Parceria
SIGMA CAMISETAS
Votação

Quem você quer entrevistar?

64% 64% [ 9 ]
36% 36% [ 5 ]

Total dos votos : 14


Dead Hearts

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Den!se ;D em Sex Mar 30, 2012 12:55 pm

mana e quando sai a cont? *---* to curiosa pra saber o que vai acontecer
avatar
Den!se ;D

Mensagens : 1811
Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 21
Localização : Paraná

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Qui Abr 05, 2012 7:56 pm

Oii
Ja vou responder os comentarios Wink
Eu demoro pra postar. Eu sei... hihihi é que eu tenho 3 provas por semana. toda a semana. Vou passar o feriado estudando sabe?? Eu nao tenho mais vida social. Kkkkkkk
Os momentos livres que eu tenho eu uso normalmente pra ler. Ai complica hahahahz
Mas hoje ainda sai o 2 cap e eu vou escrever o 4 e o 5 esse feriado.... pretendo neh!?
Desculpa mesmo.... mas minha vidase resume a escola.... e agora que meu colegio quer melhorar no Enem, eles fazem a gente estudar mais pra provas mais dificeis.
Beijos lindas!!
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Qui Abr 05, 2012 8:51 pm

Capitulo 2
Niklaus acordou com o barulho de Kol andando pelo quarto.
- Bom dia raio de sol – brincou Kol.
-Fique quieto, Kol.
-Mau humor?! O que? Não sonhou com a morena de ontem?
Klaus fingiu desinteresse.
-Eu não sei do que você está falando. – Nik tentou desviar do assunto.
-Claro que você sabe. Não se preocupe. Não vou contar. Ainda – ele disse rindo e saiu do quarto.
Kol era o irmão que ele menos confiava. Sempre discutiam. Ele sabia que nunca poderia contar com a ajuda dele. Ele amava o irmão. Só que de uma forma diferente.
Klaus acabou de se arrumar e caminhou até a cozinha. A casa onde vivia não era grande. Tinha três quartos. O seu, o de seus pais e o de Rebekah e de Henrik. A cozinha e uma sala com lareira. O quintal era de um tamanho normal. A casa por fora era muito parecida com as outras da aldeia: de madeira.
Esther serviu um pedaço de pão e um copo de leite para Nik.
-Eu e Rebekah vamos passar o dia na colheita. Você e Finn vão para a plantação.
-Tudo bem. – ele respondeu.
Após comer, foi direto para o local da plantação. Finn já se encontrava junto á Elijah.
-Finalmente. Achamos que você não vinha! – Disse Finn com um sorriso. – Pegue aquela pá e venha.
Nik fez o que o irmão mandou e começou a arar a terra. Ele estava extremamente quieto naquele dia.
-Você sumiu ontem. A onde foi? – perguntou Elijah quebrando o silêncio.
-Fui até o poço pegar água.
-Ah. E você pegou a água e bebeu lá mesmo? – perguntou Elijah desconfiado.
Klaus apenas sorriu torto. Não sabendo o que falar.
-Não se preocupe. Quando quiser contar, estarei aqui. – Elijah o tranquilizou.
Nik amava o irmão. Ele o compreendia. Diferente de Kol. Que sempre acabava numa briga.
Ele sorriu e continuou o trabalho.

Finn parou por um momento para descansar, se apoiando na pá.
-Já está cansando, Finn? Não demore muito com isso. Se não vai voltar junto com os lobos. – Disse Elijah rindo.
Klaus o acompanhou rindo também.
- Parem vocês dois! Nesse ritmo, nós três vamos voltar com os lobos.
Elijah continuou rindo, mas Nik parou subitamente e encarou além das terras aradas.
Tatia ria enquanto trabalhava deixando parecer a atividade divertida. Os longos cabelos caiam pelas costas em forma de cascata com um vestido azul que voava com o vento. Ela estava encantadora. Com uma cesta na mão, e a outra, salpicava as sementes na terra. Não havia mulher com tal beleza. Seu encantamento era infinito.
-Niklaus? Dormindo em serviço?!
A voz de Elijah o despertou de seus devaneios. Ele apenas sorriu e voltou a cavar. Finn também riu. Os três pararam imediatamente quando Mikael apareceu.
-O que é tão engraçado que os três pararam de arar? – rugiu Mikael.
-Nada, pai. Não vai acontecer de novo. –Finn tentou acalmar a situação.
Continuem arando. Não parem até a hora do jantar. –Ele mandou.
Era obvio que estava lutando antes. Havia um único corte em seu braço. O oponente devia ser bom. Mikael nunca perdia. Raras as vezes que se machucava. Não passava de um pequeno corte ou um arranhão. Todos o temiam. Até seus filhos.
Ele deu as costas aos filhos e se infiltrou na floresta. Alguns aldeões encaravam a cena. Ao longe, Tatia fitava Niklaus.
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Qui Abr 05, 2012 9:03 pm

Postado! vou tentar me organizar mais pra postar mais. hehe

respondendo os comentarios...

mana(Keroll) : Klatia é muito amorrrr. hahahahaha mas nao sei nao... te adiando que vai ter brigas.. MUAHAHAHAHA . acho que voce vai ter que escolher viu mana. Elijah ou Klaus....maldade neh?! os dois tao fofos.... vai ser que nem esocllher Delena ou Stelena. hahahaha aii manaaaa! a familia pe muito talentosa. talvez eu seja uma exessao.. ainda nao sabemos. hahahaa muito cedo pra descobrir
Smile acredita que eu ainda nao terminei a sua fic?! to lotada de estudo... mas eu vo terminar. esse mes. acho. hahahahahaha
tambem te amo mana. saudades!!!
beijos

mana (De): se for contar todos os que eu quero..... tem que adicionar o Tyler (nem vem falade cachorro na familia u.u), o Kol... pequena lista sabe?! hahahaha
veremos.... espero nao desapontar a familia Neutral
te entendo... por isso nao tava postando. ainda nem comentei o ultimmo cap da mamys. hihihi
eu tenho 3 provas por semana. ai complica sabe. hahahahaha
dessa vez eu perdoo. to na mesma situação entao, ate que vai. hahahaha
saudades maninhaaaa! te amo !
beijoss

Le: acabei de postar querida! aproveite!
beijos
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Keroll Salvatore em Sex Abr 06, 2012 1:23 pm

Maninha, acabei de ler o capt!
Amei, amei, amei! (como sempre)
Não gosto muito do Kol, sabe? Assim como o Klaus, acho ele ñ mt confiável. E chato! Kkkkkkkk
Não é q na sua fic eu tenho uma simpatia enorme pelo Klaus? O.O
Adoro ver a relação dele com o Elijah.
Sabe, companheirismo, confiança. É tão legal ver como os dois se davam bem!
Vixe, Mikael dá medo em qualquer um, viu? E é chato pra caramba! Kol deve ter puxado ao pai. rsrsrs
Maninha, eu ameeeeeeei o capt!
Estou louquinha por mais, ñ demore, viu?
E ainda ñ escolhi q Team eu sou, mas....
Vamos ver né?
Bjins mana linda, amucê!
avatar
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 20
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Dom Abr 08, 2012 2:36 pm

Keroll Salvatore escreveu:Maninha, acabei de ler o capt!
Amei, amei, amei! (como sempre)
Não gosto muito do Kol, sabe? Assim como o Klaus, acho ele ñ mt confiável. E chato! Kkkkkkkk
Não é q na sua fic eu tenho uma simpatia enorme pelo Klaus? O.O
Adoro ver a relação dele com o Elijah.
Sabe, companheirismo, confiança. É tão legal ver como os dois se davam bem!
Vixe, Mikael dá medo em qualquer um, viu? E é chato pra caramba! Kol deve ter puxado ao pai. rsrsrs
Maninha, eu ameeeeeeei o capt!
Estou louquinha por mais, ñ demore, viu?
E ainda ñ escolhi q Team eu sou, mas....
Vamos ver né?
Bjins mana linda, amucê!

Oii manaaaa!!!!
Hahahaha mas ele é tao lindo maninha...... qualquer uma se apaixona por eleee..- hummmm Laughing
Voce nao gosta do Klauszito na serie?! :O
Daqui a poco isso acaba mana... hihihihi maldade
Meu Kol-lindo nunca vai ser o Mikael! HUUUUMMM
ele é safadinho. O Mikael é mau mesmo. Hahahahahaha
So sexta tem mais....... semana com 5 provas heheheheh
Vamos ver.....!!!!!
Beijos mana!!!
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Dom Abr 15, 2012 8:11 pm

Meninas, eu machuquei a mão e eu to com tala e tals. Eu bati a mão na coluna da minha casa no Guaruja e eu tive que ir no hospitsl. . Eu nao to podendo digitar quase nada. Agora eu to digitando com uma mao só. Hahahahaha
Por causa disso, a fic vai atrasar um pouco. E nas fics que eu leio, eu nao vou poder comentar. Hehe
As MP s tambem vao ficar sem respostas....
Assim que eu mellhorar, eu digito um cap beeem grande! Hahahaha
Beijos
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Den!se ;D em Sab Abr 21, 2012 6:26 pm

Nossa como o Kol consegue irritar tanto
tadinho do Klaus ter que aturar ele kkkkk
o Elijah sempre tao prestativo, é uma pena que logo ele e o Klaus que se apaixonam pela Tatia
Mikael é uma mala pesada sem alça e sem rodinha Suspect eita homenzinho insuportável, só pensa em brigar, ele ta merecendo uma bela surra
mana amei o caps, desculpa a demora é que ultimamente esta complicado arranjar tempo
vou esperar ansiosa pelo proximo
bjao mana
avatar
Den!se ;D

Mensagens : 1811
Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 21
Localização : Paraná

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Bonn em Dom Abr 22, 2012 1:58 pm

Giulia Very Happy
Li os dois primeiros capítulos e amei ><
aaaaaah, estou amando o Niklaus uahsuahushaus
e eu também não consigo parar de imaginar a Tatia como a Elena! :/
ele e o Elijah são tão amigos... pena que sempre tem alguém! :/
quero muito ver a continuação...
e ah, Mikael continua aquela coisa insignificante como sempre.
odeio ele, tanto como o Kol...
mas a fascinação que ele tem pela Tatia, é lindo!
Pena que essas coisas não passam na série né :/ ia ser perfeito.
to amandooo sua fic Giulia! Muito criativa Very Happy
quando tem mais ein? uahushauhsua
Beeijos
avatar
Bonn

Mensagens : 526
Data de inscrição : 01/12/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Seg Abr 23, 2012 8:32 pm

Capitulo 3

Era noite de lua cheia, a noite mais perigosa. Todos os aldeões deviam permanecer em casa até o dia seguinte.
Henrik queria ver os lobisomens de perto. De tanto implorar para Klaus, ele conseguiu. Os dois já tinham o plano pronto.
Após todos dormirem, Henrik e Nik saíram de casa escondidos e foram em direção a floresta. Tudo estava quieto. As árvores estavam escuras e tudo era um breu. A única luz era de uma tocha que Niklaus carregava.
Eles continuaram andando pela floresta até ouvirem um barulho. Galhos quebrando. Muito suavemente, mas no silêncio que estava muito bem audível.
Os dois subiram numa árvore e lá ficaram. Klaus diminuiu o fogo da tocha.
Henrik não estava gostando. Ele achou que quebrar as regras e ver de perto um lobisomem serie uma aventura inesquecível. Todos os seus amigos, tinham o mesmo desejo que ele. Mas estava com muito medo. Estar de frente com o perigo, não o deixava animado.
-Niklaus, vamos voltar. Isso não está certo... – implorou Henrik.
-você me arrasta até aqui pra não ver esses animais?!
-Desculpe. Por favor, vamos voltar. Não estou gostando disso.
-Está bem. Mas espere eu te avisar quando... – Klaus foi interrompido com o barulho de Henrik descendo da árvore.
-Henry! Eu mandei você esperar!
Um som veio de trás dele. Muito cuidadosamente, ele virou e deu de cara com um lobo. Seus olhos arregalaram. Ele mal respirava. O medo estampava seu rosto. O lobo o encarou por um momento. Os olhos perdidos na loucura.
E então ele atacou.

cont...


Última edição por Giulia Salvatore em Seg Abr 23, 2012 8:47 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Seg Abr 23, 2012 8:37 pm

Aqui está a primeira parte do 3 capitulo.... desculpa o MINISSIMO tamanho, mas é que minha mao nao ta aguentando digitar muito ainda... essa semana eu ja vou estar melhor (espero) . Nao quis deixar voces sem mais uma semana sem alguma coisa... mas só deu isso mesmo. sorry
para comentarem, usem esse tópico
http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t2139-dead-hearts-comentarios?highlight=dead

___
Vou responder os comentarios aqui pela ultima vez, e depois a gente usa o link ai de cima XD

Bonn: oii Bonn!! saudades!!!! que bom que voce gostou! ve se nao some de novo!!! saudades da sua fic. hahahaa . Eu tenho uma tendencia a fazer um Klaus perfeito sabe... amo muito ele. hhahahahaha. jura???? acho que ela é um meio termo sabe? Mais Elena, só que tambem uma Katherine... o Mikael pode odiar sem problemas. Mas o Kol?? ele é chato. Mas pe taaaao lindo! nao consigo odiar uma pessoa de tamanha beleza. hahahahaha . beijos

Mana (Denise): nao entendo como voces todas nao gostam do Kol. é impossivel nao amar ele. ele é lindo demais. isso supera a maldade dele de longe! hahahahahahahaa
amei o mala sem alça e rodinha. haahha ri muito . relaxa mana. tambem to sem tempo. e dor na mao Sad no fim de semana tem mais!!
beijos
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Qua Maio 02, 2012 2:09 pm

Capitulo 3 – parte 2
Gritos. Dor. Pavor.
Tudo acontece muito rápido para Niklaus. Num minuto, seu irmão estava em cima da árvore, junto a ele e no outro, os lobisomens o matavam. Ele queria descer e salvar o irmão, mas não conseguia se mover. Ele não sabia se ainda respirava. Seu cérebro não processou tal acontecimento a tempo. Mal se mexia na árvore e Henrik estava sendo morto. Niklaus tinha que agir. Não sabia se iria sobreviver se tentasse. Mas tinha que tentar.
Ele viu os dentes do lobo e se apavorou. Não iria conseguir descer, ele não iria sobreviver. Estava com medo de morrer e ali estava ele dividido entre deixar o irmão morrer ou morrer junto com ele.
Klaus pulou da árvore e sua espada atravessou uma pata do lobo. Ele, por sua vez, saltou contra Nik e mordeu sua perna.
Ele gritava de dor, mas levantou a espada e cortou as costas do lobisomem. O mesmo se contorcia no chão. Era questão de minutos até o lobo se curar e matar Klaus. Então ele teve que agir rápido. Pegou o corpo ferido de Henrik e o levou até a aldeia. O caminho até lá parecia ser maior a cada passo dado maior era o medo de te tenha algum lobisomem o perseguindo ou qualquer outra criatura da noite se aproximando era grande. Ele não poderia se defender e cuidar para que não encostem em Henry. Já era meio impossível que ele conseguisse se defender com o machucado na mão em que impunha a espada. Mas ali era a sua sobrevivência e a de Henrik e com certeza, daria seu máximo.
Faltava pouco para sair da floresta e mais um pouco estaria na aldeia. Ele ouviu atrás dele latidos e sons de patas pesadas correndo em sua direção, mas ao mesmo tempo o céu amanhecia.. Os sons pararam de imediato e ele percebeu que estava seguro. Andou mais rápido, desejando que não fosse tarde demais pra Henrik.
Lágrimas escorriam de seus olhos quando chegou à aldeia.
-Mãe! Mãe! – Klaus gritou desesperado.
Ela saiu da casa com Rebekah atrás. Ayana, a bruxa amiga de Esther também estava no local. Todos choravam por Henrik. Rebekah falava palavras que Nik não conseguia entender mais. Tudo tinha sido em vão. Ele se salvou, mas não salvou o irmão mais novo.
***
Já era meio dia quando conseguiu se levantar. Rebekah continuava ao seu lado.
-Nós o iremos enterrar no final da tarde. – Finn falou sem emoção. – Nik, Ayana quer falar com você.
Ele partiu em direção a casa da bruxa sem falar nada. Sentia-se culpado pela morte do irmão. Nada que falassem iria mudar isso.
Bateu levemente na porta e foi recebido por Ayana.

-Sinto muito pelo seu irmão. – disse enquanto caminhavam até uma pequena sala. – Niklaus, você viu coisas que para muito, são apenas lendas. Você viu um lobisomem. Vários. E eu peço que você mantenha isso em segredo. Não conte aos outros aldeões o que você viu ou o que você passou ontem. A morte de seu irmão será dita como ataque de animais e nada mais. Eu imploro Niklaus, é para a segurança de todos, não conte.
-Segurança? Meu irmão morreu por causa daqueles animais! – disse com nojo - Ninguém está seguro com eles aqui. Aquele lobisomem me mordeu e tirou a vida de Henrik. Eles merecem ser descobertos e caçados até a morte.
Nik estava cego de raiva. Chutou um banquinho que estava próximo. Ayana pulou com o barulho.
-Niklaus! Acalme-se! Eu vou trazer um pouco de chá para você.
Ayana voltou da pequena cozinha com uma xícara em cada mão.
-Aqui. Tome. Vai te acalmar.
Klaus bebeu aos poucos o líquido e devolveu a xícara a ela.
-Me prometa. Você não vai falar sobre ontem à noite. Com ninguém além da sua família. É perigoso saber a verdade.
Nik suspirou, mas assentiu.
-Antes que eu me esqueça, peça para seus pais virem aqui hoje à noite. –Pediu.
-Eu direi. Obrigado pelo chá. – Nik agradeceu e saiu pela porta.
**
cont....
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Qua Maio 02, 2012 2:12 pm

cont...

Kol e Finn cavaram um buraco no chão para colocarem o corpo de Henrik. Todos estavam presentes. Rebekah, Esther, Mikael, Kol, Finn, Elijah e Niklaus. Todos em volta da cova.
Esther perdera um filho. Mais um. Como se a dor da perda de um filho já não fosse grande para uma mãe, agora ela teria que lidar com duas.
Klaus não conseguia tirar os olhos do corpo de Henrik. Há poucas horas atrás estava tão vívido. Agora jazia na área mais afastada da aldeia.
Ele se sentia culpado pela morte do irmão. Henrik não obedeceu Nik. Isso era certo. Mas se Klaus não tivesse levado ele a floresta na noite anterior, ele estaria dormindo em sua cama hoje. Ele não teria que olhar o rosto do pai e ver que o culpava pela morte do filho mais novo ou o rosto da mãe que ardia em dor. Kol com raiva de Niklaus... Ele sabia que merecia o ódio de todos. Mas lidar com sua família te odiando quando você mesmo se odeia e se culpa, era demais para ele. Por um momento ele pensou que podia ir junto com Henrik. Livrar seu pai do filho que ele odeia. Kol do irmão que odeia. Mas não podia abandonar a mãe. Não agora. Ela já sofria demais sem Henry. A única coisa que queria no momento era desaparecer e não sentir tudo que estava sentindo.
Agora Rebekah estava abraçada de Esther e Mikael ia embora em direção à floresta. Seu filho morre e ele vai praticar luta?! Pensou Niklaus. O filho que Mikael menos odiava era Henrik. Ninguém sabe o porquê. E agora ele morreu. A culpa de Nik aumentou ainda mais. Não gostava do pai, mas ser a causa de tirar a vida do único filho que ele cuidava não parecia justo. Mesmo contando tudo que Mikael fez pra Nik, ele sabe que no fundo, seu pai o estava treinando para ser forte. Aguentar qualquer tipo de dor física. Mas o que ele não sabia, era lidar com a dor emocional, uma vez Elijah brincou que era porque ele não sentia. E se fosse isso mesmo? E se essa dor fosse tão nova para ele que, a melhor escolha foi não sentir e fugir? Um ato covarde de Mikael com toda a certeza.
Todos, menos Rebekah, caminhavam de volta a casa. Ela abraçou Niklaus por um tempo. Nenhuns dos dois falaram nada. Não era preciso falar. Os dois sentiam a mesma dor da perda. Mas Nik sentia culpa que a irmã não sentia.
- Sinto muito Nik. Eu não consigo imaginar o que você deve estar sentindo agora.
Ela estava certa. Ela não podia imaginar. Ninguém podia.
Os dois se sentaram na grama macia e ficaram até o sol se por.

_______________________________
como prometido, um capitulo grande!!!! nao sei quando tem mais.... to lotada de coisa pra fazer. sorry . vou tentar escrever mais no fim de semana. mas ainda nao sei se vai dar.
Comentarios aqui: http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t2139-dead-hearts-comentarios?highlight=dead
beijos
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Den!se ;D em Sab Maio 12, 2012 3:48 pm

Esse Henrik orimeiro quer ir no perigo e depois desiste
mas ele ta perdoado tadinho ai sim é que é morrer de curiosidade ne? se nao fosse pela curiosidade dele nunca teria ido fazer uma vizitinha para os lobisomens No
Klaus foi mega corajoso mana tentando ajudar o Henrik, wonnnw fiquei babando pelo Klauzito mas deu pena dele se sentindo culpado tadinho
Mikael nunca sai da negação, eita carinha teimoso,nem na morte do proprio filho demonstra seus sentimentos
Klaus ja ta sofrendo e ver os outros sofrer feri mais ele tadinho
por mais que eu nao seja muito fã da rebekah gostei dela ficando do lado do klaus quando ele estava precisando, ela ganhou pontinhos positivos kkkkk
mana desculpe a demora
e vc se supera a cada caps, to curiosa pra saber o que vai acontecer nos proximos caps
entao nao demora mana
bjao, sdds
avatar
Den!se ;D

Mensagens : 1811
Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 21
Localização : Paraná

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Seg Maio 14, 2012 7:29 pm

capítulo sem revisão. desculpa qualquer erro. nao tive tempo mesmo . hehe aproveitem

Capítulo 4

O dia amanheceu escuro. O Sol estava escondido atrás da cortina de nuvens deixando a aldeia acinzentada.
As famílias continuavam com suas tarefas diárias e levava algo a mais para os Mikaelson. Apenas os lobisomens sabiam quem tinha matado Henrik e, não iriam falar o nome do garoto. Era a segunda transformação dele e Philip, como assim se chamava, já estava sofrendo demais com a morte que carregava.
Niklaus estava na beira do rio junto a Rebekah. Os dois apenas olhavam o horizonte e não falaram nada por um tempo. a única coisa que pensavam era em Henrik. Como se já não fosse difícil pensar nisso, falar era ainda pior. Então a escolha mais sábia, era não falar.
Rebekah entendia que o irmão não queria conversar sobre o acontecimento. Mas, ela sabia que uma hora ou outra, ele não aguentaria. E ela queria estar junto quando esse momento chegasse.
**
Mikael tinha saído logo depois de Niklaus e a irmã. Ele sumia pela aldeia. Ninguém tinha a ousadia de perguntar a aonde ia. Todos preferiam não falar com ele. Esther, era a única que tentava.
Elijah estava sentado em frente a lareira mexendo no fogo também pensando em Henry. Mas também pensando no irmão, que devia estar muito pior que ele. Rebekah está com ele, continuava se lembrando. Mas queria ajuda-lo de alguma forma. Uma batida leve na porta fez com que interrompesse seus pensamentos e fosse abrir a porta. Percebeu que estava sozinho. Provavelmente, sua mãe tinha ido dormir.
Muitas pessoas já tinham passado em sua casa para dar as condolências, mas a mulher que estava em sua frente, com certeza não passou por sua cabeça que a veria lá. Ele a encarou por uns segundos, parecendo uma eternidade. E então, tudo voltou à mente. Crianças correndo pela aldeia, brincando. Ele, Niklaus, Tatia e uma menina que já não lembrava mais o nome. Ela não mudou muito. Tinha os mesmos olhos profundos que hipnotizavam qualquer um. O cabelo estava bem maior, mas o rosto angelical continuava o mesmo.
-Tatia. Não esperava vê-la... Entre.
Ela logo entrou e a porta atrás foi fechada.
-Eu soube do ocorrido... Eu sinto muito. Não posso imaginar o que deve estar passando.
-Vamos dar uma volta. Minha mãe está dormindo... Não quero acordá-la. Tem sido difícil pra ela.
Ele abriu a porta para ela, e os dois caminharam sem rumo.
-Outro dia, eu estava lembrando-se de quando éramos crianças. Tudo era mais fácil. Daria tudo para ter a ingenuidade de antes. - ela falou.
Elijah se mostrou um pouco surpreso por ela se lembrar desses tempos. Deles brincando.
-Você parece surpreso. Falei algo errado? Desculpe. Não queria...
-Não, não foi nada disso. Só me surpreendi que você estivesse pensando em nossa infância. - ele explicou.
Tatia não soube o que responder de início, mas logo falou:
-Eu penso bastante. Desejo querer voltar àqueles tempos de vez em quando. Fugir um pouco das obrigações. Entende?
-Mais do que você pensa. - ele sorriu. - tem vezes que eu daria tudo por um momento de sem preocupações.
Os dois andaram mais um pouco em silêncio. A floresta estava logo a frente, então, sentaram num tronco grande de árvore.
-Como está a sua família? Sua mãe, sempre foi tão carinhosa comigo. Deve estar arrasada. Queria poder ajuda-la. Mas não há muito que eu possa fazer, não é mesmo?
- Ela está sofrendo. Todos estamos. Kol some junto com o meu pai. Só os vemos a noite. Finn e eu estamos sempre com Esther. e Rebekah têm apoiado Niklaus. Ele não fala nada. Mas ela continua com ele.
Ao ouvir o nome de Nik, Tatia se lembrou de sua conversa com ele à duas semanas atrás. Não o tinha visto desde então. A não ser, no dia da colheita.
-Como Rebekah é uma boa irmã. Você também.
Ele sorriu de leve. Tinha esquecido como era fácil conversar com a garota.
**
Já era tarde quando Mikael e Esther foram encontrar Ayana. Nenhum deles conversou no caminho. A aldeia estava em completo. Só era possível ouvir o som dos grilos e dos animais noturnos se comunicando. Seus filhos dormiam na casa. Ou era o que Esther pensava.
Rebekah, que não estava dormindo bem com a cama ao lado de Henrik vazia, os ouviu sair em silêncio. Pensou em acordar Niklaus, mas com tudo que se passava, achou que seria egoísmo tirá-lo das poucas horas, onde podia relaxar e escapar da realidade. Então, saiu da cama e os seguiu de longe. Seus pés mal faziam barulho ao pisar na grama. Depois de ultrapassar dois de seus vizinhos, ela imediatamente soube a onde estava indo. Só não entendia o porque iam aquela casa, tarde da noite.
Ayana os recebeu e eles se começaram a falar baixo. Rebekah teve que ficar escondida apenas ouvindo. Não entendeu o começo da conversa. Esperava que com o que conseguisse ouvir, pudesse descobrir.
-Ayana, nós perdemos nosso filho. Não podemos perder mais.
-Desculpe Esther. Mas eu não vou fazer parte disso.
-Por favor, Ayana.
-Não. Desculpe-me.
Os dois assentiram e saíram pela porta. Rebekah teve que correr um pouco e se esconder atrás de uma árvore.
-Esther, terá que ser só você.
Ela assentiu eles voltaram para casa.
Rebekah esperou que eles entrassem, para poder pular a janela de seu quarto. Agora estava com mais sono. Já era tarde e teria que acordar junto a Niklaus. Ela precisava conversar com ele.
Assim, adormeceu pensando no que ouvira.


___________________

demorei mas postei Wink
só semana que vem tem mais... nao to com tempo pra escrever e esse fim de semana tem festa
COMEMTEM AQUI: http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t2139-dead-hearts-comentarios?highlight=DEAD
mana, eu te respondo no outro topico ok?
Beijos
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Sab Maio 26, 2012 8:22 pm

Meninas, desculpa a demora, mas eu tive prova a semana toda e agora to no Chile. So volto na 3 feira. Ai so fds wue vem sai novo cap. Desculpa mesmo. Mas nao deu pra escrever semana passada.
Beijos
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Sab Jun 09, 2012 12:08 am

aqui esta o cap 5... ficou meio corrido esse mes porque tava fazendo os ultimos preparativos pra minha festa e to estudando muito (como sempre. fazer o que) fiz uma revisao muito rapida. pode ser que algo tenha passado. aproveitem Smile PS: comentem aqui http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t2139-dead-hearts-comentarios?highlight=dead

Capítulo 5
Os dias se passaram rápido. Logo virando meses. Esther estava trabalhando no futuro dos filhos e Niklaus, ainda estava ausente de tudo ao seu redor Rebekah lhe havia contado o que ouvira, ele mostrou certo interesse, mas ainda não conseguia olhar para o jardim e não ver Henrik correndo e brincando. Rebekah não o culpou. Todos ainda estavam abalados, mas ela tentava descobrir o que sua mãe planejava para o próprio bem, e o de seus irmãos.
Elijah quase nunca estava em casa. Saía cedo, e voltava tarde. Nunca deixava de fazer suas tarefas, mas nos tempos livres, não ficava mais com os irmãos. Ninguém perguntou nada. Um dia, Finn chegou a ver Elijah e Tatia rindo, mas manteve-se quieto.
Nik saiu cedo naquela manhã. Percebeu que todos ainda dormiam e aproveitou para andar em volta do lago, sem ter que se preocupar com pessoas o olhando e sentindo pena dele.
O Sol nascia por detrás das colinas dando um dourado leve em sua pele e em tudo ao seu redor. Sentou debaixo de uma árvore próxima as águas do lago e observou a paisagem. Mal ouviu alguém se aproximando. Tatia sentou-se ao seu lado. O cabelo trançado de lado e um vestido vermelho sem muitos detalhes.
Ela o encarou preocupada.
-Você anda distante demais. - ela falou baixo.
-Eu sei. Desculpe-me. Mas está difícil aguentar a perda de Henry. Todos parecem que já superaram. Até minha mãe, que perdeu mais um filho, parece estar melhor.
-Eu sei que é difícil Nik. Mas você precisa tentar seguir em frente. Henrik iria querer isso.
-Não é tão fácil, Tatia. Eu me sinto culpado pela sua morte.
- Então, vamos apenas se distanciar um pouco disso, certo? Não há ninguém acordado e podemos nos divertir um pouco. E depois, eu prometo te deixar em paz. - ela disse levantando e esticando uma mão para ele.
Ele riu e se levantou com ajuda dela.
Klaus subiu na árvore e pegou algumas maçãs. Ele passa pra ela e pula da árvore, derrubando-a no chão. Os dois riram e ficaram deitados sobre a relva.
Ela se levantou rápido e correu pra água. Estava natural. Não muito quente e não muito fria.
- O que você está fazendo?!
-Me divertindo no lago. Ao contrário de você que fica aí sentado.
-Já que é assim... - ele falou e entrou na água fazendo algumas gotas pingarem no cabelo de Tatia.
Por alguns minutos, só se via água por toda a parte, e consequentemente, os dois ficaram encharcados.
Niklaus e Tatia saem da água e fitam por alguns segundos antes dele quebrar o silêncio.
-Você estava certa. Eu preciso seguir em frente. Obrigado por me mostrar isso. Mesmo que eu tenha ficado muito molhado no final.
Ela riu. E deu um passo para frente. Agora os dois estavam a centímetros.
-De nada. - Ela sorriu e colocou a mão na lateral do rosto de Niklaus.
Naquele momento, nada mais importava. Só existiam os dois ali. Ele se aproximou ainda mais, colocando seus lábios nos dela.
Tatia segura o cabelo de Nik bagunçando-o. As mãos de Klaus descem de seu rosto para a cintura.
O beijo é profundo e com súbito desejo. Eles se exploram ao máximo até que Tatia interrompeu e se apoiou em Nik.

**

Já passava das 11 quando Niklaus voltou para casa. Sentia-se bem melhor do que esta a até a noite anterior. Um pouco da culpa tinha ido embora e a tristeza também. Para não fazer barulho, entrou pela janela de seu quarto e não viu Kol. Apenas Elijah pegando sua espada.
-Onde você esteve?
Klaus ignorou a pergunta e pegou sua espada também. Os dois caminharam para fora da casa e só então, Nik começou a falar.
-
- Elijah... Você acreditaria em mim se eu falasse que estou apaixonado por alguém?
-Não acho que você mentiria pra mim... Quem é?
-Você vai ficar surpreso... É Tatia Petrova.
Elijah congelou. Não deu mais nenhum passo para frente. Apenas encarou Niklaus. Era como se uma bomba tivesse caído bem em sua frente e ele não fez nada. Um balde de água gelada foi jogado nele, mas diferente da reação normal, ele continuou sem palavras. Isso não poderia estar acontecendo. Ele a amava e seu irmão também.
Klaus contou todo o resto da história pra Elijah que ouviu em silêncio.
-Elijah? Diga algo.
-porque você não me contou antes?
-Eu não contei a ninguém. Não tinha certeza de nada até alguns dias atrás.
-Então você podia ter me falado dias atrás. - respondeu Elijah ríspido.
-O que tem de errado com você? Você deveria me apoiar. Igual a Finn.
-Finn sabe?
-Sim. E a reação dele foi melhor do que a sua.
-Nik - começou Elijah com um suspiro - você me contou algo que me afeta. Eu a amo também. O rosto do irmão passou de calmo para surpreso. Não era possível que ele e a Tatia voltaram a se falar. Ela ficou todos os dias com ele... Exceto um. Que logo depois se multiplicaram por 2.
-Como ficamos? Nós dois amamos a mesma mulher. Ela parece gostar dos dois. - Elijah começou.
-Eu não sei você, irmão. Mas eu não vou desistir dela. E ela será minha.
-E se ela me escolher?
-Ela não vai. Seu coração pertence a outra pessoa.
Elijah sentiu a fúria subindo. Tudo ficou vermelho e a única coisa que podia sentir no momento, era o desejo de ter Tatia. Sendo assim, atacou Niklaus, com sua lâmina reluzente.
Klaus viu a espada chegando perto e se abaixou. Tendo o tempo necessário para empunhar sua espada e ir contra o irmão mais novo.
A luta estava iminente. Os irmãos se moviam rapidamente. Sem perceber, foram voltando para a aldeia. Um pouco adiante de onde estavam, encontrava-se a fogueira que acendiam a noite. Mikael, que estava sentado em uma tora ao redor da fogueira ainda apagada, olhou para o lugar de onde vinha barulho de lâminas se raspando. Logo, levantou-se depressa indo em direção dos filhos imprudentes.
-O que vocês pensam que estão fazendo? Parem já.
Os irmãos se encararam por mais alguns segundos mantendo a espada em posição de ataque.
Mikael empurrou Elijah e pegou sua espada.
-Nunca, mas faça isso. Vocês estão aqui para lutar pela aldeia. Não entre si. Entendeu garoto? -gritou o pai louco de raiva.
-Sim - respondeu Klaus num sussurro.
-E você... - começou Mikael dirigindo-se para Elijah que ainda estava no chão - eu não esperava isso de você. Nunca mais me desobedeça. Ou irão haver consequências - disse encostando a lâmina da espada no pescoço do filho.
-se você não for me matar, poderia tirar a espada de mim? - respondeu Elijah desafiante.
-Olha como você fala comigo, garoto. - disse forçando a espada mais fundo. Uma linha fina de sangue começava a marcar a pele clara do rapaz.
-Vocês dois estão sem jantar por hoje. E amanhã vão fazer hora dobrada. Não quero ouvir um simples ruído de vocês. E as espadas, vão ficar comigo até eu achar certo devolver. - disse pegando a arma da mão de Nik e voltando pra aldeia.
Niklaus sabia que não teria a espada tão cedo. Deixou o irmão que agora levantava sem olhar para trás. Só queria encontrar Tatia e provar para si mesmo que ele era o único.

**

Mikael entrou furioso na casa. Esther pulou ao ouvir o estrondo da madeira se chocando com a parede. Virou-se para o marido, preocupada.
-O que houve?
Mikael a ignorou e perguntou:
-você já tem os preparativos para o feitiço pronto?
-Sim. Só iremos precisar de um sangue em especial. Então terei que por um feitiço da doppelgänger em alguma família da aldeia e poderemos usar seu sangue para a transformação.
-Iremos pegar o sangue da família Petrova. Elijah e Klaus brigaram hoje. E tenho quase certeza que era pela garota Petrova. Eles tem o passado com ela e ouvi Nik e Finn conversando sobre a menina. Tatia não irá acabar com a nossa família. Ela será amaldiçoada com essa maldição e usaremos seu sangue até a última gota. Já está decidido. - disse saindo da cozinha.
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Sex Jun 22, 2012 6:33 pm

começo do cap 6 pra voces. alguem me irritou muito pra postar antes das ferias sabe... e só deu pra escrever isso. hihi comentem aqui http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t2139-dead-hearts-comentarios?highlight=dead

Capitulo 6

Mikael e Esther já tinham tudo pronto para a transformação. Iria ser feita na caverna onde os filhos brincavam quando eram menores. Mas antes, iriam ter um jantar mais refinado.
Na noite anterior, Mikael havia entrado na casa dos Petrova e sequestrado Tatia. Ele deixou para que Esther colocar o feitiço da doppelgänger na garota e em sua família. Seu sangue, já enfeitiçado, estava sendo misturado junto ao vinho que os filhos e o pai tomariam a noite.
-Teremos vinho no jantar? - Perguntou Rebekah desconfiada.
Ela percebeu as inquietações da mãe e a quantidade exagerada de sálvia pela casa incapacitando outros de ouvir a conversa dentro do cômodo. O pai raramente estava em casa o viu sair escondido no meio da madrugada.
-Só teremos um jantar especial. - respondeu a mãe mostrando indiferença.
Rebekah assentiu e deixou a mãe sozinha na cozinha. Precisava achar Finn o mais rápido possível. A irmã confiou a ele seus pensamentos sobre os últimos acontecimentos.
-Finn? - falou alto o suficiente para que algumas pessoas virassem em direção do som.
O irmão mais velho surgiu dentre as arvores.
-O que está acontecendo? - perguntou Finn inquieto.
-Nós teremos um jantar especial com vinho. Eles estão tramando algo, Finn. Eu posso sentir.
-Hoje a noite nós iremos descobrir. Vamos segui-los. Volte para casa e não os deixe perceber que desconfiamos de algo.
-Tudo bem. - respondeu a garota virando-se para casa.

**
A noite logo caiu na antiga Mystic Falls.
Rebekah usava um vestido branco sem muitos detalhes com mangas bufantes e o cabelo solto. Ajudava sua mãe com o jantar.
-Rebekah, você pode pegar os copos para o vinho, por favor?
A filha não respondeu. Apenas fez o que lhe foi pedido.
Uma hora depois, toda a família Mikaelson estava sentada ao redor da mesa no centro da cozinha com a ceia espalhada pela mesa. Mikael servia vinho a todos os filhos, menos a esposa.
Rebekah e Finn se entreolharam apreensivos, mas logo desviaram o olhar. Não podiam mostrar que desconfiavam dos pais.
Todos os irmãos beberam o vinho com o sangue de Tatia.
Mikael levantou-se e chamou Kol, Elijah e Finn para uma caminhada. Esther era encarregada de levar Rebekah e Niklaus.
Logo, todos os irmãos estavam reunidos na antiga caverna junto aos pais.
-Por que estamos aqui? - perguntou Kol.
-Vocês devem saber.Como sabem, Henrik foi morto por lobisomens. - começou Mikael olhando diretamente para Niklaus. Era obviu que culpava o filho pela morte do mais novo - eles são mais fortes e velozes que todos nós. E nós teremos que ser mais fortes. Eu só estou nos ajudando. Logo após a última palavra, Mikael pegou a espada e enfiou no coração de cada filho e em seu próprio. Em menos de dois minutos, todos estavam mortos.
Esther logo começou a recitar o feitiço. A atmosfera ficou mais fria e o fogo ardeu mais, estalando alto. A bruxa continuava com as palavras, intensificando-as cada vez mais até que elas cessaram e tudo se apagou. Esther estava sozinha. Sua respiração era a única na caverna. Ela reacendeu as tochas e esperou que todos acordassem.

cont...
___

feliz aniversario mana!
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Giulia Salvatore em Qui Jul 05, 2012 8:40 pm

cont...

No meio da noite, Mikael levantou-se devagar e encontrou a esposa dormindo num monte de feno.
-Esther. Acorde.
Ela levantou-se ainda com sono, mas assim que viu que era Mikael,acordou totalmente.
-Você precisa do meu sangue. Um sangue humano.
Ela pegou uma adaga que estava presa em seu vestido verde e cortou a palma da mão. O sangue jorrou para fora e Mikael logo cravou as presas em sua mão. Foi à primeira vez, que o pai original sentiu sede.
Após uns segundos, ele soltou a mão dela e as feições vampirescas sumiram.
-Vamos esperar que acordem.
Ela assentiu e os dois se sentaram no feno.


Após algumas horas, Finn e Elijah já haviam acordado e se alimentado. Finn foi forçado com a mão de Mikael atrás fazendo pressão.
Em alguns minutos, Rebekah e Niklaus acordaram.
-O que está acontecendo? - perguntou Rebekah confusa.
-Shii. Não tenha medo. Vai ficar tudo bem. - sussurrou Niklaus temendo ser ouvido pelos pais.
-Rebekah! Você precisa de sangue. - disse Esther.
Logo, Mikael cortou a mão da esposa e Bekah se alimentou logo em seguida de Nik.
Kol foi o último e bebeu de bom grado o sangue da mãe. Gostando da ideia de se tornar mais forte e poderoso.
Assim, toda a família estava poderosa.

**
Rebekah saiu de casa a tarde na esperança de encontrar Ayana e tentar resolver isso. Não queria ser vampira nem uma assassina.
O sol estava a pino no momento que ela colocou o pé pra fora de casa, queimando sua pele branca.
-O que... - gritou alto o suficiente para que Esther escutasse.
Ela correu para onde a filha estava.
- O que aconteceu, Rebekah?
-O Sol... Queimou-me.
-Entre. Eu vou cuidar disso.
Esther logo se jogou em grimórios e procurou algum feitiço útil para que seus filhos não se queimassem mais quando expostos ao Sol.

**
A sede de Niklaus o perseguia. Estava evitando ao máximo morder alguém. Não queria machucar ninguém, muito menos matar. Ficara em casa o dias todo.
Esteve evitando Tatia para não correr o risco de morde-la. Mas a sede estava se intensificando a cada minuto. A queimação aumentava e sua mente perdia o pensamento coerente por alguns segundos.

A noite, Nik não aguentava mais a queimação. Saiu em silêncio do quarto através da janela. Deu uma última olhada no quarto e percebeu que apenas Finn dormia. Os outros irmãos não estavam em suas camas.
De longe, viu os irmãos queimando o carvalho branco. A arvore que fez parte do feitiço da transformação. Mas a sede de Klaus era tão grande que não se interessou. Assim, ele se escondeu atrás de uma árvore esperando sua caça.
Uma jovem de cabelo castanho claro e um leve vestido branco passou perto dele e seu rosto assumiu uma forma diferente. Teve seus caninos aumentados e as veias saltaram para frente.
Niklaus foi direto à artéria do pescoço. Procurava saciar o mais rápido possível sua sede.
As gotas de sangue desciam pela sua garganta e logo seu corpo se mexia involuntariamente. Seu olho mudou de verde para âmbar tendo um brilho único.
Ele se deitou na grama não entendendo o que acontecia. Esperou as convulsões parar para poder levantar e procurar a mãe. Depois de todo o feitiço, devia ter uma explicação para isso, pensou. Seus irmãos devem ter passado pelo mesmo...

**
No dia seguinte. Nik contou o acontecimento da outra noite. Esther ficou paralisada. Sabia exatamente o que estava acontecendo. Mas logo começou a procurar um feitiço para evitar que acontecesse de novo.
Niklaus não estava entendendo nada e sua mãe não o respondia.
- Mãe. O que está acontecendo comigo? Isto aconteceu com Kol? Ou Elijah? - ele esperou uma resposta, mas não a obteve - Mãe! - disse mais alto. Já estava cansado de não ter resposta.
-Niklaus, preste atenção. O que eu irei-te conta irá mudar nossas vidas. Mais do que agora. Mikael não è seu pai. Seu pai verdadeiro é Leon Cooperson. Desculpe-me filho. Eu nunca quis que você descobrisse.
Mas Klaus não ouvia mais. Seu pai ou Mikael não era seu pai? Agora era um vampiro e o que mais? Leon é um lobisomem... Sua cabeça girava lotada de perguntas, mas não achava sua voz para fazê-las.
-eu vou me certificar de que você não tenha mais o lado lobisomem. Você não será um híbrido. Eu prometo. - disse e logo saiu pela porta da frente.
Nik sentou na cadeira da cozinha e olhou o infinito. Não podia ser um... Um híbrido. Nem havia se acostumado com o fato de ser vampiro. Como seu pai reagiria a verdade? Rebekah, a melhor irmã que qualquer um poderia ter o julgaria? Sua mãe deixaria de lhe dar atenção?


**
Após algumas semanas, Esther criou o anel enfeitiçado que deixava os vampiros andarem sob o Sol.
Os vizinhos se escondiam dos Mikaelson. Agora, a família era a mais temida da aldeia. Ninguém falava com eles.
Esther contou aos filhos e ao marido sobre Niklaus e todo virou de cabeça para baixo. Mikael saiu de casa batendo a porta com força e indo direto a casa de Leon. Rebekah estava sentou ao lado de Nik e os outros irmãos apenas o encaravam. Elijah era o mais desapontado. Não com o irmão. E sim com a mãe.
A noite, Mikael chegou em casa e a notícia de que Leon e sua família estava morta circulava pela aldeia.
Nem um dos filhos ousou falar com o pai. Muito menos Niklaus.
-Nik? - Rebekah apareceu em sua porta. – Se você precisar conversar estarei aqui... Eu sei que está confuso. Acredite. Também estou. Mas nem imagino o que está sentido.
-Obrigado irmã. Mas acho que aguentarei isso sozinho. – disse virando-se para ela.
Ela entrou no quarto e se sentou ao lado do irmão.
-Irá melhorar. Tem que melhorar. Apenas, aguente isso. Nós iremos fazer as coisas mudarem.

**

Tatia. O nome circulava na cabeça de Niklaus. Não a via a duas semanas. Tudo ocorreu tão rápido e tudo explodiu bem em cima dele...
Mas agora precisava conversar com Tatia e explicar o que estava acontecendo. Esperava encontra-la no lago. Assim, foi direto para lá.
Como esperava a encontrou correndo pela relva baixa. Estava muito bonita. O cabelo estava solto como sempre e usava um vestido bege.
O vento jogava seu cabelo para trás dando a sensação de leveza enquanto a fitava.
Deu um passo para frente, mas logo viu para onde ela corria. Ou melhor, para quem.
Elijah.
Eles corriam em volta do lago e jogavam água um no outro.
Niklaus deu as costas e foi embora. Estava mais do que desnorteado para olhar Elijah e Tatia.
Assim, foi para a floresta testar suas novas forças.

__________

comentarios aqui: http://diariosdovampiro.forumeiros.com/t2139-dead-hearts-comentarios?highlight=dead
avatar
Giulia Salvatore

Mensagens : 282
Data de inscrição : 15/11/2011
Idade : 20

Ver perfil do usuário http://www.ladyvampirerehab.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dead Hearts

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum