Parceria
SIGMA CAMISETAS
Votação

Quem você quer entrevistar?

Forever gone, Forever you. - Página 7 I_vote_lcap64%Forever gone, Forever you. - Página 7 I_vote_rcap 64% [ 9 ]
Forever gone, Forever you. - Página 7 I_vote_lcap36%Forever gone, Forever you. - Página 7 I_vote_rcap 36% [ 5 ]

Total dos votos : 14


Forever gone, Forever you.

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Eloo em Sab Nov 05, 2011 12:00 pm

Bonnie escreveu:
Eloo escreveu:BONNIE!
Eu simplesmente amei os capitulos!!
Nem acredito que só falta mais dois capítulos para a fic acabar /chora
Ester morreu? Shocked
Eu que não gostaria de ter Rafael como irmão. Ele faz as cagadas e depois mata a irmã. Que tipo de anjo é esse? Espero que esse não seja o meu "anjo da guarda" ashuashasusahuas
Enfim, ameei!!!
To louca para ler os capitulos no ponto de vista do Ralph. Smile

Que bom que gostou Eloo cheers
Pois é, um irmão como o Rafael ngm queria Deus me livre kkk
Veremos o ponto de vista do Ralph agora.
E teremos mais um capítulo
* o último* á tarde.

Espero que goste ><

Ebaa, mas um capitulo *-*
E mais tarde o ultimo Crying or Very sad
Eloo
Eloo

Mensagens : 5003
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 22
Localização : São tomé

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Bonnie em Sab Nov 05, 2011 12:25 pm

Capítulo 23

RALPH

O corpo sem vida de Ester jazia em meus braços e seus olhos azuis outrora brilhantes, agora tinham um tom pálido e as lágrimas contidas ali secavam rapidamente.

-Ester... - Sussurrei acariciando seu rosto.

Ela não podia me deixar, não podia!
Então qual era o sentido de tudo aquilo? Qual era o sentido de lutar por amor se ela já não estava mais aqui comigo?
Então qual era o sentido de viver?

Rafael olhou para as próprias mãos e chorou.
Pela primeira vez eu ví aquele maldito chorar.

-O que foi que eu fiz?! - Ele gritava alto enquanto tentava limpar o sangue das mãos.

Eu não conseguia pensar em mais nada.
Meu ódio por ele deveria estar queimando e me impulsionando a levantar dali e matá-lo de uma vez por todas.
Mas nem isso eu tinha. Eu não conseguia nem sentir ódio.
O torpor tomava conta do meu corpo e não me sentia triste por deixá-lo me invadir. Somente assim eu não sentiria a dor da sua perda.

Beijei cada centímetro do rosto de Ester. Eu não iria deixá-la ali. Nem agora, nem nunca.

Meg e Philp chegaram nesse momento.

-Ralph.. você está bem? - Perguntara-me Meg e eu me perguntei que espécie de pergunta era aquela.
O que ela esperava que eu respondesse? Que estava bem?

Philp avançava lentamente em direção de Rafael.
Ele o segurou pelos cabelos e o fez olhar para Ester.

-Vê? - Perguntou Philp. - Esse é o preço do seu ódio, da sua ganância e da sua fé cega por justiça. Você deveria ter me matado quando teve chance. Hora de pagar por seus erros papai.

Rafal fechou os olhos e Phlip cravou uma espada celestial no peito dele.

-Isso é por minha mãe. - Disse ele enquanto afundava mais o cabo da espada no peito de Rafael. - E isto é por Ester.

Rafael agora jazia morto no chão.
Ninguém olhou por ele, ninguém segurou sua mão. Ninguém nem percebeu que ele estava ali.

-Ralph... precisamos levá-la - Meg me dizia enquanto acariciava minhas costas.

-Vá embora. - Disse com um fio de voz.
Ninguém levaria Ester de mim, nem agora nem nunca. Ela era minha e continuaria sendo.

Meg foi até os portões junto com Philp e eu fiquei sozinho com Ester.

- Eu sempre te amei. - Disse sorrindo e chorando enquanto acaricava seus cablos negros. Céus, ela tinha me deixado! - Desde o momento que eu te ví, eu te amei Ester. Claro que você nem percebeu a minha presença, quem eu era comparado a você? Um ninguém, um nada. Exatamente o que eu sou agora sem você. Porque me deixou meu anjo? Porque? - A abraçei fortemente.

Eu queria ficar ali pelo resto dos meus dias, mas sabia que o corpo de Ester não resistiria.
Coloquei-a em meus braços e parti para a praça.

Assim que cheguei, ví centenas de anjos feridos. As enfermeiras cuidavam como podiam.
Fiquei surpreso ao passar perto da fonte e ver um grupo de Neflins serem atendidos.

Philp correu ao meu alcançe.

-Eu os ofereci abrigo se eles se rendessem. No final são todos como eu Ralph. Pobres almas pecadoras que não pediram para nascer. Não sei se fiz certo. - Disse-me ele.

Ele esperava minha aprovação, ou minha desaprovação.
Bagunçei o cabelo dele, era o máximo que eu conseguia fazer.

Todos os guerreios, soldados, servos, e anjos em geral olhavam para mim e para o corpo de Ester em busca de uma resposta.
Eu sabia que se abrisse a boca naquele exato momento tudo o que sairia era um choro incontrolável.

Olhei para Meg, ela saberia o que fazer. Ela iria colocar o plano adiante e acertaria tudo.
Ela balançou a cabeça positivamente.
Abandonei aquele lugar, eu não queria ficar para ouvir alguém dizer as palavras que deveriam sair de minha boca.

Carreguei Ester até o seu quarto.
Coloquei-a delicadamente sobre a cama.

-Lembra-se meu amor? - Perguntei-lhe em vão, sabendo que não receberia resposta alguma. - Foi aqui que eu te fiz minha pela primeira vez. Foi aqui que tudo começou. Para os outros nós pecamos, mas quem se importa com a opnião dos outros? O que importa é o que sentimos um pelo outro. Eu te amo e nem a morte vai mudar isso.

Os lábios de Ester já estavam azuis e sua pele começava a ficar da mesma cor.
Coloquei-a novamente em meu colo, pedindo forças para conseguir fazer o que eu iria fazer:
Deixá-la.
Enquanto eu a carregava, as penas das asas de Ester iam caindo no chão. Uma a uma, fazendo uma trilha de plumas.

Levei-a para os campos das almas. Onde todos nós descansaríamos um dia.
Coloquei-a em cima de uma rocha que ela sempre gostou. Ela dizia que aquela rocha era quente de um jeito bom.
Eu tinha perdido as contas de quantas vezes nos amamos alí.
Ajeitei seus cabelos lisos e beijei seus lábios frios e sem vida.

Não tive mais forças, desabei no chão e chorei.
Chorei por mim, chorei por ela, chorei por nós dois.
Gritei aos céus perguntando porque fizeram isso comigo.
Se eu tinha pecado que levassem á mim e não ela.

- Eu não posso viver sem você. - Disse á ela. - Eu sou você Ester, você é a única parte boa em mim, você é o que me faz lutar para ser bom, para não ceder aos diversos pecados que me cercam. Você é o ar que eu respiro meu amor, agora... como alguém pode viver sem ar? - Perguntei-lhe.

O sol começava a bater na rocha, exatamente como ela gostava.
O corpo de Ester começou a brilhar. Ela iria me deixar.

-Não me deixe! - Implorei segurando seus braços. - Faça qualqer coisa, mas não me deixe!

Eu sabia que era em vão.
Seu corpo brilhava intensamente e ela começou a virar pó, um pó brilhante.
Ela se desfez na minha frente. O corpo da mulher que eu tanto amava, o meu corpo, se desfez.
Tentei segurar o pó, mas o vento veio depressa e o levou para longe de mim.

O sol que outrora era quente em minhas costas, agora não me aquecia. Era frio como gelo.
Minha alma se fora.
O lugar que era o nosso favorito se tornou um emaranhado de confusões e eu não a via em lugar nenhum.

-Ester? - Chamei-lhe com a voz rouca por causa do choro.
Ninguém respondeu.

Caminhei lentamente tentando fazer minhas pernas terem forças para me levaram dalí.
Aquele não era mais o nosso lugar. A alegria se fora.

Quando cheguei á praça não havia mais ninguém lá.
Meg deveria ter dito as novas funções e organizado tudo.
Mas não me importava.

Olhei para o portal do submundo que fora minha casa por tantos anos.
Eu não pertencia mais aquele lugar.
Se eu descesse, se eu fosse pra lá, eu não lembraria dela.
Sacudi a cabeça e rumei na única direção que poderia fazer meu coração ainda bater: seu quarto.

Me deitei na cama, encolhido como um menino assustado e abraçei seu travesseiro.
Ele ainda tinha o cheiro dela.
A escova de pentear que estava na penteadeira ainda tinha fios do seu cabelo.
O vestido azul jogado na cadeira ainda estava quente.
Peguei tudo: o vestido, o travesseiro e a escova e fiquei abraçado com aqueles objetos.
Eu sabia que ela não estava aqui. Mas eu tinha que lembrar que ela fora real, que ela me amou assim como eu a amei.

Fechei os olhos e pela primeira vez em muito tempo, não desejei dormir.
Pedi silenciosamente pela morte.



A tarde tem o último capítulo Sad
Bonnie
Bonnie

Mensagens : 1083
Data de inscrição : 25/05/2010
Idade : 24
Localização : Souto Soares (fim de mundo) BA g.a

http://www.coisasdalitta.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Poli Canassa em Sab Nov 05, 2011 12:52 pm

Ô Bonnie. Bitch não fica chorando, e vc ta me fazendo chorar.
Que capitulo foi esse menina? Qué acabar comigo né? To sabendo.
Ela volta nao volta? Diz que sim.
Eu amei o capitulo, mas foi muito triste.
Quero o último logo tá.

Poli Canassa

Mensagens : 6239
Data de inscrição : 22/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Bonnie em Sab Nov 05, 2011 1:18 pm

Poli Canassa escreveu:Ô Bonnie. Bitch não fica chorando, e vc ta me fazendo chorar.
Que capitulo foi esse menina? Qué acabar comigo né? To sabendo.
Ela volta nao volta? Diz que sim.
Eu amei o capitulo, mas foi muito triste.
Quero o último logo tá.

*abraço*
Vou postar o último agora...sentirei saudades de todas vcs Crying or Very sad
Bonnie
Bonnie

Mensagens : 1083
Data de inscrição : 25/05/2010
Idade : 24
Localização : Souto Soares (fim de mundo) BA g.a

http://www.coisasdalitta.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Poli Canassa em Sab Nov 05, 2011 1:22 pm

Bonnie escreveu:
Poli Canassa escreveu:Ô Bonnie. Bitch não fica chorando, e vc ta me fazendo chorar.
Que capitulo foi esse menina? Qué acabar comigo né? To sabendo.
Ela volta nao volta? Diz que sim.
Eu amei o capitulo, mas foi muito triste.
Quero o último logo tá.

*abraço*
Vou postar o último agora...sentirei saudades de todas vcs Crying or Very sad
Se voce escrever outra fic não vai precisar sentir saudades, pq eu vou estar lá, sempre comentando.

Poli Canassa

Mensagens : 6239
Data de inscrição : 22/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Eloo em Sab Nov 05, 2011 1:59 pm

Bonnie Sad me chame do que quiser, mas eu chorei lendo esse capitulo Embarassed
Ele foi perfeito, mesmo sem a Ester esse capitulo foi ótimo!
O que vai acontecer com Ralph?
E o filho do Rafael?
Ain Bonnie, eu preciso dessas respostas! Mas, ao mesmo tempo, não quero saber delas, porque se você postar o capitulo com as respostas, será o ultimo capitulo, e... Eu não quero que a fic acaba Sad
Mas enfim... Eu amei a fic!!!
Smile
Eloo
Eloo

Mensagens : 5003
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 22
Localização : São tomé

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Bonnie em Sab Nov 05, 2011 2:19 pm

Capítulo 24

5 anos haviam se passado.
Cinco anos sem ter uma razão para viver.
Suportando a dor de respirar dia após dia, mês após mês.

Eu já perdera a conta de quantas vezes tentara me matar para encontrá-la.
No final, descobri que era como os outros anjos/ pecados.
Eu era imortal.
Pra que ser imortal quando se quer morrer?

Philp agora comandava os guerreiros, e os outros anjos/ pecados treinavam todos os demais.
Eu continuava a ser o que eu era antes: apenas um guerreiro.
Pelo menos isso eu ainda conseguia fazer.

Quando a noite chegava eu ia para o meu quarto, que antes fora o dela.
E me trancava lá.
Eu ouvia seu doce riso, fechava os olhos e podia vê-la ao meu lado.
Então, toda vez que eu os abria ela ia embora.
Era apenas a minha imaginação me dando o que eu precisava.

Eu gostava de ir ao mundo dos humanos.
Gostava de ver a alegria no rosto das pessoas, eu gostava de lembrar que um dia eu já fora feliz.
Uma vez em um desses meus passeios, descobri a bebida.
A poção mágica que fazia os homens esquecerem suas dores.
Bebi o máximo que pude... e continuei sóbrio.
Eu não podia morrer, e não podia esquecer.

Meg detestava quando eu fazia esses passeios.

-Você não vai! - Dissera ela agarrando meu braço.
Ascendi meus olhos e a olhei com tanta fúria que ela recuou.

Abri minhas asas e me preparei para descer.

-Você vai acabar morto Ralph!

-Tomara que eu consiga - Respondi me inclindando para fora.

Assim que eu cheguei no mundo dos humanos, era noite.
A cidade estava completamente iluminada.
Todos que passavam por mim me olhavam torto, afinal eu era o único homem ali sem uma camisa e sapatos.
O ano para os humanos deveria ser 1953.

Fui em um cabaré para beber.
Sentei-me a mesa e pedi o de sempre.
Wiski.
Eu bebia quase todas as bebedas dos estabelecimentos e ainda assim não fica bêbado.

Duas garotas subiram ao palco para dançarem.
Elas ficaram se insinuando para mim.
Faziam uma dança que julgavam ser sexy a fim de me excitarem.
Elas pareciam macacos comparadas com Ester.
Mas o que eu estava fazendo? Comparando garotas humanas com Ester?
Paguei minha bebida e dei algumas céduas para aquelas pobres infelizes se vestirem.

Saí com uma garrafa de wiski, andando por entre os becos escuros procurando pela morte.
Mas a infeliz não me achava, ou se me achava ela não queria me levar.
Percebi risinhos atrás de mim.
Olhei para trás.
Eram as duas garotas que estavam dançando. Deviam querer agradeçer pelo dinheiro ou queriam ganhar mais.
Eu iria dar a elas algo que elas nunca esqueceriam.
Estava pronto para virar pra elas e ascender meus olhos quando eu ví... Uma luz vindo em minha direção.
As garotas também devem ter visto, pois sairam correndo e gritando.

-Ralph... - A luz me chamava.

A segui até um riacho que desaguava ali perto.
Segundos depois percebi que conhecia aquele lugar.
Fora lá que eu retirara a flecha da asa de Ester.

-Ester? - Perguntei

A luz começou a ter forma e eu a ví.
Linda como sempre, com um vestido branco e asas tão brancas quanto as nuvens do céu.

-Ester! - Clamei caindo no chão de joelhos. Ela existia, ela existira um dia. E fora verdade, ela me amara como eu a amei.

Ester pousou no chão delicadamente e me olhou nos olhos.
Seus olhos... como eu poderia ter esquecido?!
Como eu pude esquecer que ela fora real?

-Ralph... - Ela chamou meu nome.

Os sussurros que eu escutava á noite eram grilos cantando, comparados com sua voz real.
Levantei-me e a beijei da forma mais intensa.
Ela fechou os olhos e me beijou também.
Ficamos abraçados por minutos intermináveis.

-Você é real? - Consegui perguntar enquanto beijava seu pescoço.

Ela sorriu.

-Depende. - Respondeu-me. - Eu morri Ralph.

Meu coração quase parou. Segurei em seu rosto, ela não parecia triste ou com medo. Ela estava feliz.

-Eu estou morta. - Disse-me. - Mas eu não posso te deixar. Eu não posso atravessar Ralph. Não com você aqui. Eu sou você e você nada mais é do que eu. Eu não posso viver incompleta.

-Eu também não. - Respondi.

- Mas há um preço a se pagar. Se eu ficar aqui eu tenho que pagar o preço.

-Qualquer coisa. - Implorei. - Qualquer coisa, mas por favor não me deixe.

-As almas sussuram do outro lado, elas dizem coisas. Elas disseram que eu se eu não atravessasse hoje, eu ficaria aqui para sempre. Perdida entre os dois mundos.

-Você não está perdida meu amor, você nunca ficará perdida enquanto eu estiver aqui. - Lhe assegurei.

-Eles dizem que eu posso ficar louca Ralph! - Ela chorava. - Dizem que com o passar dos anos eu posso ficar agressiva, que eu posso esquecer quem eu sou. Elas me dizem que se eu não for embora eu nunca encontrarei a paz.

Segurei suas mãos.

-Você encontraria a paz se estivesse sozinha?

-Não. Nunca. Não sem você. - Respondeu-me ela.

- Eu não me importo de ficar louco. - Sorri para ela. - Enquanto você for real eu também serei, e nós nunca ficaremos perdidos, pois um sempre achará o outro.

-Somos um só. - Disse ela sorrindo.

-Sim. - Lhe assegurei.

Ester me beijou com desejo, o mais puro desejo de sua alma.
Ela me deitou no chão e beijou meu peito.

-Eu preciso...- Dizia ela ofegante. - Eu preciso me sentir viva.

Sorri.

Fiz seu vestido branço em pedaços e a deitei suavemente no chão.

-Sim.. eu também preciso. - Disse beijando seu pescoço.

Beijei cada centímetro do seu corpo quente e macio e lembrei de cada momento que vivemos juntos.
Existia uma razão para viver. E a razão era ela.

Ester gemia mordendo os lábios e aquilo me deixava louco.
Não pude me conter, não pude esperar mais.
A fiz minha.

Ela sorria enquanto eu ia diminuindo o rítimo.
Nós nos conhecíamos tão bem que chegávamos ao clímax juntos.
Beijei seu pescoço e fiquei ali, respirando em sua pele enquanto nossos corações tentavam inutilmente voltar a bater no rítimo normal.

-Senti sua falta. - Disse me ela deitando ao meu lado.

-Eu também senti.

Eu queria lhe perguntar porque ela me deixou sozinho por cinco anos, porque ela nunca veio antes?
Mas eu temia que ela fosse embora e eu acordasse sozinho na cama como em todas as manhãs.

A abraçei.
Dormimos juntos, abraçados durante a noite inteira.

Ester me acordou sacudindo meu braço.

-Ralph... Ralph. - Ela parecia aflita.

Acordei e deparei-me com seus olhos cheios de lágrimas.

-O que foi? - Perguntei-lhe.

-Tenho que ir... eles... eles não deixam eu ficar durante o dia, falam que é perigoso. Faça eles pararem Ralph. Faça eles pararem! - Ela gritava segurando seus cabelos.

-Está tudo bem. Você não vai a lugar nenhum, você vai ficar comigo ok? Pra sempre. - Disse olhando em seus olhos.

Mas ela não me via mais.
Seus olhos estavam parados. Fixos no vazio.

-Ester? Ester! - Gritei sacundido-a.
Mas era tarde de mais, ela estava dura em meus braços e começava a virar pó.

-Não! - Gritei enquanto tentava em vão impedir que o vento a levasse. - Deixe-a comigo!

Mas o vento era cruel e a levou de mim em questões de segundos.
Levantei-me derrotado.
Depois de cinco longos anos eu voltara a sentir como é estar vivo, e ela fora embora.
Olhei para o céu que começava a ficar tingido de amarelo.
Havia uma estrela lá. Uma única estrela que piscava para mim.

-Ester? - Chamei-lhe.
A estrela brilhou como a luz que eu seguira a noite, e então fora embora deixando o sol em seu lugar.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Voltei para casa triste e feliz ao mesmo tempo.
Contei aos outros que eu tinha a visto.
Mas ninguém acreditou.
Eu os ouvia me chamando de louco, de insensato... Eu não me importava. Eu sabia que fora real, eu sabia que eu a tinha em meus braços novamente, exatamente como ela era: quente, macia e doce.
Desde aquele dia, eu descia ao mundo dos humanos com outro propósito.
Eu não ia mais para olhar a felicidade no rosto das pessoas, eu ia para procurá-la.
Passava em todos os becos escuros gritando seu nome. Mas ela não vinha.
Quando começei a acreditar que não havia sido real, quando eu começei a me sentir perdido novamente ela veio até mim exatamente como naquela noite.
E partira exatamente do mesmo jeito.

Então eu entendi.
Ester só poderia vir até mim apenas uma vez a cada mês.
Depois que descobri isso, eu sentia em meu corpo, o dia que ela viria.
Foi assim por longos anos, até que ela começou a se esquecer.
Ela não vinha mais como um anjo como suas asas brilhantes, ela vinha como uma humana.
Vinha perdida.

Assim que senti sua presença fui para o mundo dos humanos.
Chamei por ela.
Estava chovendo naquela noite.
Eu imaginava como ela devia se sentir.
Aparecer perdida no meio de tantas pessoas, procurando por algo que nem ela mesma sabia o que era, e não ter paz até encontrar.

A encontrei andando sozinha na praça da cidade.
Ela estava coberta de lama e tinha arranhões por todo o corpo.
Ester abraçava a si mesma para se proteger do frio.
Ela se tornar humana com o tempo.

-Ester! - Gritei.
Ela me viu e seus olhos outrora perdidos viram a luz.
Ela sorriu e correu até mim.

A abraçei.

-Eu te procurei tanto! - Disse ela enquanto eu a cobria de beijos. - Onde esteve? Por onde andou? Me diga anjo.

Ela esquecera meu nome.
Agora só me chamava de anjo e gostava de ouvir as histórias de quando nós dois erámos da mesma espécie.
Era como se Ester sofresse de amnésia. Ela sabia que tinha que procurar por algo, só não sabia o que. Então tudo ficava claro quando ela me via.
Ela sabia que não estaria perdida.
A levei para uma casa que eu mesmo comprei.

O quarto estava quente,e iluminado.
A janela de madeira estava aberta e mostrava a lua cheia.

Deixei-a tomar um banho para limpar a lama em seu corpo e depois voltei quando ela estava vestida com o robe.

Sentei-me na cama com ela.

-Como se arranhou? - Perguntei-lhe.

-Eu caí. -Respondeu-me ela enquanto acariciava o braço.

-Precisa ter mais cuidado Ester. - Disse beijando seu braço. Os arranhões desapareceram.

Ela sorriu.

-Eu te amo anjo. - Disse ela enquanto me olhava no olhos.

-Ralph.

-Ralph... - O meu nome pronunciado em sua boca teve o mesmo som da primeira vez que eu havia dito meu nome a ela.

A beijei com cuidado.
Ela podia se assustar e ir embora.
Ela retribuiu o beijo.
Era como se estivéssimos recomeçando tudo. Como se ela estivesse se apaixonando por mim agora, e eu me apaixonava cada dia mais e mais.

Ester tirou o robe, ela estava nua.

-Eu te quero anjo. Te quero pra mim, em mim. - Disse ela enquanto me deitava na cama beijando meu peito.

Deixei que ela fizesse o que quisesse de mim, e então depois, só depois que ela sorriu eu a coloquei em baixo de mim.
A fiz minha como se fosse a primeira vez que fazíamos aquilo.
Mas ao contrário da primeira vez, ela não me olhou assustada quando entrei nela.
De alguma fora ela sabia, ela sentia que aquilo não era mais estranho.

Ester deitou em meu peito e ficou ouvindo meu coração bater enquanto eu cobria nós dois com um cobertor.

-Você é tão lindo. - Disse ela desenhando algo com os dedos em meu peito. - Por que me ama anjo? - Perguntou-me ela.

-Porque você sou eu e eu sou você Ester. Porque você é a minha alma, e minha vida. - Respondi beijando seu cabelo.

Ela sorriu.

Eu já não conseguia mais dormir depois que fazíamos amor, porque eu sabia que ela me deixaria e só voltaria no outro mês.
Voltaria perdida, sozinha e com medo.

Acaricei seu cabelo enquanto ela dormia e olhei pela janela enquanto a lua dava lugar ao sol.

Ester acordou tremendo.

-Estou com medo, anjo. - Disse ela me abraçando e chorando.

-Não fiquei. - Pedi.

-Promete que ficará sempre comigo? Promete que sempre vai me amar não importa como eu venha? -Perguntou-me

-Prometo. - Disse tentando esconder as lágrimas que ameaçavam desabar.

Se ela visse que eu também estava com medo, ela poderia se assustar mais ainda e não voltar.

Ela sorriu.

-Volte a dormir meu amor, eu estarei aqui quando você acordar.- Disse a ela.

Beijei seus lábios pela última vez naquele dia e a abraçei apertado.
Ester partiu com um sorriso nos lábios e os olhos fechados como se estivesse tendo sonhos agradáveis.

Olhei pela janela.
E ela estava lá.
Eu existiria enquanto ela ainda existisse, eu restaria enquanto ela restasse, e a amaria até o fim, para sempre.
Ester agora uma estrela brilhou para mim e se foi.
Ela sempre seria a primeria estrela da noite a chegar, e a última a ir embora.


Acabou gente e eu acho que nunca chorei tanto na vida como chorei escrevendo esse final.
Espero que gostem dele, e que ele faz juz a fic.
Obrigada por tudo meninas, vou morrer de saudade de vocês.
Tentando parar de chorar
Sad
Bonnie
Bonnie

Mensagens : 1083
Data de inscrição : 25/05/2010
Idade : 24
Localização : Souto Soares (fim de mundo) BA g.a

http://www.coisasdalitta.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Eloo em Sab Nov 05, 2011 2:42 pm

Bonnie, amei a fic!!
Amei o capitulo! Amei o casal! Amei tudo!!
Não sei se você sabe, mas as tuas fics são as melhores que já li, desde que você começou a escrever a fic da Anne, do Daniel e do Chris eu virei tua fãn!
E espero que esssa fic tenha continuação >< E se tiver, sem duvidas iri ler! =)
Quando ao capítulo.. Muito legal isso dela vim uma vez por mês, dela se transformar em uma estelha... Aaahh, vou sentir muita falta dessa fic.. Sad
Eu realmente espero ter continuaçõa >.<
Amei muito, Bonnie!
Eloo
Eloo

Mensagens : 5003
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 22
Localização : São tomé

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Bonnie em Sab Nov 05, 2011 3:33 pm

Poli Canassa escreveu:
Bonnie escreveu:
Poli Canassa escreveu:Ô Bonnie. Bitch não fica chorando, e vc ta me fazendo chorar.
Que capitulo foi esse menina? Qué acabar comigo né? To sabendo.
Ela volta nao volta? Diz que sim.
Eu amei o capitulo, mas foi muito triste.
Quero o último logo tá.

*abraço*
Vou postar o último agora...sentirei saudades de todas vcs Crying or Very sad
Se voce escrever outra fic não vai precisar sentir saudades, pq eu vou estar lá, sempre comentando.

Ownty Poli vemk *abraço*
Mas n sei se eu vou escrever outra fic por agora.. a Eloo msm sabe o qto eu demorei pra escrever a continuação de Bloodline.
Tipo... foi a 1ª fic q eu escrevi aqui: Bloodline, demorei séculos -N pra escrever a continuação: Nightmare, e escrevendo a continuação eu tive idéia pra essa fic....
Mas enquanto eu n escrevo vc pode dar uma passadinha nessas 2 fics e ler =D

Links: https://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1195-bloodline-linhagem
https://diariosdovampiro.forumeiros.com/t1605-nightmare?highlight=Nightmare

><
Bonnie
Bonnie

Mensagens : 1083
Data de inscrição : 25/05/2010
Idade : 24
Localização : Souto Soares (fim de mundo) BA g.a

http://www.coisasdalitta.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Bonnie em Sab Nov 05, 2011 3:34 pm

Eloo escreveu:Bonnie Sad me chame do que quiser, mas eu chorei lendo esse capitulo Embarassed
Ele foi perfeito, mesmo sem a Ester esse capitulo foi ótimo!
O que vai acontecer com Ralph?
E o filho do Rafael?
Ain Bonnie, eu preciso dessas respostas! Mas, ao mesmo tempo, não quero saber delas, porque se você postar o capitulo com as respostas, será o ultimo capitulo, e... Eu não quero que a fic acaba Sad
Mas enfim... Eu amei a fic!!!
Smile

Ahh eu chorei escrevendo o final todo kkkkk ><
Só parei de chorar agora pouco

Eu sou manteiga derretida e.e
Bonnie
Bonnie

Mensagens : 1083
Data de inscrição : 25/05/2010
Idade : 24
Localização : Souto Soares (fim de mundo) BA g.a

http://www.coisasdalitta.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Bonnie em Sab Nov 05, 2011 3:36 pm

Eloo escreveu:Bonnie, amei a fic!!
Amei o capitulo! Amei o casal! Amei tudo!!
Não sei se você sabe, mas as tuas fics são as melhores que já li, desde que você começou a escrever a fic da Anne, do Daniel e do Chris eu virei tua fãn!
E espero que esssa fic tenha continuação >< E se tiver, sem duvidas iri ler! =)
Quando ao capítulo.. Muito legal isso dela vim uma vez por mês, dela se transformar em uma estelha... Aaahh, vou sentir muita falta dessa fic.. Sad
Eu realmente espero ter continuaçõa >.<
Amei muito, Bonnie!

Ain Eloo assim vc me deixa sem graça Embarassed
Obrigada por acompanhar as fics flor, sério msm.
N sei se vou escrever uma continuação dessa fic, meu cérebro tá meio grogue kkk
Que bom que gostou Amr =D
Bonnie
Bonnie

Mensagens : 1083
Data de inscrição : 25/05/2010
Idade : 24
Localização : Souto Soares (fim de mundo) BA g.a

http://www.coisasdalitta.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Eloo em Sab Nov 05, 2011 3:37 pm

Bonnie escreveu:
Eu sou manteiga derretida e.e
Então somos duas Laughing
Eloo
Eloo

Mensagens : 5003
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 22
Localização : São tomé

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Poli Canassa em Sab Nov 05, 2011 4:01 pm

Bonnie, se eu morrer desidratada a culpa é sua. Já chorei demais lendo esse capitulo.
Foi muito lindo. Perfeito. Foi TUDO.
Amei, amei, amei. A fic toda foi perfeita.
Eu vou ler as outras sim. E comento quando acabar.
Se forem tão boas quanto essa, eu vou amar tambem.
Olha, geralmente eu não sou tão fã de fics mais originais, tipo essa, que não são baseadas em TVD. Mas essa me conquistou.

Poli Canassa

Mensagens : 6239
Data de inscrição : 22/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Bonnie em Sab Nov 05, 2011 4:42 pm

Eloo escreveu:
Bonnie escreveu:
Eu sou manteiga derretida e.e
Então somos duas Laughing

As últimas românticas hahahaha Laughing
Bonnie
Bonnie

Mensagens : 1083
Data de inscrição : 25/05/2010
Idade : 24
Localização : Souto Soares (fim de mundo) BA g.a

http://www.coisasdalitta.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Bonnie em Sab Nov 05, 2011 4:43 pm

Poli Canassa escreveu:Bonnie, se eu morrer desidratada a culpa é sua. Já chorei demais lendo esse capitulo.
Foi muito lindo. Perfeito. Foi TUDO.
Amei, amei, amei. A fic toda foi perfeita.
Eu vou ler as outras sim. E comento quando acabar.
Se forem tão boas quanto essa, eu vou amar tambem.
Olha, geralmente eu não sou tão fã de fics mais originais, tipo essa, que não são baseadas em TVD. Mas essa me conquistou.

Ahh normal, eu tb chorei rios hahaha ><
Ain Poli brigada por tudo amr, e leia sim. São antigas mas o pessoal q leu gostou *0*
Bonnie
Bonnie

Mensagens : 1083
Data de inscrição : 25/05/2010
Idade : 24
Localização : Souto Soares (fim de mundo) BA g.a

http://www.coisasdalitta.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Poli Canassa em Sab Nov 05, 2011 4:58 pm

Bonnie escreveu:
Poli Canassa escreveu:Bonnie, se eu morrer desidratada a culpa é sua. Já chorei demais lendo esse capitulo.
Foi muito lindo. Perfeito. Foi TUDO.
Amei, amei, amei. A fic toda foi perfeita.
Eu vou ler as outras sim. E comento quando acabar.
Se forem tão boas quanto essa, eu vou amar tambem.
Olha, geralmente eu não sou tão fã de fics mais originais, tipo essa, que não são baseadas em TVD. Mas essa me conquistou.

Ahh normal, eu tb chorei rios hahaha ><
Ain Poli brigada por tudo amr, e leia sim. São antigas mas o pessoal q leu gostou *0*
Concerteza vou ler. E te importunar pra escrever outra fic.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Poli Canassa

Mensagens : 6239
Data de inscrição : 22/04/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Forever gone, Forever you. - Página 7 Empty Re: Forever gone, Forever you.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum