Parceria
SIGMA CAMISETAS
Votação

Quem você quer entrevistar?

Love Never Dies - Página 25 I_vote_lcap64%Love Never Dies - Página 25 I_vote_rcap 64% [ 9 ]
Love Never Dies - Página 25 I_vote_lcap36%Love Never Dies - Página 25 I_vote_rcap 36% [ 5 ]

Total dos votos : 14


Love Never Dies

Página 25 de 28 Anterior  1 ... 14 ... 24, 25, 26, 27, 28  Seguinte

Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Dom Jan 01, 2012 2:13 pm

Vixe, exagerei pra caramba na resposta do coment da mana!kkkkk, maus aí mana!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Dom Jan 01, 2012 2:27 pm

Oie meninas, estou aq para desejar um ótimo 2012 para vcs, cheio de felicidade, realizações, Stefan's Salvatore's e Damon's Salvatore's...
Mas acima de tudo, queria agradecer muito pelo apoio de vcs. Por lerem a fic, msm quando o capt está um saco, rsrsrs
. Por aturarem minhas crises de falta de criatividade, por me fazerem rir com seus comentários, por me emocionarem, por me fazerem continuar querendo dias após dias escrever algo novo para todas vocês lerem.
Por isso sempre digo que essa fic, como qualquer outra, é de vcs. Eu posso escrevê-la, mas vcs a completam. Vcs é que são a fonte real de inspiração de qualquer escritor profissional ou amador. A opinião de vcs para nós vale mais do que qualquer joia do mundo inteiro, e digo isso com franqueza.
Por isso muuuuuuuuuuuito obrigada por me aturarem, mesmo quando eu demoro um século para postar um capt chato. Obrigada por acompanharem e por estarem sempre ao meu lado quando eu preciso de vcs. Muito obrigada minhas queridas. Do fundo do meu coração.
A melhor coisa que fiz em 2011 foi entrar no fórum e conhecer minha nova família: minha mamy, Vaanny, minha mana, Denise, minha dinda, Vicky, minha filhota, Dani e tds vcs que estão sempre ao meu lado!
Bjão pra vcs, ótimo começo de ano, um maravilhoso 2012!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Den!se ;D em Dom Jan 01, 2012 2:47 pm

Wonnn mana adorei a resposta do coment e pode ter certeza que nao exagerou e vou combrar os spoiler hemm kkkkkkkk
e to curiosa pra sabe rmais sobre o Aodh, vou esperar ansiosa pela cont
e mana um OTIMO ano novo pra vc, que 2012 seja lotado de felicidades e tudo de bom pra vc porque vc merece
E pode ter certeza que pra mim é um prazer elr sua fic e sou eu que tenho que agradecer por vc postar ela pra nós, fico babando em cada caps #fato
Te amo mana bj
os
Den!se ;D
Den!se ;D

Mensagens : 1811
Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 23
Localização : Paraná

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Dom Jan 01, 2012 3:08 pm

Den!se ;D escreveu:Wonnn mana adorei a resposta do coment e pode ter certeza que nao exagerou e vou combrar os spoiler hemm kkkkkkkk
e to curiosa pra sabe rmais sobre o Aodh, vou esperar ansiosa pela cont
e mana um OTIMO ano novo pra vc, que 2012 seja lotado de felicidades e tudo de bom pra vc porque vc merece
E pode ter certeza que pra mim é um prazer elr sua fic e sou eu que tenho que agradecer por vc postar ela pra nós, fico babando em cada caps #fato
Te amo mana bj
os

Sabia q vc ia cobrar mana! kkkkkkkkkk
Vc sempre está curiosa pra saber dele, percebeu? kkk
ótimo ano nv pra vc tb mana!!!
Vc tb merece td de bom mana linda do meu sz!!
Own mana, obg! Adoro postar pra vcs!
Tb te amoo mana!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Seg Jan 02, 2012 4:49 pm

Capítulo 46- A Past Full of Stories
Um Passado Cheio de Histórias

Love Never Dies - Página 25 Tumblr_lg2mcgirgv1qdzgen




Aodh se sentou no galho da árvore, cruzando as pernas.

Estava absurdamente entediado, mas gostava de ver a expressão que faziam ao constatar que não seria tão fácil detê-lo. Ele tinha poderes infinitos. E isso simplesmente o tornava invencível.

Jesse. Há quantos séculos Aodh não tinha nenhuma notícia do Anjo da Morte? Era compreensivo o afastamento de Jesse. Talvez ele tivesse finalmente desistido de ver alguma coisa que valesse a pena dentro de Aodh.

Lembrava-se do dia em que Jesse o deixara naquele maldito mundo humano! Como o xingou! Dos piores nomes que podia se lembrar! Ainda assim Jesse se limitava a balançar a cabeça negativamente e dizer que alguém precisava ensinar boas maneiras ao demônio.

-Sou um demônio. Espera-se que eu seja mal educado. –dissera Aodh revirando os olhos negros como a meia-noite.

-E quem foi que disse que você é um demônio? –rebateu Jesse com seus olhos azuis profundos sondando atentamente o garoto.

Aodh olhou para Jesse como se duvidasse de sua sanidade mental.

-Então eu não sou um demônio, Jesse? –perguntou apenas o encarando. –Então o que eu sou?

Jesse olhou para o outro lado, desviando os olhos dos do rapaz. Aodh se mantinha encarando-o, olhando fixamente para o anjo. Ele sabia de alguma coisa, isso era óbvio, mas também escondia, o que deixava Aodh mais irritado. Era a ‘vida’ dele não era?

-Perdeu a língua, Jesse? –o sarcasmo ácido na voz de Aodh era notável. –Desembucha.

O anjo o encarou novamente. Abriu a boca para retrucar, ou talvez responder, mas a fechou em seguida.

-Se você não sabe o que é, por que eu saberia?

Aodh não se deixou enganar.

-Por que você sabe. –disse simplesmente. –Não sei por que, mas sabe. E não quer me contar.

-Esqueça isso, Aodh. Concentre-se em tentar aprender que a vida é valiosa demais para ser destruída da forma que você faz.

-Sermão agora? Que tocante Jesse. –Aodh revirou os olhos novamente. –Sabe que se eu tivesse meus poderes mentais poderia dar um jeito nisso.

-Ah, claro. –o anjo revirou os olhos. –Roubando o pensamento de minha mente? Isso não é nobre, Aodh. Todos têm o direito de ter o livre arbítrio. Até você.

-Sério Jesse? Então por que estão me obrigando a ficar aqui?

-Está aqui para aprender. Você não respeita nada, nem mesmo sua própria existência. Tem que aprender a respeitar todos os tipos de vida, Aodh. Precisa aprender o valor de cada coisa.

-Interessante. –o garoto colocou a mão no queixo. –Então estou aqui para aprender a respeitar? Legal Jesse. Mas me diz por que vocês também não respeitam minha existência? Por que vivem no meu pé? Por que vivem tentando me destruir?

Jesse pareceu cansado por um breve segundo, como se já tivesse tido aquela discussão antes.
Pequenas gotas de chuva começaram a cair sobre eles, molhando os cabelos ruivos de Jesse e os negros de Aodh. Mas mesmo com a chuva caindo sobre eles, nenhum dos dois se movia para se afastar. Não se importavam com aquilo.

As asas negras de Jesse abriram-se de repente, fazendo Aodh recuar alguns passos. Era impressionante o tamanho daquelas asas. Iam da altura dos ombros até os tornozelos de Jesse. Um dia, Aodh perguntaria se aquilo incomodava.

-Eles têm medo de você Aodh. Só isso. Qualquer um teme aquilo que não conhece.

-E só por que eles me temem quer dizer que não tenho o direito de existir?

-Eu não disse isso Aodh! –ele parecia irritado. –Só que por você ser algo que eles desconhecem, não sabem do que você é capaz.

-Você fala ‘eles’ como se não fizesse parte disso. –retrucou Aodh.

-Eu não quero que destruam você, por isso ajudei.

-E por que não quer que me destruam?

Jesse revirou os olhos.

-Você não é tão ruim quanto pensa que é. Ninguém é tão ruim, acredite. Há sempre algum tipo de bondade no meio da maldade. Só precisa achar o que vai despertar esse lado em você.

-Tipo uma válvula?

-Não. –Jesse riu, mostrando os dentes brancos perfeitos. –Não é como um objeto. É mais que isso. Você sente. Não dá para descrever.

Aodh o encarou brevemente.

-E como sabe disso? Já sentiu seu lado obscuro? Afinal, você é um anjo.

-Todos nós temos nosso lado obscuro, Aodh. Mesmo os anjos. –disse simplesmente. –Mas chega de conversa. Está na hora de ir.

Aodh deu de ombros, entrando na floresta.

-A educação passou mesmo longe de você! –ouviu o grito de Jesse.

-Obrigado pela aula... Instrutiva! –rebateu com uma careta.

-Quando quiser! Se quiser repetir a dose um dia desses, é só me chamar.

-Você é um saco, Jesse. Não ia embora?

Aodh parou ao ouvir os passos lentos do anjo.

-Que boa audição A.D. E já estou indo. Não precisa ser tão chato. Sabe, salvei sua existência.

-Tocante. –rebateu o outro. –O que quer em troca? Uma medalha?

-Você é mesmo um mal agradecido. –o sorriso no rosto do Anjo da Morte mostrava que ele achava graça.

-Cai fora Jesse. Vá procurar uma harpa pra passar o tempo.

-Sempre tão delicado. –Jesse olhou para Aodh com ar risonho. –Você é tão sensível quanto um dente-de-leão.

-E você é tão irritante quanto um mosquito zumbindo ao pé do ouvido.

-Vou sentir falta da sua forma gentil e delicada de conversar comigo sabe?

Jesse fez uma falsa expressão de tristeza enquanto via Aodh revirar os olhos.

-Você ainda está aqui, Jesse? –o garoto disse cínico. –Caia fora galinha ambulante. Antes que eu decida fazer um travesseiro de plumas com suas asas.

-Você é tão gentil, Aodh. Se oferecendo para cuidar das minhas asas. –Jesse riu.

-Cuidar? Claro, por que não? Pelo menos elas vão servir de alguma coisa além de fazer peso nas suas costas não é?

-Peso? Você é a coisa mais pesada que já carreguei. –Jesse fez uma expressão de deboche. –Aproveite para fazer uma dieta enquanto estiver aqui.

Aodh o encarou balançando a cabeça negativamente.

-Vai tricotar um vestido novo para os seus irmãos.

-O que eles usam não é um vestido, Aodh. –Jesse segurava o riso.

-Que seja. –Aodh voltou a revirar os olhos. –É uma forma delicada de te mandar procurar o que fazer e me deixar em paz. Entendeu agora, ou precisarei desenhar?

-Cada vez mais eu me surpreendo com sua capacidade de ser um chato de primeira sabia?

-E eu com a de você nunca se tocar das coisas. Vai ser lerdo assim em outra dimensão, por favor. Não posso ser visto com um lerdo. Tenho uma reputação.

-Sei. ‘Demônio’, ‘deus da morte’, ‘deus do fogo’. Isso realmente é a reputação dos sonhos.

-Ah, vai embora Jesse! –Aodh pegou uma pedra e a lançou em direção ao anjo.

-Quanta violência. –Jesse desviou com habilidade da pedra. –Era só dizer ‘Jesse, sou grato por ter me ajudado, mas agora preciso ir e matar os humanos de irritação’.

-Agora entendo por que você é um Anjo da Morte. Você é tão irritante que só de olharem para você as pessoas morrem de raiva.

-Acho que temos isso em comum então.

-Credo como você é chato! Vai embora, Jesse! Vai procurar o que fazer!

-Você ainda não disse a palavra mágica. –sorriu debochado.

-Agora!

-Na verdade, a palavra é ‘por favor’. –ele riu vendo a expressão do garoto. –Certo, certo. Mas logo eu consigo colocar no mínimo uma noção de educação em você.

-Sabe, posso realmente mudar de ideia sobre matar humanos e me contentar mantando você. O que acha?

Jesse não se abalou com aquilo.

-Você sentiria minha falta. –sorriu. –Agora vá borboleta! Saia do casulo!

Aodh o encarou como se o anjo fosse louco.

-Francamente, Jesse. ‘Saia do casulo’? Tem noção do quanto isso foi ridículo? Até pra você.
-Até para mim? Nossa, isso foi profundo.

-Melhor eu ir antes que fique louco antes do tempo. –resmungou o garoto. –Ah, quais as chances de você me dar pelo menos meus poderes mentais?

Jesse riu, encostando-se á uma árvore.

-Mínimas, minúsculas, microscópicas. Por quê?

-Por que seria bom poder ler a mente das pessoas. Ver o que tenho que fazer para que uma delas tire essa porcaria do meu pescoço. –ele apontou com raiva para o amuleto.

-Não pode trapacear Aodh. Tem que aprender.

O garoto revirou os olhos novamente.

-Mas Jesse...

-Sem mais e nem menos, Aodh. É assim que tem que ser.

-Você não é um anjo, definitivamente. –resmungou.

-Não sou um Anjo da Guarda. –retrucou. –Agora vai logo, Aodh. Quanto mais cedo você começar a se envolver com humanos e começar a sentir de verdade, mais cedo você se livra desse corpo ‘irritante’.

-Ok. –Aodh suspirou. –Até a vista, Jesse.

-Te vejo em breve A.D!

-MEU NOME NÃO É A.D E...

Quando Aodh se virou para terminar a frase, o anjo tinha sumido.

Então tinha sido aquilo. O começo de toda sua eterna desgraça. Mas e daí? Ele encontrou o que Jesse queria que encontrasse e de nada adiantou. Só piorou tudo de um jeito que Aodh nunca tinha imaginado antes.

O rapaz suspirou, se aconchegando em seu galho. Ainda não entendia por que ficava lembrando-se de coisas idiotas do seu passado. Não era nada divertido lembrar daquilo. Lembrar-se de Jesse era irritante.

Fechou os olhos brevemente, apenas ouvindo os sons ao seu redor. Apenas relembrando coisas antigas e pessoas que se foram.

Jesse e Safira. Os únicos em que eu realmente confiei. E ambos se foram. Para sempre.

Continua...


Última edição por Keroll Salvatore em Sab Abr 28, 2012 12:16 pm, editado 2 vez(es)
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Seg Jan 02, 2012 4:51 pm

Capt postado gente!
Não ficou mt bom, eu sei, mas td bem.
Bjins pra vcs!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por isabela c tonon em Seg Jan 02, 2012 5:19 pm

owwct my sweetheart... vc postou
que otimo, sua priminha postisa aqui fica toda animadinha huahauhauhahuhuahaha
ficou d+++
sai dessa que o capt ficou ruim, tu ta com problema de visão, pq vc ñ exerga o teu talento!!!
eita meu!!!
amo a história do Aodh
comfesso que no começo eu fiquei com um pouco de medo do que ele era capaz, mas agr ele me conquistou, sou uma Team Aodh 4ever huhauhahuhauha
a Denise que vai ficar feliz em saber disso! kkk
ficou otimo, my pricess, quero mais!
bjins my dear!
Ti love!
isabela c tonon
isabela c tonon

Mensagens : 2789
Data de inscrição : 28/08/2011
Idade : 22
Localização : Entre lençois... Com Damon Salvatore XD

Ver perfil do usuário https://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002452519341

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Seg Jan 02, 2012 5:59 pm

isabela c tonon escreveu:owwct my sweetheart... vc postou
que otimo, sua priminha postisa aqui fica toda animadinha huahauhauhahuhuahaha
ficou d+++
sai dessa que o capt ficou ruim, tu ta com problema de visão, pq vc ñ exerga o teu talento!!!
eita meu!!!
amo a história do Aodh
comfesso que no começo eu fiquei com um pouco de medo do que ele era capaz, mas agr ele me conquistou, sou uma Team Aodh 4ever huhauhahuhauha
a Denise que vai ficar feliz em saber disso! kkk
ficou otimo, my pricess, quero mais!
bjins my dear!
Ti love!

Postei sim my dear! rsrsrs
Hahaha, minha priminha ficou td contente? Ebaaa
kkkkkkk, problema de visão? kkkkk Vixe!
Vcs adoram meu filhote né? Hahaha, pelo menos por enquanto.
Ahh eu adoro o modo como ele é poderoso! É tão fofo! kkk
Te conquistou né? Sabia q alguns iam gostar da 'amizade' dele com o Jesse.
AHHHHHH, OUTRA TEAM AODH??? O.O
A Dê vai dar pulinhos quando ver isso! kkkkkkkkkkkk
Q bom q vc gostou my sweetheart! Vou tentar postar bem rapidinho tá?
Bjis pra vc tb flower.
Love U!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Den!se ;D em Ter Jan 03, 2012 5:59 am

Mana amei esse caps
serio mesmo mana
foi tao gostoso ver a relação do Aodh com o Jesse
ver esse outro lado do Aodh e tudo mais
e ri litros aqui kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
"Saia do casulo" suhshuuhssuhsuhhushhuuhshushushuuhs rachei nessa parte mana e na parte de fazer um travesseiro com as penas das assas do Jes kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Aodhzinho tem um lado comediante kkkkkkkkkkkkkkkk
gostei do Jesse mana
curiosa pra saber mais sobre ele Cool kkkkkkkkkkkkk
e sabe mana como estou ganhando muito poucos spoilers ultimamente nao recusaria se vc me desse alguns lálálá kkkkkkkkkkkkkk
Mana quero mais, e quero amis caps do aodh com o Jesse #carinhadedamoncarente kkkkkkkkkk
mana nao demore
quero mais
bjao mana linda I love you
Den!se ;D
Den!se ;D

Mensagens : 1811
Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 23
Localização : Paraná

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Ter Jan 03, 2012 1:06 pm

Den!se ;D escreveu:Mana amei esse caps
serio mesmo mana
foi tao gostoso ver a relação do Aodh com o Jesse
ver esse outro lado do Aodh e tudo mais
e ri litros aqui kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
"Saia do casulo" suhshuuhssuhsuhhushhuuhshushushuuhs rachei nessa parte mana e na parte de fazer um travesseiro com as penas das assas do Jes kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Aodhzinho tem um lado comediante kkkkkkkkkkkkkkkk
gostei do Jesse mana
curiosa pra saber mais sobre ele Cool kkkkkkkkkkkkk
e sabe mana como estou ganhando muito poucos spoilers ultimamente nao recusaria se vc me desse alguns lálálá kkkkkkkkkkkkkk
Mana quero mais, e quero amis caps do aodh com o Jesse #carinhadedamoncarente kkkkkkkkkk
mana nao demore
quero mais
bjao mana linda I love you

Manaaaaaaaaaaa!
Gostou do capt? eeba! kkk
Tb gostei de escrever sobre os dois. Jesse é bem diferente dq eu esperava q seria. kkk
Um lado mais divertidinho né mana? Aodh nunca sorri. é3
Hahaha, eu escrevi q nem percebi, aí dps eu fiquei pensando se tirava ou não, mas deixei.
Ahh mana, mas acho q travesseiro de penas de anjo deve ser tãão confortável! kkkkkkkk
What a Face
Aodhzinho tinha né? Será q esse ladinho volta? scratch
Gostou do Jesse né? Eu tb! lalala
Eu sei q vc está sempre curiosa pra saber sobre os personagens né? Impressionante! kkk
Poucos spoilers???? kkkkkkkkkkkk, ah tá mana. Sei... lalala
Ué, sempre q vc pergunta eu digo 'sim' ou 'não'.
Tá bom né? kkkkkkk
Mais capts do Aodh com o Jesse? Hum... Vou ver oq posso fazer ok mana?
Não vou demorar não! rsrsrs
Bjão pra vc tb mana!
Love U!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por SweetDream em Sab Jan 07, 2012 5:56 pm

amrrr! eu estou aqui pra avisar q estou me att na sua fic já
desculpa o sumiço, fui viajar e aí perdi milhões de caps em milhões de fics
e tbm vim dizer q sinto muito sobre seu tio, amr
sério maninha, eu sinto mto mesmo!
se precisar de qualquer coisa, é só falar, viu?

amucê
sinto sua falta.
SweetDream
SweetDream

Mensagens : 1311
Data de inscrição : 08/07/2011
Idade : 23
Localização : Caxias do Sul, RS

Ver perfil do usuário http://booklies.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por SweetDream em Sab Jan 07, 2012 7:11 pm

você e sua mania de dizer q não ficou bom...
eu todos os caps. atrasados que eu li, tinha um coment seu "não ficou mto bom"
quantas vezes eu tenho q te dizer q vc é a escritora mais perfeita? q nada q vc escreve fica ruim? q é pra vc parar de ser modesta?
enfim, não vim pra te dar sermão, mas pra dizer q AMEI tuuuudo o q vc escreveu, cada ponto, cada linha, cada palavrinha perfeitamente escolhida de uma maneira mágica e maravilhosa.
se eu fosse fazer um coment sobre cada coisa q achei legal, vc me conhece, o coment ia ficar MTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMT GRANDE. Então, espero q vc não se importe com um pequeno e discreto coment, só pra demonstrar um pouquinho do que eu senti lendo, etc etc etc...
eu ri, ri mais, ri mais um pouco, ri mais um pouquinho... todas essas risadas intercaladas por surpresa, suspense e mais surpresa.
e eu fiquei com um pouquinho de medo de "pessoas" como Jesse, Dani, Meredith, Alaric (e olha q eu amo ele demais), Aodh (voltei a ter medinho dele), Vaanny, enfim, os de sempre né... kk'

amoooor, imaculado, como sempre.
amei tudo, simples assim.

E FELIZ ANO NOVO MEEEEGA ATRASADO, MINHA LINDA MANINHA!
EU TE AMO DEMAIS, VIU?
Q ESSE ANO TUDO DE MELHOR DO MUNDO VENHA ATÉ VC, Q VC TENHA TUDO O QUE SEMPRE SONHOU E QUE SEJA MT, MT FELIZ. e que poste caps. pra minha felicidade né... kk'
VC FOI UMA DAS PESSOAS MAIS IMPORTANTES PARA MIM, ESSE ANO. SEM VOCÊ EU NÃO SEI O Q FARIA DE MIM E DA MINHA FIC.
ESPERO TER SIDO PARA VOCÊ PELO MENOS UM TERÇO DO QUE VC FOI PRA MIM.
AMUCÊ, MANINHA DO <3
SweetDream
SweetDream

Mensagens : 1311
Data de inscrição : 08/07/2011
Idade : 23
Localização : Caxias do Sul, RS

Ver perfil do usuário http://booklies.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Dom Jan 08, 2012 1:53 pm

SweetDream escreveu:você e sua mania de dizer q não ficou bom...
eu todos os caps. atrasados que eu li, tinha um coment seu "não ficou mto bom"
quantas vezes eu tenho q te dizer q vc é a escritora mais perfeita? q nada q vc escreve fica ruim? q é pra vc parar de ser modesta?
enfim, não vim pra te dar sermão, mas pra dizer q AMEI tuuuudo o q vc escreveu, cada ponto, cada linha, cada palavrinha perfeitamente escolhida de uma maneira mágica e maravilhosa.
se eu fosse fazer um coment sobre cada coisa q achei legal, vc me conhece, o coment ia ficar MTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMTMT GRANDE. Então, espero q vc não se importe com um pequeno e discreto coment, só pra demonstrar um pouquinho do que eu senti lendo, etc etc etc...
eu ri, ri mais, ri mais um pouco, ri mais um pouquinho... todas essas risadas intercaladas por surpresa, suspense e mais surpresa.
e eu fiquei com um pouquinho de medo de "pessoas" como Jesse, Dani, Meredith, Alaric (e olha q eu amo ele demais), Aodh (voltei a ter medinho dele), Vaanny, enfim, os de sempre né... kk'

amoooor, imaculado, como sempre.
amei tudo, simples assim.

E FELIZ ANO NOVO MEEEEGA ATRASADO, MINHA LINDA MANINHA!
EU TE AMO DEMAIS, VIU?
Q ESSE ANO TUDO DE MELHOR DO MUNDO VENHA ATÉ VC, Q VC TENHA TUDO O QUE SEMPRE SONHOU E QUE SEJA MT, MT FELIZ. e que poste caps. pra minha felicidade né... kk'
VC FOI UMA DAS PESSOAS MAIS IMPORTANTES PARA MIM, ESSE ANO. SEM VOCÊ EU NÃO SEI O Q FARIA DE MIM E DA MINHA FIC.
ESPERO TER SIDO PARA VOCÊ PELO MENOS UM TERÇO DO QUE VC FOI PRA MIM.
AMUCÊ, MANINHA DO <3

Maninha do sz!!
Q sdds de vc minha flor!
Kkk, não é mania não maninha, mas às vzs fica ruim msm.
Own, obg pelos elogios tão lindos, amr! Fiquei td boba lendo!
Ahhh, vc gostou? Fiquei pulando aq de felicidade! Não sabe o quão é importante pra mim a opinião de vcs!
Sem problemas maninha. Não ligo para o tamanho do comentário! rsrsrs, nem se preocupe com isso!
Bom saber que se divertiu tanto lendo quanto eu me diverti escrevendo!
Um pouquinho de medo de Jesse, Meredith, Alaric, Dani
, Aodh, Vaaany e tds? kkk, não precisa ter medo de tooodos eles. Jesse nem é malvado sabe? kkk, pq ficou com medo dele?
Own, ainda bem q vc gostou!!!


Feliz ano novo pra vc tb minha flor!
Tb te amoo d+ my sweetheart!
Tb te desejo td de maravilhoso, especial, fantástico! (e pode deixar q vou pensar no seu caso sobre capts)
Vc tb foi uma das pessoas mais importantes, queridas, amadas desse ano inteirinho! Amei muito seu comentário maninha! Muito mesmo! E vc é super importante pra mim, minha eterna maninha do <3!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por SweetDream em Seg Jan 09, 2012 2:14 pm

awnnty ti limdu!
agora sou eu que to boba! kk'
te amoo, maninha!
ebaa, vai pensar sobre os caps! kk'

por que eu fiquei com medo do Jesse? sei lá... boa pergunta. kk'
ele me deu arrepios! kk'

mas pelo menos é um a menos pra dar medo né... kk'

amucê maninha!
tbm senti sua falta.
SweetDream
SweetDream

Mensagens : 1311
Data de inscrição : 08/07/2011
Idade : 23
Localização : Caxias do Sul, RS

Ver perfil do usuário http://booklies.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Miriam Salvatore em Seg Jan 09, 2012 3:05 pm

Nossa Aodh é mau criadinho kkk
Mas adorei o Jesse ...
Isso tudo é muito profundo..
Aondh encontrou o que Jesse queria mas não soube sentir ...
Acho que a Mag ainda vai fazer ele sentir ..
Miriam Salvatore
Miriam Salvatore

Mensagens : 3362
Data de inscrição : 29/03/2011
Idade : 27
Localização : Caxias do Sul RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Vaanny em Ter Jan 10, 2012 7:08 pm

Filhooota o/
nossa, nem eu estou acreditando que finalmente me atualizei.
sabe filhaa, eu realmente sei qe vc deve estar mto chateada pelo meu sumiço. Embarassed
tanto tempo desaparecida por aqui... eu sei que sou uma mãe desnaturada e ausente. Sad
desculpa mesmo amor.

mas enfim, vamos aos comentários:

Elena cara-de-pamonha. ¬¬
falar tudo aquilo pro Damon é meio qe pedir pra levar um tapa na cara, néh?
ele cuidou dela e salvou ela e ela foi uma ingrata de primeira. ¬¬
e o Damon tão lindinho lá, cuidando pra não falar besteira. *--*
chamar a Bonn de "princesa" é pra dar ciúmes na humanidade feminina mesmo. kkkk '
até eu fiquei. kkk vc sabe, neh filhaa?
então ele foi procurar vc, a Dê e a Vicky.
5 anos depois Shocked
pode brigar com ele filhoota. ele não pode sumir assim /rum

achei fofo o quando vc e as meninas aceitam ele do jeito qe ele é.
A Vicky falando um monte pra Elena. bounce
falou mto bonito. Surprised

e o Tefinha achou a Miriam. *toquem os tambores*
amei ver o quando ele tá envolvido com ela.
assim ele deixa a Elena pro irmão.

e Elena saindo só de sutiã? Shocked
bateu revolt'z total na garota. kkkk ' Aodh ficou olhando, né? Suspect
eita Aodh, toma jeito garoto.

a Bonn tbm pediu pra Elena tratar ela mal.
ôh menininha chata. kkkkk ' ¬¬
caramba, e ainda quer o Damon?
vai pegar uma fila grande #faato
kkkkk '

Meredith com essas história de matar vampiros ¬¬
falo nada pra ela não.
só deixa ela pegar no nosso baby pra ela ver. kkkkkk '
filhaa, cuida do nosso baby, ok?
O Alaric foi bem legal no qe falou. gostei dele. Very Happy
romance dele com a Meredith tá lindo filhoota.
amei *--*

A Mag tá uma fofa.
sempre tentando entender o "amiguinho". kkkk
e a Safira se apaixonou por um humano? /choquei Shocked
tadinho do Aodh.
eu sinto qe ele tem algo de bom dentro de si.

A Juh, tadinha.
tá tão perdida. :\
mas foi bom aparecer a Dani pra ajudar ela.
e essa história de mediadora tb é super interessante.
kkkk ' achei legal as duas.
ri bastante. *--*

E eu com a Katherine. kkkkkk '
eu tenho medo de mim na sua fic filhoota. Shocked
as formas com que eu tento arrumar poder...
almas de crianças de 0 a 2 anos? Shocked
e agora as da Mag e da Miriam? Shocked
vixe, a coisa tá feia.
mas amei me ver falando do Damon e criticando o Tefinha. rsrs '
mto bom mesmo.
e eu falando do Damon como se ele fosse "meu"? Wink
kkkkkkkkkkkk ' eita Kath com ciúmes de mim. Shocked
posso com uma coisa dessas? kkkkkk

e esse trato do Stefan? o.o
o vampiro tá enlouquecido de aceitar tudo aquilo.
agora nem tem vontade própria. Shocked
quero ver como ele vai ajudar assim. :\

e a história do Aodh?
tipo, ele deu o sangue dele pro Damon?
vixe, tem coisa aí. ¬¬
além do qe, o Damon acha qe já viu ele de algum lugar.
pronto, já vi qe isso vai render. kkkk '
tadinho do nosso baby.

e meio assim, o Aodh pode ser vencido?
pooq tá meio difícil, neh?
até sem poderes ele desenvolve mais poderes Shocked
a coisa tá tensa por nosso baby enfrentar ele, néh?
owwn, protege nosso baby aí filhaa.

e esse agarramento Delena alien
kkkkkkk Elena não resiste.
e como culpá-la? *--*
e tb pelo fato do Damon falar aquelas coisas lindas de que quer a Elena dele. *--*
mas que lindão é esse vampiro. *--*

e esse final da discussão do Jesse e do Aodh.
kkkkkkkkkkk ' eu ri.
mto engraçado mesmo.
gostei de como o Jesse acredita nele. *--*
e essa de alguém ter qe tirar o colar pra ele ter os poderes *--*
fofo demais filhaa


enfim amor, é isso.
mamis atualizada aqui e ansiosa por mais.
amei a história, amei ler os capítulos e o orgulho tá enorme meesmo.
ter só filhaas talentosa é tãoo mágico. *--*
kkkkk ' puxaram o pai. lalalá
desculpa mesmo o sumiço demorado amor.
senti saudades daqui. *--*
beijoos filhoota linda
te amo, tá? Surprised
sz
Vaanny
Vaanny

Mensagens : 2024
Data de inscrição : 04/02/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Sex Jan 13, 2012 4:48 pm

Capítulo 47- Giving to the Heart A New Chance
Dando Uma Nova Chance ao Coração


Love Never Dies - Página 25 Tumblr_lk7ys7hzu71qbcs4so1_400_large

Existe uma dor que dorme dentro de mim
Que dorme só com um olho aberto
E acorda no instante em que você vai embora
Apesar de eu tentar me distrair
A dor permanece
E só desaparece quando você está perto de mim

Você sabia que toda vez que você está por perto
Todos parecem estar tão distantes?
Então, você poderia vir e fazê-los desaparecer?
Faça-os desaparecer e nós poderemos ficar juntos

Então eu fico de pé e olho ao redor
Distraído pelos sons
De todos e de tudo o que eu vejo
E eu procuro em todos os rostos
Mas não consigo achar rastros
Da pessoa de que eu preciso

Você sabia que toda vez que você está por perto
Todos parecem estar distantes?
Então, você poderia vir e fazê-los desaparecer?
Faça-os desaparecer e nós poderemos ficar juntos

Você poderia fazê-los desaparecer?
Faça-os desaparecer...

Whoa (2x)

Existe uma dor que dorme dentro de mim
Que dorme só com um olho aberto
E acorda no instante em que você vai embora
E eu procuro em todos os rostos
Mas não consigo achar rastros
Da pessoa, da pessoa de que eu preciso

Você sabia que toda vez que você está por perto
Todos parecem estar distantes?
Então, você poderia vir e fazê-los desaparecer?
Faça-os desaparecer e nós poderemos ficar juntos

Whoa (8x)


Stefan soltou um suspiro aliviado quando viu que a menininha finalmente havia dormido. Quanto tempo fazia que aquela criança não fechava os olhos e dormia? Quantas malditas horas havia esquecido que não passava de um bebê?

Tudo bem que dormir encostada a uma pedra não era a melhor coisa do mundo a se fazer. Mas quem ligava?

Stefan olhou carinhosamente para a menina. Ele se importava. Foi isso que o levou a pegá-la gentilmente do chão onde estava sentada e a acomodar melhor em seus braços fortes. Ela suspirou levemente, aconchegando-se melhor ao peito do vampiro.

-Você lida bem com crianças, Stef. –Miriam riu ao ver o modo meio desajeitado que ele tentava sentar-se numa pedra grande com a menina adormecida em seus braços.

-Bem, essa é a primeira criança com a qual lido completamente. –sorriu para a ruiva. –Então acho que estou fazendo algo certo.

Miriam se aproximou dos dois, tocando gentilmente a face adormecida da menina.

-Você gosta dela. –não era uma pergunta.

-Tem como não gostar dela? –ele riu. –Tão corajosa e incrivelmente inteligente... Não vejo como alguém possa resistir a essas bochechas rosadas, esses olhos pidões ou o biquinho que ela costuma fazer.

Miriam riu novamente, olhando atentamente para Stefan.

-Qual é sua história com a psicopata, afinal?

-Psicopata? –Stefan soltou um risinho abafado. –Temos duas. Defina melhor.

-Katherine. –deu de ombros.

-Katherine é... Como uma ex-namorada.

-‘Como uma ex-namorada’? E ela não é?

-Ela nunca foi oficialmente minha namorada para ser minha ex.

-Oficialmente?

-Digamos que Katherine nunca foi do tipo que queria um compromisso sério com uma só pessoa.

-Explique Stefan, por favor.

Stefan suspirou novamente, querendo encerrar o assunto.

-Ela também queria meu irmão mais velho, Damon.

A simples menção do nome do irmão fez algo se acender dentro de Stefan. Um tipo de fúria contida que ele esperava manter dentro de si.

A ruiva mordeu o lábio inferior, tentando conter sua curiosidade.

-E você ficou com raiva do seu irmão? Ele também a queria?

-Damon sempre fez o favor de roubar tudo o que podia de mim. –rebateu de mal humor. - Desde crianças ele me trata como se eu não fosse nada.

-E você? –perguntou ainda encarando-o.

-Eu o quê?

Ela tinha que lembrar-se que Stefan tinha seus limites.

-Stefan, como você tratava seu irmão? Tentou alguma vez mostrar a ele que é irmão dele? Que ele pode contar com você? Que vocês têm o mesmo sangue?

Stefan revirou os olhos para as perguntas da garota. E desde quando Damon deixava que ele se aproximasse o suficiente?

-Damon nunca quis saber de nada disso. Nunca quis ser meu irmão e deixou isso muito claro desde que nasci.

-E você tentou?

-Ele sempre me afastou o máximo que podia. Ele nunca quis ser meu irmão, Miriam. E eu aprendi a conviver com isso.

Desde criança, Stefan lembrava-se de como doía ver como Damon o odiava. O quanto Damon o desprezava e tornava sua vida a pior possível. Stefan tentava se aproximar. Ser gentil com ele, tentar brincar com ele. Ensinar-lhe coisas que ele se recusava a aprender com os instrutores que seu pai contratava. Mas Damon era frio quase o tempo inteiro. Escondido atrás daquela muralha de sarcasmo. Fingindo o tempo inteiro que não estava nem aí para a vida ou para as consequências que seus atos trariam.

Mas ainda assim, Stefan lembrava-se que eles também tiveram seus momentos. Damon sempre dissera com todas as letras que o odiava. Mas Stefan não podia esquecer que quando era preciso, Damon sabia ser um ótimo irmão. Sempre fora assim.

Stefan nunca fora o mais forte dos dois. Sempre viveu preso numa biblioteca, lendo, estudando, aprendendo. Sendo o que o pai queria que fosse.

Já Damon não dava a mínima para o que o pai queria. Fazia o que bem entendia e quando tinha vontade. Era livre. Vivia correndo por todos os lados, pegando os cavalos e entrando no meio de florestas sem a permissão de ninguém. Era rebelde, mas Stefan gostava desse lado aventureiro do irmão. Era o lado que também existia dentro dele, mas que ao contrário de Damon, Stefan escondia.

-Pai, quando acabar minhas lições, posso passear a cavalo?

Stefan lembrava-se perfeitamente bem daquela tarde quente de final de verão. Estavam ele e o pai na grande biblioteca. O pai lia algum grosso livro sobre a economia da cidade, enquanto Stefan terminava suas lições de geometria e física.

-Não é tão bom cavaleiro, Stefan. Pode se machucar. E ainda há coisas que deve fazer. Lembre-se que o Sr. Santiago pediu-lhe para praticar ao piano. Ainda não é um músico perfeito.

Perfeição. Era sempre aquilo que exigiam de Stefan. Desde que era criança. Desde que aprendera a falar, a andar. Queriam que ele fosse o modelinho perfeito de herdeiro. Já que o mais velho não seguia as regras, o mais novo deveria segui-las a risca.

-Mas papai, eu queria tanto... –choramingou.

-Ser um jovem senhor significa abrir mão de coisas que queremos pelo bem maior. –o pai disse severo, enquanto voltava sua atenção ao livro.

-E é por isso que você não tem a capacidade de criar filhos que te suportem.

A voz irônica e conhecida invadiu a biblioteca. Stefan olhou para a porta, surpreso com a repentina aparição do irmão mais velho. Geralmente Damon se mantinha longe dali.

-Aprenda a respeitar seu pai, Damon! –a ama de Stefan disse num tom de repreensão.

-Meta-se com sua vida Lavínia. –a voz de Damon sequer se alterou. –Eu estava a falar com meu querido pai e meu irmãozinho caçula. Não me recordo de tê-la chamado nesta conversa. –deu um sorrisinho de canto.

Damon tinha apenas treze anos na época, mas já era praticamente insuportável.

Stefan lembrava-se de como ele entrou na biblioteca, seguro, firme. Como se já fosse o dono de tudo. Como se ele mandasse e os outros obedecessem completamente aos seus desejos. Lembrava-se de ter dado um sorrisinho ao irmão, e de naquele dia, Damon retribuiu com um sorrisinho cúmplice.

-Onde estão seus bons modos, Damon? – o pai o encarou severo. –Nunca aprende a respeitar ninguém? Quando vai parar com essa maldita birra de criança e começar a crescer?

-Quando você vai parar de ser um completo imbecil e perceber que seus amigos só sabem bajulá-lo por que você vive a dar dinheiro para aqueles vagabundos que nada têm a fazer? –rebateu ainda com um sorrisinho cínico pendurado nos lábios.

O pai ficara vermelho de raiva. Fuzilando Damon com os olhos enquanto se levantava ameaçadoramente em direção ao garoto.

Stefan também se levantou, assustado com o que poderia acontecer ali.

-Moleque insolente! –o pai ergueu a mão rapidamente, pronto para bater no garoto de olhos insolentes e negros. –Vou ensinar-te a me respeitar.

Damon que estava sentado numa poltrona de couro, levantou-se com o mesmo sorrisinho cínico nos lábios. Os olhos não demonstravam medo. Apenas desafio, diversão, insolência. Como se para ele fosse divertido ver o pai em um acesso de raiva.

-E o que vai fazer, oh grande Senhor Salvatore? –a voz do rapaz era fria, calma, sarcástica. –Tentar me bater? –ele deu uma gargalhada. –Sabemos como isso termina.

Para a surpresa de Stefan, o pai fraquejou, a mão erguida no ar perdendo a força.

-Me bata. –provocou Damon. –Mas sabe que quando eu for retribuir você pode acordar sem as mãos.

Stefan ficou chocado com aquilo. Nunca tinha visto o pai ser desafiado daquela forma. Nunca, jamais.

-Não é páreo para mim, e sabe disso. Giuseppe.

As palavras se arrastaram e ficaram rodando no espaço entre eles. Stefan ainda estava imóvel, olhando atentamente para os dois adversários. Sim, adversários.

-E ele - Damon apontou para o irmão, sem desviar os olhos do pai. –deve aprender a se virar sozinho. Acha que só porque ele é inteligente isso o poupará de ter que se defender no futuro? Com o que ele se defenderá se alguém empunhar uma espada contra ele? Com um livro? E como fugirá de alguma coisa? Correndo? Francamente, com essas perninhas dele, certamente seria morto depois de dar os cinco primeiros passos.

De algum modo estranho, Stefan sentiu que ele estava tentando... Ajudá-lo.

-Stefan não será uma criança para sempre. E não é a leitura, a música, ou a física que vão salvá-lo quando precisar se defender. Defender sua própria família. Ele tem que aprender a lutar, cavalgar, ser forte. Os Salvatore se tornaram uma linhagem bem chula se quer saber. Ainda bem que eu nasci. –sorriu abertamente. –Vou tornar essa maldita família algo que pelo menos eu possa dizer que não sinto vergonha em fazer parte dela.

Ele saiu da frente do pai e caminhou daquela forma segura até Stefan. Olhou de relance para os papeis em cima da mesa e os atirou ao chão enquanto erguia o olhar para Stefan. O mesmo olhar calmo, frio, distante, mas daquela vez, Stefan viu algo como diversão.

-Vamos irmãozinho. Hora de você aprender o que é diversão. –sorriu. –E, por favor, não me envergonhe. Já me basta essa sua cabeça enorme! –revirou os olhos negros. –Se for um completo inútil, aí sim eu desisto de você.

-Me diverti muito naquele dia. –Stefan sorriu para Miriam. –De todo, descobri que não era um cavaleiro tão ruim, mas Damon sem dúvidas era bem mais experiente. E também percebi... Que em certos momentos ele sabia como ser um bom irmão mais velho.

-Viu? –a ruiva sorriu lindamente para ele. –Você e Damon têm mais do que um ódio mortal. Ele te defendia, defendia seus interesses. Ele cuidava de você. Eu sei que você sabe disso tanto quanto eu.

-Damon sempre me protegeu quando eu precisava. Mas era somente porque queria me mostrar que era o maioral. –o vampiro fez uma careta.

-Não seu bobinho. –a ruiva afagou o rosto de Stefan, fazendo-o encará-la. –Damon faz isso porque se preocupa com você. E você faz isso porque ficou tantos anos acreditando que ele te odiava, que nem percebe que ele te ama.

Stefan bufou, revirando os olhos.

-Mi, é sério, Damon não ama nem ele mesmo.

A ruiva fez uma expressão sonhadora.

-‘Mi’? Ah, Stefan! Que lindinho! Você me deu um apelido fofo!

O vampiro sorriu para ela.

-Tem algum problema? Por que se você não gosta... –começou teatralmente.

-NÃO! –falou apressada. –Imagina Stef! Chame-me até de bombom se quiser!

O vampiro riu, seu corpo balançando levemente.

-Bombom? ‘Até’ disso? O que você tem contra bombons?

-Ah, nada docinho. –deu de ombros. –Mas bombom engorda. É gostoso, mas enjoa. Não quero que me chame de enjoada.

-Quem diria que um apelido tão conhecido teria um lado tão maléfico. –a expressão dele era assombrada. –Lembre-me de não chama-la de bombom.

-Deixa comigo, coisa fofa. –ela deu um beijo estalado na bochecha do vampiro. –Logo, logo, você vai me chamar de amorzinho mesmo.

E saiu, deixando o vampiro com cara de bobo.

***

Elena deixou seus pensamentos vagarem enquanto olhava para a estrada deserta pela longa janela de vidro.

Tinha algo errado, algo que incomodava a garota. Numa só noite ela simplesmente perdera todo o controle de sua vida. Tudo o que tinha de mais concreto se dissolvera como um cubo de gelo derretendo-se ao sol quente do meio-dia.

Sua tia que se preocupava com banalidades ainda estava desaparecida. Sua irmãzinha havia sido levada por um tipo de demônio, seu namorado estava furioso com ela por ela estar furiosa com ele. Sua melhor amiga estava se mostrando pateticamente fissurada por seu namorado...

Aquilo já estava passando do ridículo. Elena não era mais uma garotinha. E estava agindo como uma. Imatura, irresponsável, incompreensiva. Talvez ela realmente devesse ser mais grata àquelas garotas por estarem ajudando. Talvez devesse ser mais compreensiva com Damon, levando-se em conta que elas estavam ajudando por ele.

E daí que ela ainda acreditava que ele havia deixado Margaret? E daí que seus pensamentos gritavam para que ela o xingasse até a morte? Era Damon ali. E isso significava que ela tinha o dever de dar a ele o benefício da dúvida.

-Benefício da dúvida? Realmente isso muda muitas coisas. –a voz atrás dela era baixa, controlada.

-O que mais quer que eu faça? –resmungou.

-Eu? Nada! Continue tolinha assim que quem ganha nisso tudo sou eu.

A loira se encostou à janela, assim como Elena.

-Vocês já se conheciam antes da festa. Por que ele mentiu?

-Por que ele não queria te aborrecer. Provavelmente. –Denise deu de ombros.

-Se aquele beijo não foi aborrecer... –fez uma careta. –Ele mentiu pra mim.

A loira suspirou, dando de ombros.

-Já perguntou a ele? –sugeriu com uma careta. –Está me perguntando como se eu o conhecesse melhor do que ele mesmo.

-E não conhece? –rebateu ácida.

-Não. –Denise deu um sorrisinho. –Damon gosta de ser misterioso. Nunca revela nada.

-Jura? –a outra loura revirou os olhos. –Vicky não concordaria com isso, aposto.

Denise a encarou profundamente antes de responder.

-Vicky e Damon tiveram uma história, Elena. E acabou. Por mais que ele gostasse dela, de mim, de Keroll, de todas as que já teve, nenhuma de nós o prendeu. Nenhuma de nós o fazia ficar chateado por fazer alguma coisa, por ser quem ele é.

-Eu sei. –Elena suspirou. –Eu errei em tentar muda-lo e tal... Já sei.

-É, errou muito em dizer que ele deixou sua irmã para morrer. –a loira fuzilou a outra com os olhos. –Mas você dá a ele o que ele precisa: desafio. Você o desafia e não vive somente para admirá-lo. Se Damon quisesse alguém que só enxerga as qualidades dele, não teria se apaixonado por você. E te digo mais: para de ser idiota e brigar com ele pelos motivos errados. Você pode ter paciência para deixar a poeira baixar, mas deve se perguntar se ele também tem.

Elena abriu a boca para retrucar, mas fecho-a em seguida. O que diria?

-E por que eu acreditaria em você? –resmungou. –Está louca para ir pra cama com ele.

-Claro que sim! –Denise deu um sorriso estonteante. –Só uma louca não torceria por isso não é? Não tem que acreditar em mim se não quiser. Infelizmente, ele te ama, e isso não vai mudar tão cedo. –desfez o sorriso. –Não seja outro erro na vida dele, Elena. Não seja uma Katherine.

Dito isto, Denise saiu, indo de encontro a Bonnie e Keroll.

‘Não seja uma Katherine’? Elena não era Katherine! Ela não era uma maluca completa que brincara com os dois. Não era tão tola para se ‘matar’ só por que dois irmãos a desejavam. Não era egoísta, trapaceira, louca...

Mas por outro lado não dava atenção ao que os outros queriam. As coisas tinham que ser do jeito dela e apenas daquele jeito. Ela gostava de mandar. Gostava que a obedecessem.

A garota suspirou, tentando organizar seus próprios pensamentos. Talvez devesse realmente ser mais compreensiva. Escutar mais. Tentar entender todos os lados antes de escolher um.

De fato, não sabia o que tinha acontecido naquela noite. Estava muito ocupada tentando manter Damon em sua mente. Tentando lutar contra a hipnose de Stefan. Tentando manter seu amor por Damon intacto.

Stefan mandara que ela se esquecesse do que sentia por Damon. Dissera que ela o odiasse. Que ela pertencia a Stefan.

E ela lutou tanto para que aquilo não funcionasse. Que não desse certo. E ela conseguira.

Então por que tinha sido uma estúpida com Damon? Por que tinha sido tão imbecil? Grossa, rude, mal educada com ele...

A garota respirou fundo. Tinha alguma coisa muito errada ali. Por que ela estava agindo daquela forma com ele? Logo com ele? Ela sabia que ele estava ali por ela, pela irmã dela, pela tia dela. Isso enquanto ela estava sendo uma maldita retardada falando bobagens sem tamanho para ele o tempo inteiro. E sem falar que tinha sido uma completa vadia ao descer daquele jeito.

Ela andou vagarosamente até o bar onde Damon bebia seu décimo quinto copo de uísque. Em menos de meia hora.

-Damon... –a voz dela saiu tão baixa e tão insegura que Elena quase deu meia volta e desistiu de resolver aquilo tudo.

Ele não se virou para falar com ela. Apenas tomou outro gole de sua bebida, olhando para o conteúdo como se fosse a coisa mais interessante do mundo.

-Olha quem decidiu conversar...

Ela respirou fundo novamente, sentando-se em dos bancos altos, pedindo uma bebida também.

-... e pelo visto se embebedar.

Elena pegou a bebida rapidamente e tomou um grande gole, fazendo uma careta em seguida.

-Você é um ótimo exemplo. –resmungou. –Desculpe-me, Damon. –disse em seguida, lembrando-se que estava fazendo aquilo de novo.

Ele a encarou, surpreso.

-Desculpar pelo o quê? Por ter sido uma idiota? Por ter me acusado de deixar sua irmã para morrer? De tentar te ajudar e você simplesmente achar que é mentira? De você ser uma completa imbecil comigo enquanto eu estou tentando de todas as formas proteger sua família? Oh, claro que perdoo, Elena. Eu sempre perdoou mesmo não é?

O vampiro tomou o resto do uísque, batendo o copo na mesa enquanto levantava.

-Eu sempre tenho que perdoar suas mancadas, não importa quais sejam. Você me julga, aponta meus erros e ainda me chama de assassino quase o tempo todo. –ele a encarava. –Agora é minha vez: você é egoísta e nunca escuta a opinião dos outros. Você vive no seu mundinho mágico e quer que as pessoas ao seu redor vivam da mesma maneira. Você sempre quer mandar em todo mundo. Quer que tudo aconteça do seu jeito, não importa quem se machuque por isso não é? Não importa o que aconteça, contanto que você tenha o que você quer. Você sempre quer ter razão, mesmo quando está errada.

Elena ouviu tudo aquilo calada. Merecia cada palavra. Mas ainda assim algo dentro dela queria rebater cada uma daquelas palavras, aquela parte que queria mostrar que ela estava sim no comando da situação.

-Você machuca as pessoas ao seu redor. –ele se aproximou. –Você não liga para nada além de você mesma. Você é estupidamente cheia de si e se acha em excesso só porque sabe que é linda. Você quer mais. Quer viver o que nunca viveu, sentir o que nunca sentiu. E quando sente, você quer domar tudo. Quer dominar tudo e todos.

-Eu sei. –disse simplesmente, encarando-o.

-E você gosta de mim, e bate de frente comigo, por que eu sou a única coisa que não cai aos seus pés e faz tudo o que você quer. Eu sou o único que você não domina, que você não manda.

-Igualmente Damon. –a voz dela era calma, concentrada. –Eu sou a única que não enxerga apenas suas qualidades, mas também seus defeitos. Eu te desafio. Por que você também não manda em mim.

O vampiro deu um sorriso torto encantador.

-Eu sei. E lados tão opostos não deveriam se atrair com tamanha intensidade, não acha?

-Yin e Yang? –ela riu da própria comparação.

-Não sei. –o vampiro deu de ombros. –Mas sei que praticamente te xinguei e você não disse nada. Por quê?

A loura deu de ombros, encolhendo-se diante daquele olhar tão profundo que ele lhe lançava descaradamente.

-Por que tudo o que você falou... De certa forma eu acho que... –ela respirou fundo, colocando para fora de uma só vez. –é tudo verdade. Por pior que seja ouvir isso de você, eu sei que é verdade. Eu sempre quero fazer o que eu quero, nunca escuto ninguém, nunca tento ouvir ninguém. Certa vez Margaret estava chorando no sofá, e eu nem quis saber por que. Só estava preocupada comigo mesma e com meus próprios problemas. Eu sou sim uma péssima irmã, e é por isso que imaginar que não vou salvá-la dói tanto. Nunca protegi minha irmãzinha de verdade. Nunca estive lá quando ela precisou. E agora...

A voz de Elena foi sumindo aos poucos enquanto os olhos da garota enchiam-se de lágrimas grossas que a cegavam.

-Eu nunca protegi Margaret, Damon. –soluçou. –Nunca agradeci de coração à tia Judith por cuidar de nós duas... Nunca... E agora eu posso nunca mais ver as duas! E por culpa minha! Eu provoquei Stefan, eu comecei a falar aquelas coisas para ele... E ele disse para que eu parasse... E eu nem dei ouvidos, como sempre... Se eu... Margaret estaria aqui agora...

A voz dela saia rouca e falha enquanto a garota continuava tentando formular alguma frase coerente.

-Elena... –Damon se aproximou dela lentamente.

Por mais que estivesse bravo com ela, vê-la chorar ainda despertava alguma coisa forte dentro do vampiro. Um tipo de instinto protetor que ele não tinha como deter, como controlar.

-E eu culpei você, mas na verdade eu estava me culpando! –continuou ignorando os chamados dele. –Eu só queria tentar achar uma saída da minha própria culpa! Eu sempre tive mais do que jamais mereci! E agora eu perdi... Minha irmã... Ela é tudo o que tenho e eu sequer dei valor... Minha tia sempre foi tão boa... E você... Você cuidou de mim e eu te perdi... Eu não cuidei de nós dois... Eu... –ela olhou para o vampiro, mas parecia não vê-lo. –Eu sou mesmo igual á ela!

Damon entendeu imediatamente o que ela estava dizendo. Igual á Katherine. Elena achava mesmo que era igual á Katherine. Achava que era uma vadia hipócrita e sem coração. Que não se importava com ninguém.

E isso não era totalmente verdade. O fato de ela estar chorando por quem amava não provava que se importava com eles?

-Elena. –ele a segurou pelos ombros. –Elena, olhe para mim. Elena! –ela sequer esboçava alguma reação, murmurando coisas sem nexo. –Elena!

Ele segurou o queixo dela, fazendo-a encará-lo.

-Você não é como Katherine. –falou lentamente, como se quisesse que as palavras entrassem na mente da garota e ficassem gravadas ali.

-Eu sou sim. –disse com os olhos azul-claros marejados de lágrimas. –Eu sou egoísta, fria, manipuladora...

-Quietinha! –ele colocou o dedo nos lábios dela, silenciando-a. –Tudo o que falei foi verdade. Você tem tantos defeitos quanto eu, mas isso não prova nada Elena. Você tem instinto de líder, só desperdiça isso com humanos. Esse é o tipo de qualidade apropriada ao meu mundo, não ao seu. Tem que ter mais tolerância com aqueles que te cercam. Principalmente com aqueles que te amam. –ele a fitava profundamente enquanto continuava falando num tom calmo e lento. –Não é como Katherine. Você ama sua irmã, ama sua tia... Você me ama. –um sorriso presunçoso surgiu nos lábios perfeitos do vampiro. –Você erra, mas e daí? Só tem dezessete anos! Até parece que tem que acertar sempre.

-Pare com isso! –resmungou ainda com o dedo dele sob seus lábios. –Está tentando amenizar minha culpa de novo, como você sempre faz. Deixe-me ter noção de quando erro Damon. Senão jamais saberei como consertar.

Ele sorriu docemente para ela, tirando o dedo dos lábios dela e acariciando gentilmente a bochecha molhada de lágrimas da garota.

-Viu? Como pode ser igual á ela quando está sempre tentando superar seus próprios defeitos por aqueles que ama?

-Eu magoei você. –sussurrou baixinho.

Os olhos negros de Damon se tornaram quase duros novamente.

-Eu não me magoo, Elena. –o vampiro deu um sorriso duro.

A loura arqueou as sobrancelhas douradas enquanto sondava o rosto do vampiro.

-Pra cima de mim, Damon? Eu magoei você. Pode ao menos dizer a verdade.

-Eu não me magoo e nem me chateio, Elena. Já disse isso antes. É simples assim, aceite de uma vez.

Ele se afastou, ignorando a insistência dela.

-Damon, temos que resolver isso e...

-Hei, Vicky quer terminar de ler a história de Aodh e... –Bonnie olhou para os dois. –Atrapalho?

-De modo algum. –Damon sorriu abertamente. –Estávamos apenas... Revendo algumas coisas e acertando outras. Nada novo.

-Bem, então vamos logo. –a ruiva sorriu para o moreno. –Guardei um lugar para você.

Elena semicerrou os olhos para a ruiva enquanto fechava as mãos em punhos. Ah, então aquela traidora tinha guardado um lugar para Damon? A garota tinha 99,9% de certeza de que aquele lugar tão especial que Bonnie havia reservado era perto dela. Ao lado dela. Isso se ela não sentasse no colo do vampiro!

-Já vou indo. Só tenho que fazer uma coisinha. –ele pegou a mão da ruiva, plantando um demorado beijo. –Logo estarei lá bruxinha.

Ele falou aquilo tão docemente, que fez ‘bruxinha’ parecer o apelido mais carinhoso da face da terra.

Bonnie corou enquanto se segurava para não suspirar ao sentir os lábios dele contra sua pele. Era tão bom!

-Legal. –Elena fez uma careta enquanto via Bonnie andando até a outra sala com cara de boba. –Melhor eu ir também antes que vomite no tapete persa da Vicky.

A garota começou a marchar em direção á sala, mas uma mão forte agarrou seu pulso e a puxou de volta.

-Bem educado da sua parte não expressar metade do que pensou. –o vampiro sorria descaradamente vendo a expressão de choque no rosto da garota. –E chorar por que achava que me perdeu, lá na biblioteca também foi bem significativo. Prova que se importa e muito com o futuro dessa relação estranha.

Elena arregalou os olhos ao ouvi-lo falar sobre seu choro histérico na biblioteca.

-Mas você mudou de repente. –o vampiro fez uma careta. –E saiu desse jeito. –ele olhou para o corpo dela longamente. –Eu não entendi nada. Como alguém muda tão depressa? Algum tipo de distúrbio de personalidade?

-Ótimo! –resmungou levemente enquanto esfregava os braços. –Agora sou louca.

-Não louca. –Damon a encara seriamente. – Só... sabe me deixar completamente confuso e maluco.

Ela tremeu com o tom rouco com o qual ele dissera aquilo. Ou talvez fosse apenas o frio que entrava pela longa janela aberta.

-Vicky está ficando impaciente. Melhor irmos. –ele a encarou brevemente. –Aqui. Veste isso. Vai ficar um pouco grande, mas é mais quente do que seus trajes atuais.

Ele tirou a jaqueta lentamente, passando para ela que o encarava sem acreditar.

-O quê? –Damon riu. –Assim você me ofende, Elena. Está me olhando como se eu não pudesse ter algum tipo de ato cavalheiresco. Meu pai me morreria se visse isso.

-É só que... –ela passou os braços pelas mangas da jaqueta de couro. –achei que não ligasse para a Elena que não conhece.

O cheiro dele estava impregnado na peça de roupa, deixando a garota tonta. Era tão delicioso, reconfortante, confortável. Como se aquele perfume a lembrasse de seu porto seguro. Seu lugar de direito, seu lar.

O som do riso do vampiro atraiu a atenção dela.

-Vamos logo. –ele deu as costas para ela, mas voltou e simplesmente sussurrou no ouvido da garota: - Aquela atitude que teve hoje... Essa sim é uma atitude da minha Elena.

O hálito dele contra a pele dela causou na garota uma corrente de arrepios que ela tanto sentia falta de sentir. Era outra sensação reconfortante para ela. Como se ao sentir aquilo, ela podia sentir que estava quase tudo certo novamente.

-E nunca se esqueça de uma coisa minha humana ranzinza... –ele mordeu o lóbulo da orelha da garota, aquecendo instantaneamente o corpo de Elena. - Eu amo você Elena. E amo pra sempre. Enquanto eu viver eu sempre vou amar você...

Ele se afastou lentamente, olhando nos olhos da garota enquanto dava um sorrisinho doce pendurado nos lábios.

-Vicky, tem sangue por aí? –gritou mais alto, enquanto saía rapidamente da sala. –Estou faminto!

Continua...


Última edição por Keroll Salvatore em Sab Abr 28, 2012 12:20 pm, editado 2 vez(es)
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Sex Jan 13, 2012 4:49 pm

Desculpem a demora pra postar, essa semana até q foi corrida!
Logo mais responderei os novos comentários do cpt anterior tá bom? Desculpem a demora! kkk
Bjins e espero q aproveitem o capt. Vou tentar não demorar tá bom?
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por isabela c tonon em Sex Jan 13, 2012 5:46 pm

sweetheart.
adorei Delena no capt.
muito fofo e doce.
como Damon é um cavalheiro não???
Eu amo você Elena. E amo pra sempre. Enquanto eu viver eu sempre vou amar você...
como ele consegue ser sexy e carinhoso ao msm tempo?
resp. ele é o Damon. Ele tem mil e uma utilidades.
HAHAHAHAHAHAHA'
imagine as utilidades extras Twisted Evil
huahuahuahuaha...
o mais engracado é que ele se declara pra Lena e depois pede sangue?
ele acaba totalmente com o clima!!!!!
rsrsrsrsrsrsrsrsrs
Estou faminto!
huahuauah imagino do que e como ele esta com fome!!! hehehehe
my dear, ficou mara,
não demrou nada my flower, tá td mundo com o Time Fast!!!
não se culpe.
mas eu quero mais.
vontade insasiavel e louca por capt da minha priminha! =) Smile
bjinhos no s2
isabela c tonon
isabela c tonon

Mensagens : 2789
Data de inscrição : 28/08/2011
Idade : 22
Localização : Entre lençois... Com Damon Salvatore XD

Ver perfil do usuário https://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100002452519341

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Den!se ;D em Dom Jan 15, 2012 12:01 pm

Mana cheguei =)
tava com sdds desse tefinha fofo
ele tava tao meigo ajudando a Mag e tão lindo com a Miriam
ele relembrando da infancia
tadinho o pai so mandava nele
e Damonzito sempre marrento kkkkk
mas no fundo sempre ajudava o tefinha wommm
kkkkkk o Stefan tem que deixar anotadinho pra nunca chamar a Miriam de bombom kkkk
Mana continuo odiando a Elena
adorei dizer uams boas verdade pra ela kkk, e adorei ainda mais Damonzito dizendo umas boas verdades pra ela
mas aidna odeio ela
serio mana
tudo bem que o Damon tbm ja errou bastante e sei disso
mas ele tinah melhorado pra ela e justo quando ele estava sofrendo por ter que deixar a Mag ela veio falar tudo aquilo pra ele
ela ainda vai ter que fazer muito pra mim começar a gostar dela novamente mana, e ainda estou cogitando a ideia de jogar ela de um precipicio kkkkk
Mana adorei o caps, e espero que a chata da Elena se toque mesmo de que ela foi uma completa idiota
vou esperar por mais mana
bjao te amo
Den!se ;D
Den!se ;D

Mensagens : 1811
Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 23
Localização : Paraná

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por SweetDream em Dom Jan 15, 2012 3:04 pm

Keroll, maninha linda do meu <3
liiindo esse capítulo

a Elena finalmente reparando na burra que anda sendo.
isso aí Damon, seu lindo, esfrega a verdade na cara dela. mostra pra ela que anta que ela vem sendo.

eu tbm acho q tem algo errado com Elena... tipo... quem, e sã consciência, consegue tratar o Damon assim? é impossível!
o que será que aconteceu?

nhac, Damon lindo, se Elena não te quiser e você quiser ME amar enquanto viver, eu estou a disposição.
nem me queixo de seus erros nem nada, pode ficar tranquilo.
é só me dizer como devo agir, que eu ajo exatamente desse jeito.
por você eu mudo até de nome.

Stefan, acorda pra vida vampiro: o Damon se importa com você, só é orgulhoso demais pra admitir isso!
mas que dúvida ¬¬'
as vezes o Stefan é tão lentinho em raciocínio...

Ah, Stefan. você gosta de crianças? pode cuidar das dúzias de filhos que as garotas do mundo todo sonham em ter com seu irmão!
já pensou você cuidando de todos os seus afilhados e afilhadas, sobrinhos e sobrinhas?
olhaa, acho que você teria MUITO trabalho.

E o Damon foi simplesmente... o Damon, agindo daquela maneira com o pai dele, sério. nada menos merecido.
não sei por que mas eu nunca gostei do senhor Salvatore, o pai. kk'
e é verdade, o Stefan tinha que aprender a se virar sozinho, daí ele não seria aquele mongão que é de vez em quando.

Isso Stefan, fica com a Mi e deixa a Elena em paz, para ela ser feliz com o Damon quando deixar de ser essa idiota completa.

enfim amor, amei demaaaaaaaaaaaaaais.
eu vou viajar essa semana, mas te prometo que quando voltar eu leio tudo que perdi, ok?
bejoos maninha do <3
te amo demais.
SweetDream
SweetDream

Mensagens : 1311
Data de inscrição : 08/07/2011
Idade : 23
Localização : Caxias do Sul, RS

Ver perfil do usuário http://booklies.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Seg Jan 16, 2012 3:05 pm

isabela c tonon escreveu:sweetheart.
adorei Delena no capt.
muito fofo e doce.
como Damon é um cavalheiro não???
Eu amo você Elena. E amo pra sempre. Enquanto eu viver eu sempre vou amar você...
como ele consegue ser sexy e carinhoso ao msm tempo?
resp. ele é o Damon. Ele tem mil e uma utilidades.
HAHAHAHAHAHAHA'
imagine as utilidades extras Twisted Evil
huahuahuahuaha...
o mais engracado é que ele se declara pra Lena e depois pede sangue?
ele acaba totalmente com o clima!!!!!
rsrsrsrsrsrsrsrsrs
Estou faminto!
huahuauah imagino do que e como ele esta com fome!!! hehehehe
my dear, ficou mara,
não demrou nada my flower, tá td mundo com o Time Fast!!!
não se culpe.
mas eu quero mais.
vontade insasiavel e louca por capt da minha priminha! =) Smile
bjinhos no s2

My sweetheart!!!!
Eu não resisto em fzer uma cena Delena! kkk, nem sei quantas vzs já disse isso a mim msm.
Damon é simplesmente PERFEITO! #babando
Eu não faço ideia! Damon simplesmente é... Damon!
Kkkk, tem razão! Ele é Damon Salvatore!
Twisted Evil Hum, as utilidades extras dele certamente devem ser muito boas. lalala
Kkkk, vdd, ele se declara e pede sangue? kkkk Só o Damon msm.
Ele acaba com o clima msm, mas ele sabe como deixar a Elena caidinha. kkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, eu ri muuuito com isso.
Jura q não demorou? Eu achei q tinha demorado muuito! kkk
Q bom q vc gostou my dear! Fico super contente!
Pode deixar q hj tem post novo.
Kisses in your heart too my dear!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Seg Jan 16, 2012 3:13 pm

Den!se ;D escreveu:Mana cheguei =)
tava com sdds desse tefinha fofo
ele tava tao meigo ajudando a Mag e tão lindo com a Miriam
ele relembrando da infancia
tadinho o pai so mandava nele
e Damonzito sempre marrento kkkkk
mas no fundo sempre ajudava o tefinha wommm
kkkkkk o Stefan tem que deixar anotadinho pra nunca chamar a Miriam de bombom kkkk
Mana continuo odiando a Elena
adorei dizer uams boas verdade pra ela kkk, e adorei ainda mais Damonzito dizendo umas boas verdades pra ela
mas aidna odeio ela
serio mana
tudo bem que o Damon tbm ja errou bastante e sei disso
mas ele tinah melhorado pra ela e justo quando ele estava sofrendo por ter que deixar a Mag ela veio falar tudo aquilo pra ele
ela ainda vai ter que fazer muito pra mim começar a gostar dela novamente mana, e ainda estou cogitando a ideia de jogar ela de um precipicio kkkkk
Mana adorei o caps, e espero que a chata da Elena se toque mesmo de que ela foi uma completa idiota
vou esperar por mais mana
bjao te amo

Manaaaaaaaaaaaaaaa! Q sdds de te ver por aq! kkkkkkkkkkk
Pra falar a vdd, tb estava. Stefan é fofo, mudar isso é impossível. Mesmo malucão ele é fofo. kkk
Ahh eu tb achei super fofys ele ajudando a Mag e sendo carinhoso com a Miriam. Acho q no fundo ele só quer se dar uma nova chance né?
Elena é do Damon, e Stefan ser do contra não vai adiantar de nada.
Está mais dq na hora dele arrumar uma namorada nova. =D
Pois é né?
Damon era o rebelde, e o tadinho do Stefan tinha que obedecer o maluco do pai. é3
Aiin, adoooro fzer o Damonzito marrento quando era criança! kkkkkkk
Pois é, msm sendo chato e marrento, estava ajudando o irmão q mais 'odiava'.
Kkkk, tem razão mana, ele tem q deixar anotadinho! Mas pra q serve uma memória de vampiro? kkk
Ah mana, seu ódio pela Elena é tão imortal quanto meu ódio pelo Samuel. #fataço
Ah, Damonzito errou, mas ele sempre tem um motivo né? Elena bem q podia entender. Rum.
Bate nela mana! Pode não falar aquelas coisas pro Damon!kkkkk
Eu sei q vc sonha em jogar ela. kkkkkkkk
Ela está percebendo q foi uma completa imbecil mana. =D
Q bom q vc gostou. Fiquei pulando aq. kkkkkkkkkkk
Hj tem mais mana, não se preocupe.
Bjão pra vc mana linda!!!!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Seg Jan 16, 2012 3:24 pm

SweetDream escreveu:Keroll, maninha linda do meu <3
liiindo esse capítulo

a Elena finalmente reparando na burra que anda sendo.
isso aí Damon, seu lindo, esfrega a verdade na cara dela. mostra pra ela que anta que ela vem sendo.

eu tbm acho q tem algo errado com Elena... tipo... quem, e sã consciência, consegue tratar o Damon assim? é impossível!
o que será que aconteceu?

nhac, Damon lindo, se Elena não te quiser e você quiser ME amar enquanto viver, eu estou a disposição.
nem me queixo de seus erros nem nada, pode ficar tranquilo.
é só me dizer como devo agir, que eu ajo exatamente desse jeito.
por você eu mudo até de nome.

Stefan, acorda pra vida vampiro: o Damon se importa com você, só é orgulhoso demais pra admitir isso!
mas que dúvida ¬¬'
as vezes o Stefan é tão lentinho em raciocínio...

Ah, Stefan. você gosta de crianças? pode cuidar das dúzias de filhos que as garotas do mundo todo sonham em ter com seu irmão!
já pensou você cuidando de todos os seus afilhados e afilhadas, sobrinhos e sobrinhas?
olhaa, acho que você teria MUITO trabalho.

E o Damon foi simplesmente... o Damon, agindo daquela maneira com o pai dele, sério. nada menos merecido.
não sei por que mas eu nunca gostei do senhor Salvatore, o pai. kk'
e é verdade, o Stefan tinha que aprender a se virar sozinho, daí ele não seria aquele mongão que é de vez em quando.

Isso Stefan, fica com a Mi e deixa a Elena em paz, para ela ser feliz com o Damon quando deixar de ser essa idiota completa.

enfim amor, amei demaaaaaaaaaaaaaais.
eu vou viajar essa semana, mas te prometo que quando voltar eu leio tudo que perdi, ok?
bejoos maninha do <3
te amo demais.

Maninha do sz!!!!
Gostou do capt? EEEBAAA!!

Finalmente ela está notando q foi uma idiota né? aff
E Damonzito dzendo umas boas verdades pra ela! Isso msm coisa fofa! kkkkkkk
Tb acho q ela anda esquisita. O.O Quem falaria assim com ele?
Q maluca. rum.
Kkkkkkkkkkkk, eu ri muito com isso maninha.
Pq vc sabe né? Tipo, se ele tb quiser ME amar enquanto viver... lalala
Tb não me queixo de nadica de nada! kkkkkkkk
Nossa maninha, Damon adoraria conhecer vc, aposto. Até seu nome vc mudaria. kkkkkkk
Psé Tetefan tem q parar de ser bocó e notar q o irmão dele se preocupa muito com ele. Até foi atrás da Vicky pra tentar ajudar ele também né? =D
kkkkkkkk, aiin maninha, já pensou?
Stefan nunca mais teria paz na eternidade dele! Seriam muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu[...]itos filhos né?
Tb ñ gosto do pai deles. Rum. Sempre tratou o Damonzito muito mal.
Já pensou se Damon não ajudasse de vz em quando? kkk, Stefan nunca teria coragem pra nada!
Isso msm, Stefan tem q ficar com a Mi e deixar a Leninha em paz com o Damonzito! kkk

Q bom q vc gostou maninha, e nem se preocupe com isso!
Vai ter post hj, mas vc ñ vai ficar mt atrasada não! kkk
Bjão pra vc tb maninha do sz!!!
Volta loguinho tá?
Tb te amooooooo muuuuitooooo[...]
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Keroll Salvatore em Seg Jan 16, 2012 3:29 pm

Miriam Salvatore escreveu:Nossa Aodh é mau criadinho kkk
Mas adorei o Jesse ...
Isso tudo é muito profundo..
Aondh encontrou o que Jesse queria mas não soube sentir ...
Acho que a Mag ainda vai fazer ele sentir ..

Oie Miriam!
Psé, bem mau educado! Kd a mãe dele? kkkkkk
Tb gostei do Jesse, embora algumas pessoas tenham ficado com medinho dele! kkk
Vamos ver oq aguarda o nosso querido Aodh né?
Kisses dear!
Keroll Salvatore
Keroll Salvatore

Mensagens : 1194
Data de inscrição : 12/06/2011
Idade : 22
Localização : Banheira do Damon com o Damon, claro =D

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Love Never Dies - Página 25 Empty Re: Love Never Dies

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 25 de 28 Anterior  1 ... 14 ... 24, 25, 26, 27, 28  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum