obra prima!
ta mesmo perfeita pra rafa!!
xDD
Jenn
Jenn

Mensagens : 8852
Data de inscrição : 12/04/2011
Localização : chegandooo!! e vou te pegar!! xDD

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qui Jun 09, 2011 2:20 pm

[continuação]


Assim que o dia começou a raiar, Damon resolveu que era hora de ter a conversa adiada a mais de um século com sua mãe.

Saltou pela janela no exato momento em que Elena abriu os olhos. Ela não chegou a vê-lo, mas ficou consternada ao sentir seu perfume espalhado e impregnado por toda a cama e todo o quarto.

Damon chegou à própria casa e encontrou a mãe parada próximo a porta, sentada em cima de uma pedra torta.

- Mulher das cavernas. – Brincou vendo que fora ela mesma a produzir a cadeira improvisada.

- Não brinque. – Resmungou já se levantando. – Demorou demais, não acha? Eu deixei você fazer uma visita, não passar a noite com a humana.

Ele revirou os olhos.

- Você fala como se tivesse alguma autoridade para me dar o tempo de ficar em algum lugar.

Ela rosnou para o filho.

- Será que agora posso falar com você? – Tentou falar mais amenamente.

Damon abanou a cabeça em concordância e ambos se sentaram ao pé da porta. Era realmente péssimo que ninguém mais pudesse entrar sem o convite de Elena.

- Para começar... Eu quero saber o motivo que te fez falar tudo aquilo para a garota.

- Serve eu falar que não sei?

Ela fechou a cara.

- Não. Não serve.

- Então é melhor servir, porque esta é a resposta. Nem eu realmente acredito que disse aquilo. Pode achar que é mentira, mas não sou de sair distribuindo insultos para a humanidade. Quer dizer... Eu mando todo mundo ir para o inferno com freqüência, mas isso é diferente.

Ela riu da maneira com que Damon colocou as palavras.

- Mas você disse e isso não é aceitável.

- Já tô sabendo e pode ter certeza que dizer isso para ela não é nada aceitável para mim.
- E tem alguma ideia de como conseguir que ela o perdoe? Porque está quase escrito de tinta vermelha na sua testa que a ama.

Ele não formulou nenhuma expressão para aquela afirmação. Era tão verdade que ele já aprendera a lidar com o fato.

- Eu não quero que ela me perdoe. – Disse ele, surpreendendo a mãe.

- Como é? Você não vai pedir o perdão dela? Não vai tentar se redimir das suas asneiras?

- Vou. Incansavelmente. Vou me ajoelhar aos pés dela e implorar por perdão. E talvez ela possa aceitar... Mas ela não vai perdoar realmente. Ela não voltará a ser a mesma comigo. E eu mereço isso. Estive pensando a noite inteira no assunto e se sou alguém capaz de falar aquele tipo de coisa... Não tenho o mínimo direito de desejar que ela me aceite como era antes. Claro que isso não me impede de tentar... E eu vou tentar. Por todos os dias. E ela estará certa sempre que bater com a porta na minha cara. Ela sempre estará certa.

Quando terminou de falar, viu um olhar de puro orgulho estampar as feições da mulher que o colocara no mundo.

- No final das contas, parece que meus dois filhos sabem as noções básicas de moral e respeito. – Falou com certo ressentimento. – Vocês cresceram e eu só queria ter tido a chance de acompanhar esse processo.

- Não acompanhou porque não quis. – Resmungou Damon olhando para as próprias mãos.

Ela se encolheu com as palavras.

- Não diga isso. Eu não sabia da existência de vocês. Pensava que estavam mortos.

- Essa é a sua versão da história... – Começou Damon antes de ser interrompido.

- Essa é a versão da história verdadeira. – Corrigiu uma voz e ao olhar para frente, Damon viu o pai se aproximar.

- Mas é uma grande merda isso mesmo. – Resmungou baixo. – Aparece gente até da China para me dar uma bronca. Para dar dinheiro ninguém aparece. – Disse revoltado.

Mas Sra. Salvatore não deixou o filho resmungar sozinho:

- Porcaria. E agora aparece o banana.

Damon riu do apelido.

- Que recepção fria. Esperava algo mais caloroso... – Rezingou Giuseppe.

Damon interveio:

- Opa, isso eu posso resolver. Te jogo numa fogueira e você verá como é caloroso ficar lá dentro.

- Esse é o garoto que eu carreguei nove meses. – Aprovou a mãe.

- Podemos voltar ao assunto principal Dii? – Perguntou o homem, se concentrando na mulher.

- Dii? O que isso vem a ser realmente? – Indagou Damon.

- Meu nome. Dianna Salvatore. – Respondeu ela, se apresentando.

- Ah tá.- Falou sem jeito - É que o traste do seu banana aí... – Apontou para o pai – Nunca teve a coragem de mencionar seu nome.

- Na época eu não queria falar da sua mãe em momento algum. – Respondeu Giuseppe. – Ela deu a luz a Stefan e acabou morrendo. Mas o que ninguém sabia era que tinha sangue de vampiro no corpo. Eu estava arrasado, tratando do enterro quando ela me aparece no meio da noite... Fria e bela. Logo depois me mostra uma presa maior do que a boca e queria que eu ficasse contente.

- Não venha com seus dramas de novela mexicana homem... Você me impediu de cuidar dos garotos. Damon tinha apenas três anos na época, enquanto Stefan era apenas um bebê recém-nascido. Você disse na minha cara que eu poderia matar meus filhos... Matar meus bebês. Como se isso algum dia fosse possível.

- Não só era como sempre foi possível. Vampiros não têm nenhum senso de controle nos momentos de sede...

- Isso por que você deve ter destruído uma cidade inteira só no almoço, não é? Do jeito que sempre foi guloso, seu velho ranzinza. – Interrompeu Dianna.

- Bem que você gostava... Tanto é que fez dois filhos comigo.

Ela rosnou enquanto Giuseppe sorria presunçoso.

Damon, que tinha ficado calado todo o tempo, não se aguentou:

- Quero ser considerado um filho do vento. Nasci em meio a uma rajada de fenômeno da natureza. Cheguei na cesta da cegonha... Ou na caixa de presentes do Papai Noel. Bem melhor. Prefiro que minha origem seja contada assim. – Falou com impaciência. – Podem até dizer quem vim do saco misterioso do homem do saco. Fui raptado ainda bebê... Qualquer coisa...

Ninguém lhe deu a mínima atenção.

- É, e você realmente me amava banana estragada... – Continuou a Sra. Salvatore. – Tanto que logo que matou nossos filhos, veio correndo me contar uma história míope de que eles tinham se assassinado entre si. Agora vai me falar que você não tava pedindo para levar um tapa na cara? Eu devia ter percebido. Devia. Justo no momento em que me pediu sangue... Estava com medo de eles voltarem como vampiros e te matarem por vingança. Tenho que me lembrar de comprar um carro Sport para Stefan por ter feito isso por mim depois. Pena que eu fui anta suficiente para ter te dado sangue antes disso... Senão estaríamos livres da sua cara de pastel amassado.

Damon ainda resmungava:

- No final... Stefan, que faz toda a matança, ainda vai ganhar um carro... Depois me falam que esse mundo é justo.

Momentaneamente, ele cedia a um lado mais descontraído. Apenas passageiramente.

Mas seus pais não pareciam lembrar de sua presença no local.

- Ainda está em tempo mulher... Fique feliz. Eu te livrei de ter que passar um século correndo atrás de dois filhos problemáticos.

- Problemático sempre foi o funcionamento do seu cérebro. – Contrapôs Dianna. – Eu ficaria feliz em poder ajudá-los. Mas você tinha que atrapalhar... Tudo que você mete o dedo sai errado. Não sei como me casei com você...

- Você me amava e ama ainda.

- Na verdade, eu não tinha muitas opções. Era triste nascer destinada à alguém... E infelizmente eu já tinha sido destinada a você. A escolha não foi minha... Mas eu bem que podia ter dado uma de Julieta e metido veneno pela goela. Pouparia muito sofrimento.

- Mas você não pensou nisso antes de engolir um litro de sangue antes do parto de Stefan... Até hoje me pergunto quem foi o retardado mental que lhe deu esse sangue.

- Só não te respondo do jeito que merece, porque não quero ofender sua família que não tem culpa nenhuma de ter você metido no meio deles.

Damon começou a se impacientizar e levantou-se da porta indo para o interior da casa.

Ambos se calaram e olharam para ele com caras de interrogações.

- Não estou com a mínima vontade de ficar escutando suas briguinhas de séculos atrás... Passou o tempo em que isso teria mudado alguma coisa na minha vida. E antes que me esqueça... Podem ir para o inferno também.

- Eu sou seu pai sua peste.

- Pai? Você é um perdido no tempo que acha que depois de um século vai significar alguma coisa. Entra numa nave espacial e vai viver com os verdinhos. Não estou nem aí para o seu paradeiro. Podia se jogar no buraco onde ficaram os mineiros e ninguém daria pela sua ausência.

- E eu? – Perguntou a mãe hesitante.

Damon também hesitou.

- Com você converso depois. Pelo menos você estava tão desinformada quanto eu. Já é alguma coisa.

- Mas você acabou de me mandar para o inferno...

- Tá bom. Retiro o que disse. Vai só você. – Apontou para o pai. – E chega de conversa grupal por hoje.

- Garoto, preciso falar com você também... - Começou Giuseppe.- Porque acha que me dei ao trabalho de vir até aqui?

- Para vir piorar a minha vida que já está uma porcaria. - Resmungou em resposta.

E dito isso, Damon subiu para o próprio quarto, onde se deitou na cama e tentou não escutar as vozes dos pais discutindo do lado de fora da casa.


***

__
Continuua..
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Jenn em Qui Jun 09, 2011 2:58 pm

perfeito!!
você sempre escreveu bem mas nesses últimos dias esta se esmerando!!

foi lindo o damon dizer que vai correr atrás da elena sempre ams n quer que ela o perdoe!
adorei a briga dos pais e amei as reacções do damon, mas ele manda o pai entrar numa nave e morar com os verdinhos FOI O TOPO BOLO!!
xDDD
muito bom!!
xD
Jenn
Jenn

Mensagens : 8852
Data de inscrição : 12/04/2011
Localização : chegandooo!! e vou te pegar!! xDD

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por manuoc em Qui Jun 09, 2011 3:56 pm

Mulher das cavernas. – Brincou vendo que fora ela mesma a produzir a cadeira improvisada.

Essa foi demais kkk
agora que o Giuseppe apareceu que não tô me aguentando, esses dois vão me fazer rir muito ainda

- Como é? Você não vai pedir o perdão dela? Não vai tentar se redimir das suas asneiras?

- Vou. Incansavelmente. Vou me ajoelhar aos pés dela e implorar por perdão. E talvez ela possa aceitar... Mas ela não vai perdoar realmente. Ela não voltará a ser a mesma comigo. E eu mereço isso. Estive pensando a noite inteira no assunto e se sou alguém capaz de falar aquele tipo de coisa... Não tenho o mínimo direito de desejar que ela me aceite como era antes. Claro que isso não me impede de tentar... E eu vou tentar. Por todos os dias. E ela estará certa sempre que bater com a porta na minha cara. Ela sempre estará certa.

Não vejo a hora desse momento chegar...
tá perto Vaanny, não deixa a Elena sofrendo mais n, nem Damon...
ansiosa

bjs
manuoc
manuoc

Mensagens : 747
Data de inscrição : 08/05/2011
Idade : 29
Localização : Feira de Santana - Bahia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qui Jun 09, 2011 5:49 pm

Jenny, um elogio assim até me inspira.
tomara qe os próximos capítulos continuem causando essa sensação em vs amr.
ashuashu eu amo fazer essas discussões em familia. Very Happy

__
Manu.
kkkkkkkkkkkk'
é amr, os pais dos Salvatore jntos garantem mtta risada mesmo. ;D
a sra. salvatore sozinha já faz o humor completo. ashuashuahsu

coom relação ao momento amoor..
ele tá chegando. de mansinho, mas tá chegando. Very Happy
acho que no mais tardar vai demorar desse final de semana para o começo da proxima. =]
só tenho qe colocar uns acontecimentos antes. vou tentar apressar pra você.
beijoos linda
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qui Jun 09, 2011 7:42 pm

[continuação]


Damon tentou dormir, mas quando a tarde caiu escutou o pai gritando seu nome ainda da porta. Tentou tapar os ouvidos, mas os gritos não cessaram.

Desceu irritado e foi até o homem.

- Sua sorte é que não tem nenhum vizinho aqui perto... Mas dá para parar de gritar? Ou precisa de um tampão para controlar a boca? Eu não quero falar com você.

Sua mãe estava sentada novamente na mesma pedra, olhando-o com seriedade.

- Esqueceu que eu disse que tinha motivos para ter vindo?... Então cale a boca e me agradeça por estar avisando.

- Avisando o quê? – perguntou com má vontade.

- Eu vi a humana da janela da casa dela... E o brilho da morte se desfez completamente. Como você pode ter sido tão idiota garoto? – Indagou com os olhos endurecendo.

- Como é? Como assim eu fui tão idiota? Claro que eu fui, mas pensei o sumiço do brilho fosse algo bom.

- Não sei de onde tirou isso. – Rosnou Giuseppe furioso. – Você está lidando com o destino. Tudo já foi iniciado. Não tem como parar, entende? Os seres já vieram para a cidade com o intuito de matá-la. E agora vocês ou você, sei lá quem... Agora estão interferindo no brilho. Isso não pode acontecer. Não percebe? – Grunhiu alto. – Ela vai morrer. Não tem como impedir mais.

- Claro que tem. – Respondeu Damon estressado. – Sem brilho da morte, sem morte. Essa não é a regra da maldição?

- Você é burro mesmo... – Disse Giuseppe tentando fazer com que ele entendesse. – Talvez o processo pudesse ser revertido se todos já não estivessem reunidos na cidade para matá-la.

- E eles vão descumprir a maldição? – Perguntou Damon.

- Não. Eles precisam do brilho.

- Então se não tem brilho, não tem morte. Largue de falar coisas sem sentido. Elena não vai morrer.
- Ahh, ela vai. – Respondeu o outro irritado. – Se não morrer pela maldição, morrerá no processo de definição dos brilhos. E olha que isso nunca aconteceu...

Damon arqueou as sobrancelhas.

- E agora se morre também no processo de definição de brilho? – Indagou. - Você não tinha falado sobre isso da última vez. – Ela estava ficando furioso. – Podia ter feito a merda do favor de avisar.
- Não avisei porque não achei que fosse retardado o suficiente para fazê-la apagar o brilho em si mesma. Ela teve que praticamente encerrá-lo dentro de si. Aquilo pode explodir dentro dela com tal violência que ela com certeza não vai agüentar.

- Mas porque vai explodir agora? Se antes não explodiu...

- Antes o brilho foi se fazendo aos poucos... Mas agora ele não vai estar em processo de definição... Ele já está definido, somente escondido dentro dela. Mas não sei qual foi a merda que você vez... Porque a todo instante esse brilho parece ir e vir de dentro para fora. No final das contas... Parece que é mais fácil ela morrer por sua culpa do que pela maldição. – Disse com maldade. – Parabéns! – Concluiu.

Damon sentiu a boca secar.

- E o que eu devo fazer?

- Não interfira nos sentimentos dela moleque. Deixa que ela sinta o que quiser. Não a faça morrer por amar você. Se ela tiver que morrer... Que seja por outras mãos, mas não pela sua.

- Enfim falou algo que preste. – Resmungou a Sra. Salvatore que permanecia quieta.

- Pode deixar. – Disse Damon, voltando-se para o interior da casa novamente.

Dessa vez ele não agiria com um idiota. Não mesmo. E Elena não iria morrer diante de seus olhos.

***

Stefan chegou à casa e apenas encontrou a mãe parada na porta.

Correu para ela e lhe abraçou novamente. Ela retribuiu. Estava realmente gostando de todo aquele carinho.

- Oi minha criança. – Falou com carinho. – Está tudo bem?

Ele assentiu e não quis entrar em detalhes.

- Onde vai ficar? Assim que possível vou pedir para Elena te convidar... Mas e até lá? – Perguntou preocupado.

- Não se preocupe. Tenho onde ficar. E acho melhor ir e tomar um banho... Dormir um pouco. Mas eu volto. – Prometeu.

- Vou ficar esperando. – respondeu com um sorriso.

Ela lhe plantou um beijo no rosto e se foi.

Stefan entrou mais composto e deparou com Damon no corredor do segundo andar.

- Damon! – Cumprimentou já entrando no próprio quarto.

- Stefan? – Chamou o outro. Stefan parou com a mão na maçaneta. – Eu só queria deixar bem claro que não quero que a nossa relação mude por causa dos últimos acotecimentos. Você a ama e eu também. E ela corre perigo. E eu sou um idiota e não mereço perdão de ninguém. Mas você bem sabe que ninguém pode mandar nos sentimentos e por muito tempo eu não quis ter nenhum. Mas chega uma hora que a coisa explode dentro de você...

Stefan sorriu com o tamanho da explicação.

- Tá bom Damon. Nada vai mudar entre nós. Não sei porque acha que nossa relação vai mudar. Tudo será como antes... Apenas se machucar Elena novamente, eu te mato. Simples assim. Agora vou dormir, porque amanhã tenho aula.

- Stefan?! – Indagou Damon atônito. – Você acha que ela pode me perdoar?

Stefan pensou por um instante.

- Depende do quanto ela te ama.

- Acho que não muito. – Resmungou Damon, tentando medir a força do que ele sentia por ela com a força máxima do que ela podia sentir por ele.

- Então bem melhor para você. Ela te perdoará se te amar tão pouco como pensa.

- Mas não devia ser o contrário? Ela não devia me perdoar se me amasse muito?

Stefan suspirou e respondeu como um adulto contando para uma criança que Papai Noel não existe.
- Não é assim Damon. Quanto mais se ama alguém, mais é difícil perdoar. Se você não se importa com determinada pessoa, ela não faz verdadeira diferença na sua vida. Mas quando alguém que você ama te machuca muito, a marca sempre permanece. O que torna a situação bem mais difícil.

- Mas... O que acha que ela sente por mim?

Stefan não respondeu e bateu com a porta pesadamente.

- Mal educado. – Resmungou Damon escutando o irmão rir do lado de dentro do quarto.


___
Continuua..
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Verônica em Qui Jun 09, 2011 8:31 pm

Aii adorei esses dois capitulos

Nunca vi Damon tao maduro rsrs

Ahh a Rafa me revolta mesmo quero ela longe rsrs Sou um poco Stelena e um poco Delena amo os dois rsr

Beijos
Verônica
Verônica

Mensagens : 289
Data de inscrição : 16/04/2011
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qui Jun 09, 2011 8:45 pm

Verônica escreveu:Aii adorei esses dois capitulos

Nunca vi Damon tao maduro rsrs

Ahh a Rafa me revolta mesmo quero ela longe rsrs Sou um poco Stelena e um poco Delena amo os dois rsr

Beijos

qe bom qe gostou linda.

ashuashuashu.. Acho qe o amor amadurece as pessoas. Smile

os dois Salvatore tem seu charme, neeh amr?
beijoos
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (2º Tópico)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 24 1, 2, 3 ... 12 ... 24  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum