Parceria
SIGMA CAMISETAS
Votação

Quem você quer entrevistar?

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) I_vote_lcap64%[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) I_vote_rcap 64% [ 9 ]
[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) I_vote_lcap36%[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) I_vote_rcap 36% [ 5 ]

Total dos votos : 14


[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Página 1 de 40 1, 2, 3 ... 20 ... 40  Seguinte

Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qua Mar 02, 2011 3:59 pm

Nome da Fanfic: Tempestades Furiosas (Raging Storms)
Autora: Vanessa (@VLDSCR)
Classificação: Maiores de 13 anos .
Tipo: Romance, Suspense, Ficção
Casal Principal: Damon/Elena - Stefan/Elena, Bonnie/Jeremy, Jenna/Alaric (entre outros)
Resumo: Décadas atrás, os irmãos Salvatore se envolveram com uma linda vampira, seu nome era Katherine. Ela os enganou e traiu, mas antes disso tomou providências pra que eles adiquirissem sua natureza sanguinária. Isso despertou a ira de seres sobrenaturais que criaram uma maldição contra o vampiro que se envolvesse ou se apaixonasse por um humano. Disso os irmãos Salvatore nada souberam. A raça humana também não se intimidou, e com a ajuda de bruxas, amaldiçoaram todo e qualquer humano que se apaixonasse por um vampiro. E seria de crime fatal se envolver com dois. E quem cometesse tal atrocidade mereceria a morte sob tortura.
Vampiros e humanos são por natureza caçador e caça. As coisas não podiam mudar.
Nossa história se passa alguns meses após a morte do temido Klaus, realizada com a ajuda mútua de Stefan, Damon e Bonnie.
Elena está perdidamente apaixonada por Stefan e ele por ela, o que acarreta a maldição de ambos. Mas o que se sucede quando o mais velho dos Salvatore começa a se sentir confuso com relação aos seus sentimentos pela namorada do irmão? Ele também estaria amaldiçoado? E se Elena retribuísse tal confusão sentimental? Se apaixonar pelos dois será sua pena de morte. E uma vez que ela assumiu seus sentimentos por Stefan, confessar os mesmos para Damon é fatal.
Um parente desconhecido e um possuidor de mentes aparecem para perturbá-los, e mal sabem eles que o sangue de Klaus ainda está vivo e à espera de vingança.


Links dos capítulos:

Capítulo 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p15-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p15-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p15-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p15-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p15-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p45-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p45-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p60-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 5 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p75-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p90-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p105-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p105-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 6 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p135-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p165-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 7 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p180-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p195-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p285-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p330-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p345-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 5 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p375-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 8 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p375-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p435-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p465-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 9 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p480-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p495-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p540-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p555-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p600-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 10 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p630-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p645-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p675-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p705-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p735-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 5 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p750-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 6 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p795-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 11 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p810-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p825-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p840-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p855-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p870-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 5 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p870-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 6 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p885-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Capítulo 12 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p900-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 1 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p915-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 2 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p930-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 3 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p945-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Cont 4 - http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1176p975-concluida-1-topico-tempestades-furiosas-raging-storms
Próximo tópico > http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1396-concluida-2-topico-tempestades-furiosas-raging-storms

"E quando a tempestade tiver passado, mal te lembrarás de ter conseguido atravessá-la, de ter conseguido sobreviver. Nem sequer terás a certeza de a tormenta ter realmente chegado ao fim. Mas uma coisa é certa. Quando saíres da tempestade já não serás a mesma pessoa. Só assim as tempestades fazem sentido."
[Haruki Murakami]


[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) 739836


______________________________________________________________________________________________________


Capítulo 1 - Você conhece a pessoa que ama?


- Droga Damon, estou cansada. Vá embora. - Já fazia meia hora que Elena repetia as mesmas palavras.

Ele sorriu novamente, como nas outras vezes.

- Ora Elena, demonstre felicidade com minha presença. Ela é uma honra para poucos.

- E desde quando sou excesão a regra?

- Namorada de irmão tem suas vantagens.

- E essa vantagem seria o que exatamente?

- Eu, é claro. Haveria coisa melhor?

Elena riu. A resposta era típica de Damon e de sua modéstia extinta.

- Que eu saiba, eu namoro com um irmão. Não sabia que o outro vinha no pacote.

Damon deu um sorriso malicioso.

- Pena foi voce ter escolhido o menos bonito. Mas contente-se com nosso grau de familiaridade. Já é alguma coisa. Não se sinta rebaixada.

Elena, distraída em descrever precisamente no diário como fora seu dia, não percebeu que Damon havia se aproximado sorrateiramente e espiava o que ela escrevia.

- Stefan? Só fala disso? Aff... Só aprendeu uma palavra no berçário?

Sobressaltada, ela pulou da poltrona em que estava sentada. Ele podia ser menos impertinente?

- Fora Damon! Vá! Quero ficar sozinha. Saia do meu quarto agora.

Com um olhar de esguela, Damon se dirigiu a porta, mas, no último instante, se virou novamente e disse:

- Tem certeza que é isso que quer? Sabe, ainda há tempo de conseguir o mais bonito da família. Corra e repare sua escolha feita com tanta burrice.

- Não, não. Fiz a melhor escolha que poderia ter feito. Agora me deixe em paz.

Com um último olhar dirigido com excessiva atenção para Elena, ele se foi. Ela sentou na cama e suspirou. Será que um dia ele tomaria jeito? Ela achava que não.

Batidas na porta ecoaram pelo cômodo.

- Droga, droga e droga Damon. Vá embora. Me esqueça.

- Damon? - Sussurrou uma voz. Elena a reconheceu de imediato. Pulando da cama, se jogou na maçaneta e a abriu.

- Stefan. - E se jogou em cima dele. Stefan, pego de surpresa, não entendeu porque tamanha efusão de alegria, mas mesmo assim não deixou de retribuir o abraço com toda a ternura que conseguiu reunir.

- Venha, venha. Vai ficar comigo essa noite? Diga que sim. Diga, por favor.

Com um sorriso torto, ele respondeu que sim com a cabeça.

- Quem bom. - Ela respondeu sorridente, se pendurando em seu pescoço. Ele envolveu a cintura dela com os braços. Sedenta, ela virou o rosto para ele. Stefan sabia exatamente o que ela queria. Escontou os lábios delicadamente nos dela, e logo foi sufocado por sua tamanha ansiedade. Deitaram na cama. Ele acariciava seus cabelos e ela se sentia cada parte de seu corpo arder sob o toque daquelas mãos.

Logo foram interrompidos.

- Irmãozinho? O que faz aí? Espero que não seja nada de errado. - Disse, zombeteiro.

Stefan, relutante, se separou do abraço de Elena. O que Damon queria, afinal? Enlouquecê-lo?

- Diga Damon. O que quer?

- Apenas vim zelar pela virtude do meu irmão mais novo. Não posso?

- Fale a verdade.

- Essa é a verdade. Quando eu faço algo de bom, ninguém acredita. Odeio ser desacreditado. Quer que eu faça algo mais imprudente?

- Que seria...?

- Acho que você não ficaria feliz em ouvir maninho. Seus ouvidos são tão incrivelmente delicados. Sinto que não devo importuná-los.

- Voce podia ter a mesma consideração por mim que tem pelo meus ouvidos.

- Mas seus ouvidos não tem virtude pela qual devo zelar.

Stefan revirou os olhos. Damon não cederia aquela noite.

- Vamos embora Damon.

- NÃO. Voce disse que ia ficar. Voce prometeu. - Elena se apressou em dizer.

- Desculpe meu amor, não posso ficar. Damon não nos dará sossego.

- Não fale assim da mim na minha frente irmão. Onde estão suas boas maneiras? - Damon atuava com uma expressão ofendida.

- Foram embora quando você entrou nesse quarto. - Resmungou o irmão mais novo.

- Mas você prometeu ficar Stefan... - Elena tornou a repetir.

- Posso cumprir a promessa no lugar de meu irmão? Aceita Elena? - Ele parecia ansioso por um "Sim."

- Morra Damon. - Respondeu a garota revoltada.

- Você ficaria infeliz com minha morte. Sei disso.

- Me dê uma estaca e veja a minha infelicidade. - Ameaçou, parecendo um gatinho furioso.

Damon recuou um passo, com as mãos para cima, indicando rendição.

- Os ânimos estão exaultados hoje.

- Vamos Damon. Agora. - Interrompeu Stefan.

- Sim, vamos maninho. Talvez possamos encontar um esquilo no caminho. Sei que você ficaria feliz com uma nova amizade.

Stefan não respondeu. Apenas se curvou, deu um último beijo em uma Elena desconsolada, e saíram os dois pela janela. Mas ela ainda conseguiu escutar a voz de Damon uma última vez, sussurrando alegremente: "Podemos encontar uma raposinha. Uma fêmea pra variar." E Stefan, em resposta: "Cale a boca. Já estragou a minha noite."


Elena se deitou na cama, e xingando Damon silenciosamente, caiu em um sono profundo.

E sem que ela escutasse, a janela que a poucos minutos tinha servido para a saída de Damon e Stefan, foi escancarada com a entrada de uma nova pessoa. Um homem jovem, cerca de 25 anos, olhos caramelo, cabelos escuros e sorriso malicioso, usando um sobretudo escuro se aproximou de sua cabeceira. Curvou-se e sussurrou palavras em seu ouvido. Elena não se mexia, mas logo começou a espernear e dizer repetidamente, ainda dormindo: “Não, não, não... Por favor.” O homem se ergueu e disse claramente, em alto e bom som: “OBEDEÇA”.

Inesperadamente ela se aquietou. Voltou ao sono profundo, mas sua expressão já não era a mesma. Era temerosa e aterrorizada.
Dando as costas, o homem se afastou e soltou uma risada fria e cruel. Lançou um último olhar para Elena, e disse, em um tom um pouco mais alto que um sussurro: “Logo os Salvatore conhecerão de outra maneira a mulher que eles tanto amam.”

Dito isso, ele seguiu o exemplo dos irmãos, e pulou pela janela.

No quarto, Elena, dormindo, não conseguiu refrear que uma lágrima solitária escapasse de seus olhos.


***


Comentem, please.
Posto a continuação se houver interesse de alguém.
beijoos


Última edição por Vaanny em Ter Maio 01, 2012 12:43 pm, editado 14 vez(es)
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Gabrielaa em Qui Mar 03, 2011 4:40 pm

Oiee,
Nossa Vaanny, adoreii !! Eu do dantas risadas com o Damon!!
I quem será esse homem mistérioso ??
Menina vc tem MUITO talento, nossa !!! (Tô amando as suas fics)!!
I é claro q vc tem q continuar néh!! Se não seria muita maldade Comigo Sad
Vc vai continuar néh ??? Please ???
Eu ameiiiii Very Happy
Gabrielaa
Gabrielaa

Mensagens : 722
Data de inscrição : 25/02/2011
Localização : São Paulo - S.B.C

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Eloo em Qui Mar 03, 2011 6:00 pm

Qué uma dica Question Faz um livro eu prometo que compro Cool
Vc escreve muito bem Tó curiosa pra saber quem é o homem misterios, i é claro pra continuar ler.
Muitos bjsss pra vc e uma boa inspiraçao. Wink
Tchauzinho
Eloo
Eloo

Mensagens : 5003
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 22
Localização : São tomé

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Caterina em Sex Mar 04, 2011 4:02 pm

Vaany!!!!! Você quer me matar de curiosidade né? Só pode....!!
Quem ser esse ser malvado o que ele quer fazer com os meus Salvatore's???? ):
Poste mais logo, sim?? *-*
Caterina
Caterina

Mensagens : 14
Data de inscrição : 12/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Gabrielaa em Sex Mar 04, 2011 4:20 pm

Eloo escreveu:Qué uma dica Question Faz um livro eu prometo que compro Cool

Concordo pleamente com a dika da Eloo, lança um livro!!
Eu juro q compro!! Nossa vc é super talentosa e eu tô amando as suas fics ^^ !!!
Beijuss e continua logo pq vc tem MUITO talento!! ( Se não eu moro de curiosidade como eu já disse)kkkk....!!
Viciei nas suas fics, continua logo tá!!! Beijuss I love you
Gabrielaa
Gabrielaa

Mensagens : 722
Data de inscrição : 25/02/2011
Localização : São Paulo - S.B.C

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Sab Mar 05, 2011 2:50 pm

Gabrielaa, obrigada pelo apoio. muito obrigada mesmo.
Vou continuar sim amr, enquanto houver pelo menos uma pessoa interessada, eu continuo a história, se Deus quiser. Very Happy
_____________________
Eloo, brigada amr. Na verdade eu estou escrevendo um livro com meus amigos. Também é sobre vampiros. Vou ficar muito feliz em um dia te mostrar a historia; =D
_____________________
Caterina, obrigada pelo interesse flor. kk' que bom que vse gostou da historia. fico super feliz com isso. Obrigada pelo apoio.
_____________________
E aquii vai a continuação da fic amoors:





[continuação]

No dia seguinte, Elena acordou estranhamente calada. Seus olhos estavam frios e distantes e ela não sorria. Lavou o rosto, penteou os cabelos, escovou os dentes, vestiu uma calça jeans, uma camiseta e um tênis básico. Desceu as escadas e na cozinha deparou com Jenna, que preparava o café.

- Elena? Não está atrasada para a escola?

Elena não respondeu. Apenas abanou a cabeça negativamente.

Jenna a encarou. O que tinha acontecido com ela?

- Elena, está tudo bem?

Um brilho de luz pareceu enfim iluminar seus olhos, e ela respondeu simplesmente:

- Sim.

Jenna se assustou. Elena não estava normal.

- Brigou com Stefan?

Ao ser pronunciado o nome do mais jovem dos Salvatore, Elena fez uma careta, e pela sua boca escapou um som parecido com um grunhido. Mas ela se limitou apenas a confirmar com a cabeça.

Jenna a encarou intensamente com olhos preocupados, mas depois de alguns segundos deduziu que não devia ser nada importante. Só uma briga de casal. Ela terminou de ferver o leite, colocou uma xícara para Elena e subiu as escadas, com o intuito de acordar Jeremy.

Elena permaneceu sentada, bebendo seu leite com o olhar distante, quando ouviu a campainha tocar. Vagarosamente, ela se levantou, colocou a xícara na pia e foi à passos lentos até a porta. Abriu. Do lado de fora estava Stefan, sorrindo para ela.

Stefan estava lindo como de costume. Também usava calças jeans, mas acompanhado de uma camiseta Pólo branca que mostrava claramente seus músculos. O cabelo estava levemente bagunçado e seus olhos eram calorosos. Seu sorriso se tornou mais pronunciado e ele exclamou alegre:

- Bom dia meu amor!

Elena continuou encarando-o. Logo o sorriso dele foi se apagando e dando lugar a apreensão.

- Você está bem? Ainda está chateada comigo por ontem? Amor, eu não podia ficar com você. Damon não nos deixaria em paz.

Elena passou mais alguns segundos em silêncio e respondeu:

- Tudo bem. Damon ainda terá o que merece.

Ela citou o nome de Damon de forma fria e ameaçadora. Stefan percebeu, e com a testa franzida, perguntou:

- O que quer dizer?

- Nada. Apenas que toda ação tem uma reação.

- Elena, você está me assustando. – Disse alarmado.

Ela sussurrou muito baixo, para que ele não pudesse ouvir: “Você deve se assustar realmente”. E depois, mais alto:

- Esquece. Vamos para a escola.

Stefan ignorou isso. Avançou mais um passo e a envolveu em seus braços, sussurrando em seu pescoço: “Não quero ouvir você falando assim. Não quero que se preocupe com nada”. Elena retribuiu superficialmente àquele abraço e nada disse até Stefan quebrar o silêncio.

- Vamos para a escola.

***

- Elena? Elena? Aqui. – Uma voz gritava.

Era Bonnie.

Elena a encarou e foi a seu encontro, com Stefan a seu lado.

- Elena? Lembrou da escola? Você passou quase uma semana ausente. – E olhando para Stefan, acrescentou – E você também.
Desse jeito, vão repetir de ano.

Stefan riu.

- Perdemos muita coisa?

- Apenas um trabalho de História. Mas como Elena é sobrinha da namorada do professor, acho que não terão problemas. – Disse, com um olhar de esgoela para a amiga.

Elena ainda parecia extremamente distante. Não demonstrava qualquer sinal de que estivesse escutando a conversa.

Receosa, Bonnie perguntou para Stefan:

- O que há com ela?

Stefan encolheu os ombros.

- Não sei. Ela está estranha desde que a vi. Mas ontem estava perfeitamente normal.

- Damon não está envolvido nisso?

- Dessa vez não. Estive come el o tempo todo.

Bonnie arqueou as sobrancelhas.

- Será que ela está doente?

- Não sei. Será?

- Humm... Stefan, eu acho melhor ela não entrar na escola. Leve-a para sua casa. Ela não está bem.

- Acho que é o certo a fazer. Até mais Bonnie.

- Até mais e... Cuidado com ela.

Dito isso, ele pegou Elena pela mão e começou a guiá-la até sua casa. Ela não ofereceu nenhuma resistência.

***

Ao chegar na frente da mansão dos Salvatore, Elena enfim falou:

- O que viemos fazer aqui?

Com um sorriso, Stefan respondeu:

- Ficar sozinhos. Damon não deve estar em casa.

Elena voltou a ficar silenciosa. Stefan abriu a porta da frente e entraram.

- Maninho? Chegou cedo. Está desistindo de sua educação? – E ao ver Elena. – Ora, trouxe a namorada. Elena, você está acabando com o futuro profissional de meu irmão.

Surpreso, Stefan perguntou:

- Ainda está aqui Damon?

Damon revirou os olhos e respondeu sarcástico:

- Não. Sou uma alucinação sua.

- Não tem graça, e controle-se, trouxe Elena comigo.

Damon riu.

- Sério mesmo? Não tinha reparado. Pensei que fosse o clone.

Stefan não se deu ao trabalho de responder.

- Elena, está tão calada. Ainda não me mandou calar a boca. O que aconteceu?

- Elena não está bem Damon. – Stefan interrompeu.

- Com licença Stefan. Estou falando com Elena. Não estrague nossa conversa.

- Conversa? Uma conversa ocorre quando duas pessoas falam. Ela não te respondeu ainda.

- Você disse que ela não está bem? – Perguntou Damon, ignorando a última resposta de Stefan. - O que houve com ela?

- Não sei. Ela não me falou.

Damon voltou a encará-la com olhos atenciosos.

- O que foi Elena? Está cansada de Stefan? Me diga. Eu sei que ele é insuportável.

Elena não respondeu. Encarava Damon friamente. Ele resolveu arriscar.

- Estou pensando em matar Stefan enquanto ele dorme. O que acha Elena? Melhor deixar para outro dia? Uma hora terá que acontecer. Mas não se preocupe, pois você não será viúva por muito tempo. Estou aqui para evitar isso.

Stefan olhou para o irmão de cara feia. Que tipo de conversa era aquela?

- Deixe ela em paz Damon.

Mas Damon não o escutou. Observava Elena seriamente alarmado.

- Ora Stefan, só eu estou percebendo que há algo de errado? Acabei de ameaçar sua vida e ela nem se deu ao trabalho de dizer nada. Talvez ela realmente queira que você morra.

Stefan novamente o ignorou. Damon tombou a cabeça de lado e encarou Elena com os olhos estreitos. O que estava acontecendo com aquela garota?

Não resistindo a sua preocupação e curiosidade, Damon fez uma coisa que Stefan não era capaz de fazer. Começou a sondar os pensamentos de Elena, tentando achar o que havia de errado.

A mente da garota estava um caos. Damon nunca vira algo parecido. Nenhum pensamente parecia coerente. Ele nem conseguia achar o nome de Stefan ali.

Confuso, ele procurou se concentrar ainda mais. Devia haver algo que ele pudesse compreender. Era um emaranhado de letras e vozes que o enlouqueciam. Mas, de muito longe, uma voz que há muito tempo gritara, mas já estava no fim de suas forças, dizia: “Damon. Me ajude. Me ajude. Ele está me machucando. Ouça... Me escute. Me ajude. Por favor.”

Damon perdeu a voz no meio da bagunça que o cercava. E logo não conseguiu mais encontrá-la. Voltou à tona, e escutou Stefan discutindo com ele:

- ... não quero Damon, já disse a você. Elena precisa de privacidade. Agora você deu para ficar lendo a mente dela também. Eu não vou permitir...

- Cale a boca Stefan. – Interrompeu Damon rudemente.

Stefan se calou e o fitou com uma raiva feroz. Damon parecia um tigre. Sua raiva, preocupação, surpresa e irritação eram infinitamente maiores.

Stefan deu as costas, pegou Elena pela mão e já ia saindo com a garota, quando Damon praticamente cuspiu em sua cara.

- Largue-a Stefan. Essa não é Elena.


[continua]



Última edição por Vaanny em Qua Nov 02, 2011 2:11 pm, editado 2 vez(es)
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por RafaVampireDiaries em Sab Mar 05, 2011 4:33 pm

nossa! q curiosidade!muito boa sua fic vaany!incrível!
qdo vc posta o próximo capítulo to muito ansiosa! vc é super talentosa continua a fic hein?!
RafaVampireDiaries
RafaVampireDiaries

Mensagens : 500
Data de inscrição : 13/01/2011
Idade : 22
Localização : Belo horizonte-mg

Ver perfil do usuário http://www.vampirefansbr.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por RafaVampireDiaries em Dom Mar 06, 2011 1:13 pm

vanny, vc posta suas fics em algum blog?
RafaVampireDiaries
RafaVampireDiaries

Mensagens : 500
Data de inscrição : 13/01/2011
Idade : 22
Localização : Belo horizonte-mg

Ver perfil do usuário http://www.vampirefansbr.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Caterina em Dom Mar 06, 2011 1:41 pm

VAANNY, COMO VOCÊ PODE SER TÃO MÁ???!!? D:
meu ser está transpirando curiosidade!! preciso de mais o mais rápido possível, sim??
Quem raios esse ser é se não é a Elena? O que aquele cara dumal fez com ela? E porque ele fez isso?? Vamos, me dê uma dica... D: Ou poste logo antes que eu morra!!
Caterina
Caterina

Mensagens : 14
Data de inscrição : 12/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por nattii em Dom Mar 06, 2011 1:43 pm

Concordo pleamente com a dica da Eloo, lança um livro!
Eu juro q compro! Nossa vc é super talentosa e eu tô amando as suas fics Beijuss e continua logo
nattii
nattii

Mensagens : 945
Data de inscrição : 03/03/2011
Idade : 22
Localização : blumenau

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Gabrielaa em Dom Mar 06, 2011 1:49 pm

Gente eu axo q tds os escritores de fics estão querendo torturar as suas leitoras!!
Só pode!!k..
Vaanny por favor posta logo a fic. Meu carnaval tá muito CHATO, só as suas fics pra me salvar!!!
Gabrielaa
Gabrielaa

Mensagens : 722
Data de inscrição : 25/02/2011
Localização : São Paulo - S.B.C

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por RafaVampireDiaries em Dom Mar 06, 2011 2:01 pm

pois é gabi concordo com vc so as fics pra salvar meu carnaval tb! posta ai!
RafaVampireDiaries
RafaVampireDiaries

Mensagens : 500
Data de inscrição : 13/01/2011
Idade : 22
Localização : Belo horizonte-mg

Ver perfil do usuário http://www.vampirefansbr.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Seg Mar 07, 2011 2:44 pm

RafaVampireDiaries, serio amr? gostou mesmo? q bom. Very Happy
Eu não posto fics em nenhum blog amr. Eu comecei a fazer fic ano passado. Fiz uma fic sobre crepusculo. E também comecei a escrever um livro, que está em andamento. Só foi agora que eu comecei a fazer mais fics, então eu sou nova nessa area. kkkk' mas fico feliz que esteja gostando.

______________________________________

Caterina. amr, eu não sou má. kkkkkk'
Se eu der muitas dicas, vai perder a graça; Então vou te dar só uma: o cara do mal está envolvido com a mudança de comportamento da Elena. Só isso. kkkkkkk' mas vou postar sempre o mais rápido possivel amr.

_______________________________________

nattii. obrigada amr, por todos os elogios. Fiquei super feliz em saber que vs tbm está gostando. Beijooos

_______________________________________
Gabi
ahh amr, brigada.
ée, tbm não vejo graça no carnaval. o que ainda tá salvando o meu tá sendo escrever as fics. kkkkk'
Beijoos
______________________________________
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Seg Mar 07, 2011 2:46 pm

[continuação]

Stefan se virou e encarou Damon profundamente.

- Que brincadeira é essa Damon?

- Eu já disse para soltá-la. – Disse Damon nervoso, se adiantando e separando as mãos de Stefan e Elena.

Stefan lhe deu um empurrão violento.

- Que história é essa Damon? O que pensa que está fazendo?

- Largue de ser burro por alguns instantes Stefan. Essa não é Elena.

- E de onde tirou essa ideia?

- Eu vi. Li a mente dela, esqueceu? Ela não está sobre o controle do corpo, mas também ainda permanece aí dentro. E me pediu ajuda. Disse que alguém a está machucando...

Damon foi interrompido. Elena tinha permanecido calada e desligada durante toda a conversa, quase como se não estivesse presente. Mas agora ela ria. Seu rosto ia se tornando desfigurado e horripilante.

Damon a encarava com olhos estreitos e felinos. Stefan a observava com uma expressão incrédula.

Elena ou quem quer que fosse, encarou o mais jovem dos Salvatore com deboche e disse com uma voz fria:

- Quem diria Stefan? Você não conhece nem a mulher que ama? Se não fosse por Damon, você nunca saberia. Isso é o que dá ser fraco.

Stefan não sabia o que responder e apenas observava e escutava de olhos arregalados. A voz continuou:

- É realmente uma pena que Damon tenha acabado tão cedo com a minha diversão.

Damon não conseguiu se segurar. Em um passo veloz e quase invisível, ele pegou a figura que se passava por Elena pelo pescoço, à jogou na parede e sussurrou ameaçadoramente:

- Não ouse fazer mal para Elena, se não quiser pagar muito caro. Não terei pena de arrancar seu coração e cortá-lo em pedaços milimétricos.

A figura tratou de responder muito baixo, para que Stefan - parado logo do lado - não escutasse:

- É triste o fato de que ela não o ama? Logo você, que seria capaz de fazer tudo por ela. Elena é uma tola, não é?

Damon recuou sob aquelas palavras. Elas o machucavam de uma forma que ele não admitiria.

Stefan interrompeu.

- E quem é você? O que quer?

- Ora Salvatore, ainda está muito cedo para explicações.

- Você não sairá daqui enquanto não falar o que quer com Elena. – Respondeu agressivamente.

- Eu vou sair quando me der vontade, mas acho que te darei uma resposta: Eu não quero absolutamente nada com Elena. Só com vocês dois.

- Como é?

- Caro Stefan. – Recomeçou a voz que vinha da boca da garota – A maneira mais eficaz de atingí-los é ferindo Elena.

Stefan grunhiu, enquanto Damon praticamente rugia de raiva.

- Mas por que quer nos atingir? – Perguntou Stefan, tentando se controlar.

- Quantas perguntas Salvatore júnior... Apenas direi que tudo isso se deve a ressentimentos antigos, sabe? Sou difícil de esquecer mágoas. – Disse sorridente.

Damon parecia fora de si. Andava de um lado para outro, pensando em qual seria a melhor maneira de matar o que quer que estivesse possuindo Elena.

A figura logo disse:

- Acho melhor ir embora. Damon já está com pensamentos assassinos e isso me incomoda um pouco.

- Você não vai a lugar nenhum. – Disse Damon, com um olhar mortal.

- Ahh, vou sim. E é melhor não tentarem me impedir, pois quem sofrerá será sua Elena.

Stefan recuou ao escutar estas palavras. Damon parecia estar mastigando a própria língua para se segurar.

A figura com corpo de Elena se dirigiu à porta e antes de sair, acrescentou:

- Ahh, eu também terei que lhes pedir em nome do bem estar de Elena, que não contem a ninguém o que sabem. – Dito isso virou as costas. – Tenham um bom dia.

E se foi, deixando Stefan e Damon enraivecidos.

- O que faremos? – Perguntou Stefan, ofegante.

- Matar, decapitar ou desmembrar. Você escolhe.

- Damon, ele está no corpo de Elena. Não posso fazer isso.

Damon se calou. Não tinha nenhum argumento para aquilo. E naquele instante não conseguia pensar com clareza.

- Será que é vampiro? – perguntou Stefan. – Porque se for, não saberemos como matá-lo. Talvez esteja apenas usando a hipnose contra ela.

Antes que Stefan terminasse, Damon já abanava a cabeça.

- Não, não é vampiro. Se fosse uma simples hipnose, eu poderia tê-la cancelado. Era algo muito mais forte. Era como se ele estivesse dentro dela, entende? Mas ao mesmo tempo ele não estava.

Stefan estreitou os olhos.

- Estava ou não estava Damon?

- Não sei como explicar de modo que entenda. São nesses momentos que te odeio por não beber sangue humano. Você teria que ver para entender.

- Tente explicar. – Disse Stefan friamente.

- É como se... Bem, ele está mentalmente dentro dela. Mas não fisicamente, entende? É como se somente o cérebro dela estivesse possuído, não o corpo. Mas se a mente está sob domínio do invasor, o corpo obedecerá a suas ordens.

Stefan fazia esforço para acompanhar o que Damon estava falando.

- Ok. Mas o que podemos fazer para reverter isso?

- Não sei Stefan. Se soubesse já teria feito, pode ter certeza.

- E enquanto isso vamos ficar parados?

- Fale por você mesmo.

- Mas e as pessoas que convivem com ela? Jenna, Jeremy, Bonnie...?

- Você estava surdo? Ele disse que quer nos atingir. Somente eu e você. Acho melhor cuidar do seu traseiro e não se preocupar com o dos outros.

Stefan encarou o chão, e disse muito baixo: “Mas ele está com Elena. Não posso me preocupar exclusivamente comigo.”

Damon suspirou de frustração. Ele não gostava de estar em desvantagem. Não gostava de não ter uma carta na manga e principalmente, não gostava de saber que Elena estava em perigo.

- Então proponho que eu vá e fique vigiando o que quer que aquela criatura esteja fazendo.

- Só você? – Stefan perguntou novamente furioso.

- Claro irmãozinho. Pelo que sei, sou o único que tem capacidade de enfrentar uma briga.


***


[continuação prevista para 09/03/2011]*
*pode ser postada antes disso.
beijooos



Última edição por Vaanny em Qua Nov 02, 2011 2:14 pm, editado 2 vez(es)
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Seg Mar 07, 2011 6:50 pm

gnt, posso pedir a ajuda de vses um pouquinho? Então, é poorq eu queria postar junto dos capítulo, algumas fotos relacionadas, sabe? Mas é que eu não to conseguindo. Alguem poderia me explicar passo por passo de como eu faço?
Já cliquei nas opções ali de cima pra ver se conseguia, mas não foi. Conto com vses.
Beijooos
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por RafaVampireDiaries em Seg Mar 07, 2011 8:08 pm

bom vanny, a sua duvida eu naum sei responder mais sobre a fic tah....
perfeita,alucinante,tah incrivel to amando!
parabens to loka pra ler seu livro e quero te pedir um favor! posta a fic de crepusculoo
RafaVampireDiaries
RafaVampireDiaries

Mensagens : 500
Data de inscrição : 13/01/2011
Idade : 22
Localização : Belo horizonte-mg

Ver perfil do usuário http://www.vampirefansbr.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qua Mar 09, 2011 12:43 pm

RafaVampireDiaries,
alucinante amr? kkkkkkk' gostei. =D fico mto feliz que esteja gostando.
Então amr, vs ficaria mto brava cmg se eu dissesse que eu não tenho mais a fic de crepusculo?
sorry. =/
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qua Mar 09, 2011 1:09 pm



Capítulo 2 – As lembranças sempre te assombram


[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Ruas_escuras


Jeremy tinha acabado de chegar da escola. Estava faminto. As provas de fim de bimestre o impediam de comer com regularidade. Tinha acabado de escapar do livro e estava na cozinha preparando um sanduíche, quando a porta se abriu. Era Elena.

- Elena, quer um sanduíche? Jenna comprou aquele queijo que você gosta. Está na geladeira. -
Elena sorriu de um jeito enigmático.

- Não Jeremy. Estou de dieta.

- Dieta? Elena, não precisa levar isso a extremos. Daqui a pouco você sumirá de tão magra que está.

Elena riu, mas foi impedida de responder, porque a campainha tinha acabado de tocar. Novamente ela foi abrir a porta.

- Damon?

- Elena! – Exclamou ele, sorridente. – Que alegria vê-la. Espero que não tenha preparado planos imprudentes para hoje.

Elena tombou a cabeça de lado e sorriu. Nunca seria capaz de compreender corretamente o comportamento de Damon.

- Não entendi Damon, mas isso não é novidade. De dez palavras que você fala, não entendo onze.

- Bom raciocínio Elena. Apenas devo dizer que deve se esforçar mais na matemática.

- Vai ficar na porta me dando conselhos ou prefere entrar?

- Quanta gentileza. – respondeu, enquanto passava pela soleira da porta. – Não existe nenhum plano maléfico destinado a mim dentro dessa casa, estou certo?

- Que conversa é essa Damon? Você está mais estranho do que o normal hoje.

- Será que eu não tenho motivos para isso?

- Não que eu saiba.

Damon abaixou a voz, e sussurrou: “Não precisa de joguinhos comigo. Não largo do seu pé enquanto não deixar Elena em paz.”

Elena deu passo para trás, assustada.

- Do que está falando?

- Não se faça de desentendido. Sei que Jeremy está na cozinha.

- Sim, ele está, mas o que tem? Damon, não estou te entendendo.

- Pare de agir como se eu fosse o burro da família. Não sou Stefan. E também não cairei em seus joguinhos. Você é muito esperto, mas não para mim.

- Porque fala com se eu fosse um homem? Não estou fazendo joguinho e Stefan não é burro. Você que é suficientemente invejoso para ficar falando assim dele.

Damon arregalou os olhos. Não era o tipo de resposta que ele esperava escutar. O que estava acontecendo?

Novamente, a curiosidade o cegou, e ele invadiu os pensamentos de Elena. Estavam estranhamente normais. “O que acontece com Damon para ele estar falando desse jeito? Quem ele pensa que eu sou?”

- Elena? – Perguntou estupefato.

- O que?

- É mesmo você?

- Quem você queria que fosse?

- Ahh, Elena. – Ele exclamou, soltando um suspiro de alívio. E a abraçou. Elena ficou imóvel diante de tal situação, enquanto Damon a embalava em seus braços fortes e definidos.

Segundos depois, ele a soltou, apavorado com a própria reação. O que dera nele? Abraçar uma pessoa assim, do nada? Mostrar uma coisa que ele não mostrava havia mais de um século? Sentimentos? Ele se odiou por isso. Ele não era tão fraco há esse ponto.

- Damon, o que foi isso?

- Nada, só estava verificando.

- Verificando o que?

- Se sua carteira não estava no bolso de trás. Nunca se sabe quando um ladrão vai invadir sua casa e te pegar desprevenida.

- Hã?

- Claro Elena, dicas elementares para não morrer em um assalto. Tenha sempre dinheiro no bolso.
Jeremy tinha entrado na sala, curioso para ver com quem Elena conversava.

- Elena, está tudo bem? Ele está te incomodando?

Damon revirou os olhos.

- Eu incomodar Elena? Isso é praticamente impossível. Ela se sente extremamente confortável na minha presença. Mas não a culpo, é quase impossível não gostar de estar em minha companhia.
Elena o ignorou.

- Não Jery. Mas posso te pedir um favor? Você pode fazer sala pro Damon enquanto eu vou tomar um banho? Apenas por alguns minutos.

- Tudo bem. – Respondeu Jeremy, com um sorriso.

Damon interrompeu.
- Acho que Jery consegue ficar sozinho. Eu posso subir e te ajudar Elena. Talvez você não consiga alcançar as costas.

- Consigo sim, obrigada pela disposição Damon. Fique aqui na sala ou vá embora.

- Ahh, achei esse sofá extremamente convidativo. – respondeu ele, se jogando no sofá da sala, como se estivesse na própria casa.

- Ótimo. Então fique nele. – Disse ela, enquanto subia as escadas em direção ao banheiro.

Jeremy se sentou no sofá ao lado e encarou Damon com um sorriso. Damon estranhou aquilo. Nunca tivera muita amizade com o garoto.

- Gostou Damon?

Com cara de desentendido, Damon perguntou:
- Gostei de que? De ver sua cara de retardado?

- De provar por mais alguns minutos como é a verdadeira Elena. Resolvi te dar esse presente de consolo.

- Jery, Jery, ou devo te chamar de Jeryzinho?

- Ora Damon, pensei que você fosse mais inteligente do que isso. Ainda não percebeu quem eu sou? Resolvi liberar a mente de Elena por alguns instantes, mas em compensação entrei na mente de seu querido irmão. Mas devo confessar que a mente dela é muitíssimo mais agradável.

Damon se colou de pé em um milésimo de segundo.

- É Damon, posso entrar na mente que eu quiser, no momento que eu quiser. Mas pretendo dar prioridade à linda Elena. Sei que nutre sentimentos fortes por ela. Tão tocante. Eu posso ver isso na sua mente. Nada conseguirá esconder de mim.

- Não vejo graça no seu poder. Você pode ler meus pensamentos? Ótimo. Quer que eu bata palmas? Chame uma platéia? Te dê um prêmio de um milhão?

- Quanto humor. Quanta ironia. Me diga se é engraçado se apaixonar pela namorada do próprio irmão? Me diga, dói vê-la nos braços de Stefan? Dói vê-la o beijando? Dói saber que nunca a terá? Acho que sim.

Damon estava vendo tudo vermelho. A raiva se espalhava por suas veias e nublava sua mente. Ele odiava o fato de ver os sentimentos que ele tanto se esforçava para manter invisíveis e indetectáveis, ali, sendo jogados na sua cara. Falados em voz alta, de modo que se Elena descesse as escadas, escutaria tudo.

Ele não respondeu, e o corpo de Jeremy se sacudiu em uma gargalhada.
- Não consegue mais brincar?

- Não costumo brincar. – Disse, com cara de inocente. – Onde escutou falarem tamanha calúnia de mim? Eu deveria te jogar um processo por denegrir minha imagem.

- Conhece as leis? O que falam sobre roubar?

- Se estiver se referindo ao fato de eu roubar o coração do seu peito, acho que nenhuma lei fala sobre isso, estão não estarei cometendo crime nenhum. Nem poderei ser preso. Isso não é perfeito? – perguntou Damon, ironicamente.

- Certamente. E sobre matar? Será que haveria algum problema em tirar a vida já jovem Srta. Gilbert?

O rosto de Damon se contorceu, mas ele ainda conseguiu manter o bom humor.
- Bem, receio dizer que sim. Caso algo do tipo acontecesse a Srta. Gilbert, estou convencido ao afirmar que você conseguiria outra sombra. Eu mesmo trataria do assunto. Te perseguiria pelos quatro cantos do mundo. Viraria seu seguidor do twitter, veja só. Onde quer que você fosse ou se escondesse, eu acharia. Pode ter certeza. E quando te encontrasse, trataria de descobrir todos os métodos mais dolorosos de tortura.

Jeremy riu.
- Quantas ameaças Damon. Eu deveria me sentir assustado?

- De preferência, gostaria que não sentisse nada. Na verdade, preferia que nem existisse. Sinto dizer que não sentiria pela sua falta.

- Quanta desconsideração Damon. Estou ficando magoado.

Damon ergueu as sobrancelhas e diminuiu a voz.

- Seu joguinho não cola comigo.

- Não era para colar nada Damon. Não estamos fazendo recortes.

- Bem que eu gostaria de colar uma tesoura na sua garganta.

- Ora, mas na verdade a garganta em questão não seria minha, mas sim do jovem Jeremy.

- Pouco me importo com o garoto.

- Ora, bom saber. Acho que devo anotar isso no meu caderninho. Talvez seja mais apropriado me alojar apenas na Srta. Gilbert.

- Esse ato seria quase como assinar o seu próprio documento de óbito.

- Ou talvez do seu. Nunca cante vitória antes da hora, já ouviu esse ditado?

Damon não conseguiu dar a resposta mal educada que queria, pois nesse momento a porta se abriu. Era Jenna, acompanhada de um homem. Aparentemente, ele tinha acabado de contar uma piada, pelo jeito que ela gargalhava.

- Damon? Você por aqui?

Damon se virou e forçou um sorriso.

- Sim Jenna. Já considero aqui como minha segunda casa. E o quarto de Elena já se tornou meu local de nascimento.
Jenna riu. O estranho perguntou.

- Esse é o namorado de Elena?

Damon respondeu antes dela.

- Não. Elena não teve essa sorte.

Jenna se intrometeu novamente na conversa.

- Quanta grosseria a minha, ainda não os apresentei, não é?

- Éh Jenna, onde ficaram suas boas maneiras? – perguntou Damon, provocando, e olhando de esgoela para Jeremy. Ele parecia aturdido.

- Esse aqui é Samuel Gilbert, primo de Elena e Jeremy. E esse é Damon Salvatore, irmão mais velho de Stefan, namorado de Elena.
- Irmão mais velho? E a parte do mais bonito e mais charmoso? Você esquece rápido dos detalhes mais importantes Jenna. – Disse Damon, brincalhão.

Jenna se aproximou e lhe deu um soco de brincadeira no ombro.

- Vou preparar o jantar. – Falou, indo para a cozinha.

- Muito prazer. – Respondeu Samuel, estendendo a mão para Damon.

Damon se manteve imóvel, encarando a mão. Depois de alguns instantes, Samuel a recolheu.

- Não sabia que você tinha primos, pentelho. – Falou Damon, se dirigindo a Jeremy.

Jeremy o encarou, ainda parecendo não saber como tinha parado ali. Depois de um tempo, ele respondeu, simplesmente.

- Nem eu sabia.

Damon voltou a encarar Samuel com olhos atentos.

- Como nunca ouvi falar de você?

- E deveria ter ouvido? – Perguntou Samuel, se sentando no sofá ao lado de Jeremy.

- Sim, sou muito bem informado sobre tudo o que acontece nessa cidade. – Disse Damon, também se sentando no sofá defronte, e o encarando com olhos desconfiados.

- Pelo jeito, acho que não completamente. – Respondeu Samuel, com um sorriso.

- Ou talvez você não seja tão importante.

- Você é duro na queda. – Respondeu Samuel, encolhendo os ombros.

- Impressão sua. Eu não costumo cair.

Jeremy parecia estar literalmente ‘boiando’ na conversa. Damon já se dera por convencido que o invasor já havia deixado sua mente.
Em silencio, Damon começou a avaliar Samuel em detalhes. Não era bonito, pela sua percepção. “Sou muito mais eu.” Pensou. Tinha cerca de pouco mais de vinte anos. Olhos caramelos e cabelos louros. “Não me parece estranho.” Damon dizia para si mesmo.

A campainha tocou. Da cozinha, escutaram a voz de Jenna:

- Jer, abra a porta, por favor. Estou ocupada.

Jeremy, meio perdido no tempo, se levantou e abriu a porta. Por ela, entrou Stefan Salvatore.

- Irmão, saudades de mim? – Saudou Damon.

Stefan parou no meio do caminho, tentando compreender a situação. Jeremy acabara de voltar a se sentar. Damon observava meticulosamente o estranho ao lado do irmão de Elena, e Samuel o encarava, com um meio sorriso nos lábios. Logo se levantou.
- Olá. Stefan, não é? Prazer, meu nome é Samuel. Samuel Gilbert. – Disse, estendendo a mão.

Stefan, vagarosamente se aproximou e apertou a mão estendida.

- Gilbert? – Perguntou.

- Sim. – Damon se intrometeu. – Gilbert, irmão. Nossa família está aumentando, não é encantador?

- Nossa? – Perguntou Samuel, encarando Damon com um sorriso zombeteiro.

- Claro. Stefan e eu já somos da família. Moramos aqui, praticamente. Diga a ele, Stefan.

Stefan ignorou o irmão por completo. Ainda não tinha entendido direito o que se passava. Se sentou ao lado de Damon no sofá, enquanto Samuel voltava para o lado de Jeremy.

Pairou um silencio constrangedor entre todos.

- E você Samuel? É o que da família? – Perguntou Stefan, quebrando o clima de tensão.

- Ahh sim. Sou primo de Elena e Jeremy.

- Primo? Elena nunca me disse que tinha um primo.

- Pois é. Nunca fomos muito próximos. Nos víamos raramente em festas familiares, e ainda quando éramos crianças.

Damon permanecia atento a toda a conversa, mas não se interrompeu. Jeremy parecia estar em outra galáxia.

- Sério? E você é filho de quem?

- Sou filho da irmã do pai de Elena. Julia. - Respondeu prontamente, como se aquilo vivesse na ponta de sua língua.

- E onde está sua mãe?

- Minha mãe morreu há vários anos. Antes mesmo da morte dos pais de Elena e Jeremy.

- E seu pai?

- Nunca o conheci.

- E onde você morava?

- Minnesota.

- Um pouco distante, não?

- Sim, bastante.

- E porque veio para cá?

- Andava me sentindo um pouco sozinho. Aqui vivem os únicos parentes que me restam, e ainda tive a encantadora sorte de encontrar Jenna no caminho para cá. Ela é uma mulher encantadora.

- Sim. Alaric é um homem de sorte. – Interrompeu Damon, turrão.

- Alaric?

- Não sabia que Jenna está namorando? Ela sempre esquece os melhores detalhes, como já disse.

- Ora, que bom para ela. – respondeu Samuel um pouco desapontado. – Mas onde está Elena, afinal de contas? – Perguntou, olhando a escada. - Gostaria de ver se ela continua tão linda como era.

- Linda, com certeza. – Respondeu Stefan, enciumado.

- Fomos namorados quando crianças, sabia? – perguntou Samuel, com um olhar perverso.

Damon interrompeu.

- Bem, se você ainda tem esperanças com ela, melhor não ter mais. Elena só tem olhos para quem tem Salvatore como sobrenome.

Stefan olhou para Damon pelo canto do olho, mas não disse nada.

Samuel não deixou de perceber a indireta.

- E você se enquadra em homens pelo qual Elena tem olhos?

- Sem sobra de dúvidas – e olhando para Stefan. – Sem mágoas irmão.

Stefan tornou a ignorar a provocação.

Samuel riu novamente. Um som natural e franco. Ele tinha modos educados e postura ao se sentar. Não era extravagante e usava roupas particularmente normais. Uma suéter bege, uma calça social mais escura e óculos de sol posicionados em cima da cabeça.

Damon lhe deu um de seus sorrisos rápidos, irônicos e zombeteiros. Sua imagem e figura davam de dez à zero em Samuel. Damon usava uma calça jeans preta, com uma bota da mesma cor. Uma camiseta cinza sob uma jaqueta de couro também preta. Seus cabelos escuros lhe caiam suavemente pelo rosto.

Os olhos eram astutos e de um verde radiante. Sua postura era infinitamente mais atraente. Os lábios formavam um importante ponto da atenção feminina. O lábio inferior era milimetricamente mais cheio que o superior. E quando ele sorria, era como se uma luz fosse acessa em um salão escuro. Os dentes incrivelmente brancos e afiados. As bochechas eram angulosas e pareciam esculpidas. Por esses e outros motivos, Damon não se sentia nenhum pouco intimidado pela aparência de Samuel.

Elena enfim apareceu no topo da escada. Usava um vestido verde, curto, que lhe batia no meio da coxa. Ela desceu alguns degraus e parou, olhando para a sala. Levou a mão ao peito e exclamou:

- Samy!

Damon logo tratou de olhá-la de cima abaixo, se demorando na parte exposta das pernas. Resolveu também sondar a mente da garota. Estava estranha, mas não possuída.

Samuel não perdeu tempo. Se levantou, seguiu até o pé da escada, estendeu a mão para Elena, como se ela fosse uma princesa.

- Olá minha linda.

Stefan a encarava perplexo. Damon apenas ergueu as sobrancelhas. Jeremy parecia ter cochilado.

Elena se jogou para Samuel, pulando os últimos degraus que faltavam, e o abraçou afetuosamente.

- Damon, ela ainda está possuída? – Cochichou Stefan.

- Não. – Respondeu secamente.

Elena parecia não querer largar do pescoço do primo. Damon tratou de provocar:

- Eaí Stef? Não vai fazer nada? Tome uma atitude. É a sua garota nos braços de outro. Se fosse eu, não deixaria quieto. Seja agressivo uma vez na vida.

- Aí está o problema Damon, eu não sou você.

- Sabe, às vezes me recuso a acreditar que somos irmãos. Penso que quando você nasceu, se recusaram a criá-lo e me mandaram para animar a família.

Stefan nem escutou, só tinha olhos para Elena.

O que estava acontecendo com ela agora?

***


[continuação prevista para 11/03/2011]
Espero que tenham gostado amoors.
Beijooos. Até mais, se Deus quiser. Very Happy


Última edição por Vaanny em Qua Nov 02, 2011 2:19 pm, editado 4 vez(es)
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por RafaVampireDiaries em Qua Mar 09, 2011 3:37 pm

eu naum fiquei brava por vc naum ter a fic fiquei arrasada mais assim q li esse capítulo fiquei muito feliz! vc é um genio garota consegue capturar o jeito ironico e divertido do damon direitinho
RafaVampireDiaries
RafaVampireDiaries

Mensagens : 500
Data de inscrição : 13/01/2011
Idade : 22
Localização : Belo horizonte-mg

Ver perfil do usuário http://www.vampirefansbr.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Vaanny em Qui Mar 10, 2011 5:20 pm

Capítulo 3 - A realidade pode ser pior que o pesadelo


[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Pesadelos

A noite chegou.

Elena praticamente se fingiu de cega para os dois irmãos.

Samuel parecia indeciso entre a felicidade de receber tamanha atenção e a pretensão que sentia ao ver Damon e Stefan serem tão ignorados.

Stefan como sempre, se fingiu de forte e fez como se não se importasse. Damon não era tão discreto, mas estranhando tamanha atitude, sondou a mente da garota novamente. Não estava possuída. Porém, mesmo assim, Damon mandou um jato de Poder para ela. Se alguma força externa a estivesse controlando, perderia as forças em contato com aquele Poder.

- Qual é Elena? Ainda não estou invisível. – Disse Damon.

Elena olhou para ele com um sorriso.

- Ser ignorado talvez lhe faça bem.

- Ótimo. Não precisa falar isso para mim. Mas e Stefan?

Ela enfim pareceu notar o rapaz ao lado de Damon. O olhou, e passado um momento em que ela parecia lutar uma interminável briga interior, se levantou e sentou no colo do namorado.

- Desculpe Stefan.

Ele a encarou com olhos intensos. Ela já estava desculpada.

- Tudo bem amor.

Samuel havia acompanhado os acontecimentos com cara de quem tinha lambido limão. Jeremy enfim deu sinal de vida.

- Mas então Samuel? Está trabalhando? – Perguntou.

Samuel, com alguma dificuldade, deixou de encarar a prima e retornou para o lado de Jeremy.

- Na verdade, estou pensando em me matricular em uma universidade. Minha mãe me deixou uma herança suficientemente grande para que eu possa me manter o resto da vida.

Damon não aguentou mais aquele ambiente. Precisava de ar. Precisava respirar e encontrar uma bela garota pelo caminho. Precisava tirar um pouco de sangue direto da fonte. Tinha gastado mais Poder do que podia sondando a mente de Elena.

- Acho que já chega por hoje. – Disse inquieto.

- Já vai Damon? – perguntou Elena, nos braços de Stefan.

- Sim Elena. Mas espero que não sinta saudades. Se me pedir com jeito, posso até ficar.

- Boa noite Damon. –Respondeu Stefan, no lugar da namorada.

Damon se levantou com uma graciosidade adquirida em décadas. Se dirigiu a porta, quando escutou Samuel comentar com Stefan.

- Seu irmão é um pouco anti-social.

- Não. Eu apenas mantenho contato com quem tem algum grau de importância. – Respondeu Damon, antes de bater a porta e sair para a noite.

***

Samuel se demorou mais alguns minutos após a saída de Damon, e depois se despediu de todos. Jenna lhe ofereceu uma hospedagem no quarto de hospedes, que ele aceitou de imediato.

Elena não perdeu tempo e fez com que Stefan subisse com ela.

No quarto da garota, Stefan não conseguiu mais se refrear.

- Está tudo bem Elena?

Ela o olhou, preocupada:

- Sim, por que não estaria? Damon também estava cheio de segredinhos comigo hoje à tarde. O que aconteceu Stefan? Sei que posso confiar em você.

- Elena, não se lembra de nada que fez pela manhã?

- Lembro. Lembro que fomos para a escola, sentamos juntos no refeitório. Você me trouxe para casa e disse que viria me visitar à tarde, como aconteceu. Mas antes disso Damon apareceu.

Stefan estreitava os olhos a cada palavra que ela dizia.

- Se lembra disso?

- Sim. Algum problema?

Melhor ela não saber. Só iria preocupá-la.

- Não. Nada.

***

A madrugada chegou.

Damon já havia se alimentado o suficiente de trás lindas jovens. Rubi, Lucy e Katrina. Jovens que moravam em Mistic Falls à muito tempo. Famílias antigas e respeitadas por todos. Mas ele não as matara. Apenas provara um pouco de cada.

Despreocupadamente, ele agora seguia em direção a casa de Elena novamente. Podia sentir que a garota ainda não estava em segurança. E ele teria que tomar algumas providencias com relação a isso.

Ao chegar novamente em frente à casa, jogou uma onda de Poder aos arredores. Stefan estava com ela. Que ótimo. Ele não podia fazer nada para protegê-la, mas era melhor do que ninguém. Jenna e Jeremy estavam dormindo. Ele podia ler seus sonhos nas entrelinhas.

Apenas uma pessoa estava acordada dentro da casa.

Samuel.

Com uma onda de Poder ainda mais forte, Damon ampliou sua audição, de modo que pudesse escutar:

“-... pequeno demais. Esse quarto podia ser um pouquinho maior. Não quero dormir em uma caixa de fósforos... E ainda é abafado. – Damon escutou barulho de teclas. – Não acredito. E ainda não tem sinal. Isso aqui é o fim do mundo.”

Damon sorriu triunfante. Era encantadora a ideia de saber o quão incomodado Samuel estava.

Em seguida uma luz se acendeu no quarto de hóspedes. Damon observou uma sombra que se tornava cada vez maior. A cortina foi aberta e Samuel pulou dela para o imenso jardim. Trazia um celular na mão.

Foi uma visão perturbadora. Nenhum humano seria capaz de pular uma altura daquelas sem se machucar, quebrar uma perna ou bater a cabeça. Mas talvez ele não fosse mesmo humano.

Damon se escondeu atrás de uma árvore próxima e ficou a espreita.

Samuel pegou o celular novamente. Discou. Colocou o aparelho no ouvido e esperou por alguns segundos. Damon, com a audição ainda ampliada, conseguiu escutar quando uma voz feminina atendeu:

- Alô?

- Alô? Mãe? Enfim consegui falar com você. – Respondeu Samuel, sorridente.

Damon, ainda atrás da árvore, estreitou os olhos e mordeu o lábio. “Ué, ele não tinha dito que a mãe estava morta?”


[continua]




Última edição por Vaanny em Qua Nov 02, 2011 2:25 pm, editado 4 vez(es)
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por RafaVampireDiaries em Qui Mar 10, 2011 5:32 pm

noss qto mistério, nao to gostando, to amando! e naum to nem um pokinho curiosa neh kk
RafaVampireDiaries
RafaVampireDiaries

Mensagens : 500
Data de inscrição : 13/01/2011
Idade : 22
Localização : Belo horizonte-mg

Ver perfil do usuário http://www.vampirefansbr.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por nattii em Qui Mar 10, 2011 5:33 pm

eu to amondo continau a escrever quando q vai vim a continuaçao
nattii
nattii

Mensagens : 945
Data de inscrição : 03/03/2011
Idade : 22
Localização : blumenau

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por FelipeMW em Qui Mar 10, 2011 7:57 pm

Muito legal, to gostando muito continua!
Se tiver um tempinho da uma passadinha la na minha fanfic! x)
FelipeMW
FelipeMW

Mensagens : 56
Data de inscrição : 10/03/2011
Idade : 24

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Caterina em Qui Mar 10, 2011 9:20 pm

Own que tenso!! Esse 'Sammy' tem algo haver com a mudança da Elena, tenho total certeza u-u
E desculpa Vaanny, mas acho que minha internet me odeia. Ela só resolveu pegar agora e tals... a Fic é totalmente perfeita, estou amando muito (:
Poste mais, estou anciosa (:
Caterina
Caterina

Mensagens : 14
Data de inscrição : 12/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por vicky_dobrev em Qui Mar 10, 2011 9:32 pm

nossa, amei a sua fic *-* rs continua Very Happy
vicky_dobrev
vicky_dobrev

Mensagens : 1857
Data de inscrição : 18/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico) Empty Re: [FINALIZADA] Tempestades Furiosas - Raging Storms (1º Tópico)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 40 1, 2, 3 ... 20 ... 40  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum