Parceria
SIGMA CAMISETAS
Votação

Quem você quer entrevistar?

Lagrimas Profundas  I_vote_lcap64%Lagrimas Profundas  I_vote_rcap 64% [ 9 ]
Lagrimas Profundas  I_vote_lcap36%Lagrimas Profundas  I_vote_rcap 36% [ 5 ]

Total dos votos : 14


Lagrimas Profundas

Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Lagrimas Profundas

Mensagem por Jes em Seg Fev 28, 2011 11:51 pm

Continuação do capitulo 1

Damon

Há semanas que o Stefan andava esquisito, me evitando, até ai tudo bem agente nunca se deu muito bem , mas agora ele tinha sumido, há dias que eu estava procurando ele, procurei em todos os lugares onde ele costumava freqüentar e nada. Era obvio que ele tava tentando esconder alguma coisa de mim, mas esse era o problema, quanto mais ele tivesse disposto a me deixar de fora mais curioso eu ficava, e todos os meus instintos me diziam que ele tava aprontando algo e seja lá o que fosse eu ia acabar descobrindo.
Quando se está procurando por informação o melhor lugar pra se encontrar e no Mission In um antigo hotel aonde todos os tipos de “criaturas” iam quando queriam apenas relaxar sem ter que esconder seus verdadeiros instintos. A dona do hotel é uma bruxa e lá ela hospeda tudo quanto e tipo de gente: vampiros, bruxas, paranormais e vez ou outra alguns humanos idiotas que vão até lá em busca de aventura , e sei lá mais o que.
O único motivo que tornava aquele lugar seguro e que Samara é uma poderosa bruxa e ela estabeleceu uma regra de que todos que lá se instalassem deveriam manter o pacto de não atacar nem um hospede ou no caso dos vampiros não se alimentar próximo da região afim de não levantar suspeitas. Todos respeitavam essa regra por que ninguém era loco de contrariá-la e era pra lá que eu estava indo por que se tem uma pessoa que pode me dizer onde o Stefan estava essa pessoa era ela, claro que não sem pedir nada em troca afinal ela era uma bruxa e todas as bruxas são interesseiras e desprezíveis, não que eu conheça muitas afinal.
O Mission In é um belo lugar admito por fora parece um hotel simples sem chamar muita atenção sem fachada com nome de modo que qualquer pessoa que passasse por perto pensaria se tratar de uma antiga casa do século 18 sem muitos atrativos, mas por dentro a historia era outra, linda imponente a recepção era toda decorada com antigos moveis da mais pura madeira em cada cômodo você realmente se sentia estar entrando em um palácio.
Atrás do balcão estava ela, uma loira linda exuberante com curvas capaz de despertar a imaginação de qualquer homem o seu cabelo parecia uma cascata de mel caindo até as costas, confesso que já chegamos a ter um caso no passado, mas sabe como é vampiros e bruxas não é lá uma combinação muito saudável.
Ela não deve ter notado a minha presença por que continuou olhando pras unhas com cara de nojo resmungando com um gato:
- Não Romulus eu não vou arriscar estragar as minhas unhas fazendo essa droga de jantar, eu sinto muito se a Abby foi embora, agora cada uma vai ter que fazer sua própria comida.
Acreditem quem quiser ela tava conversando com um gato, vai entender essas bruxas! nesse momento ela notou a minha presença por que parou de “conversar “ com o gato e olhou pra mim e abriu um sorriso de orelha a orelha.
-Ora, ora, há que devo a honra Sr. Salvatore?
-Vamos Samara! Você sabe que já somos íntimos o suficiente e pode me chamar só de Damon.
Ela me analisou da cabeça aos pés com um olhar de safada e disse:
- A sim eu me lembro e muito bem alias. Será que você se deu o trabalho de vir até aqui só pra relembrar os velhos tempos meu querido?
Era tentador, Samara era muito atraente, mas mesquinha e egocêntrica o suficiente pra se preocupar só com a sua beleza e com o seu prazer – deve ser por esse motivo talvez que ela recebesse todo tipo de criatura naquele hotel.
-Minha querida não vai dizer que tá sentindo falta do papai aqui? – Cheguei mais perto dela a fim de me insinuar pra ela, se fosse necessário usar esse tipo de recurso pra consegui o que eu quisesse não haveria mal algum.
Até parece que ela ouviu meus pensamentos, por que na hora ela fechou a cara e me respondeu de forma bem ríspida:
- Damon, já disse que não quero confusão aqui, diga logo o que você quer e vá embora.
- Calma é assim que você trata um velho amigo? Que grosseria! – era melhor eu ir com calma deixar ela brava não ia ajudar em nada.
- Olha eu vim em paz, sei o quanto esse lugar é sagrado pra você e prometo tentar não arrumar confusão enquanto estiver aqui tá bom? – Tentei fazer uma cara de bonzinho que sempre funcionava nas mulheres.
- Agora será que você tem um quarto disponível pra mim? Viajei o dia inteiro e quero descansar um pouco.
Ela pareceu relaxar um pouco e pegou uma chave que estava pendurada na parede atrás dela
- Você vai ficar no quarto 25, tem toalha e lençóis limpos se precisar de alguma coisa é só chamar. Disse me entregando a chave.
Dei um sorrisinho pra ela e fui em direção a escadas que davam ao piso superior quando ela me chamou:
- Damon?
- Sim?
- Sei o quanto você é um patife, vou ficar de olho em você, não ouse me provocar.
Achei melhor não falar nada e subir pro meu quarto afinal era verdade eu estava bem cansado, aquele hotel podia ser bonito e tudo, mas ficava no meio do nada e eu tive que dirigir durante horas pra chegar até aqui.

Depois de tomar um banho e descasar um pouco eu decidi que já tava na hora de me alimentar, o inconveniente de ir até o Mission In era que eu tinha que ir até a outra cidade vizinha pra poder devorar alguns pescoços, mas tudo bem todo o sacrifício valeria apena.
Quando eu voltei ela tava em uma das salas de estar conversando com um rapaz, nem prestei muita atenção na conversa por que agora o meu objetivo era outro. Eu sabia que não ia ser fácil arrancar dela a informação que eu precisava, mas não podia perder muito tempo mais aqui.
- Boa Noite Samara! Podemos conversar em particular?
Ela disse alguma coisa pro rapaz e foi em direção a uma ante-sala que parecia ser um escritório, a sala continha apenas uma mesa dessas que tem em escritórios de grandes executivos com uma cadeira na frente e dois sofás de canto, também tinha uma imensa prateleira cheia de livros. Ela fez sinal para que eu me sentasse no sofá e fechou a porta indo se sentar no outro sofá na minha frente.
- Então Damon em que posso te ajudar?
Preferi ir direto ao assunto sem rodeios:
- Eu estou aqui em busca de informação a respeito do paradeiro do meu irmão – Stefan.
- Bem não sei se posso ser útil há anos que o Stefan não vem aqui, uma pena alias ele é muito mais simpático que você. Ela deu um suspiro e ficou olhando pras unhas.
Isso quase me fez perder o controle, mas era melhor eu manter a calma, ficar nervoso não ia resolver nada com aquela bruxa maldita.
- Samara eu não to aqui pra brincadeira, eu sei tanto quanto você que você tem muitos meios de descobrir onde ele esta e o que tá fazendo.
Ela se levantou e foi até a prateleira fingindo estar analisando um dos livros, ficou um bom tempo parada parecendo decidir se confiava em mim ou não. Quando finalmente se virou e disse:
- Você sabe que essa informação pode sair caro. – E deu uma risadinha pra mim.
Dava pra ouvir a mente dela trabalhando, eu sabia que o que ela ia me pedir em troca não ia ser fácil, tudo por culpa daquele canalha do Stefan, depois eu ia ter que acertar as contas com ele, há se ia. Respirei fundo e disse:
- Fala logo o que você que?
Ela voltou a se sentar no sofá e disse:
- Sabe Damon eu sei o quanto você odeia o seu irmão, se você se deu o trabalho devir até aqui só pra saber onde ele está não deve ser só pra matar a saudade.
- Isso é assunto meu. Você vai dizer o que quer ou não? Ou será que você não tem mais tanto poder assim? – Provoquei um pouco já estava cansado desse joguinho.
- Está bem, está bem. Tem um vaso Ming que era da antiga dinastia chinesa que eu tenho muito interesse em ter, nesse momento ele se encontra em uma mansão os redores de Chicago traga-o pra mim e eu lhe direi tudo o que quer saber.
Já não tava gostando disso aquela bruxa era uma cobra peçonhenta se era só isso por que ela mesma não pegava.
- Por que você mesmo não vai lá e pega?
- Porque tem um feitiço lançado naquela casa e eu não posso me aproximar.
- Como vou saber que você vai cumprir com sua parte do trato?
- Não pode.
Aquilo já era demais perdi o controle agarrei ela pelo pescoço e a encostei contra a parede.
- Há eu posso sim, sabe por quê? Por que se eu for lá e trouxer esse maldito vaso e você não cumprir com sua parte do acordo eu mato você e todos os que tiverem aqui depois taco fogo nessa droga de hotel. Entendeu?
Ela fez que sim com a cabeça eu a soltei e fui embora em busca desse vaso, não tinha mais tempo há perder tinha que encontrar logo o Stefan.
Continua...

Jes
Jes

Mensagens : 16
Data de inscrição : 25/02/2011
Idade : 30
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Jes em Ter Mar 01, 2011 12:10 am

bom gente tá ai a continuação de Lágrimas Profundas.
Espero que vocês gostem. Se não ouver nenhum imprevisto semana que vem eu posto a continuação.

É isso até semana que vem. Bjos a todos! Rolling Eyes
Jes
Jes

Mensagens : 16
Data de inscrição : 25/02/2011
Idade : 30
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Jes em Ter Mar 01, 2011 12:15 am

Há gente eu só não sei ainda como faço pra postar a continuação no mesmo Tópico, sem ter que ficar repetindo e ficar tudo junto.

Se aguem souber vcs podem me ajudar? rsrrsrsrsrssr
Jes
Jes

Mensagens : 16
Data de inscrição : 25/02/2011
Idade : 30
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por JAQUE em Ter Mar 01, 2011 12:38 pm

A Jess to ansiosa pra saber onde o Stefan si meteu.

Jess agora termina aki mesmo.
JAQUE
JAQUE

Mensagens : 457
Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23
Localização : SAMPA.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Eloo em Qui Mar 03, 2011 9:08 pm

Pra isso eu so tenho 1 palavra AMEI, ta ótimo , Como sem,pre vc esta me surpreendendo em Jes Very Happy
Um iper Bj pra vcs.
Eloo
Eloo

Mensagens : 5003
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 22
Localização : São tomé

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Jes em Sex Mar 04, 2011 8:19 pm

oi ELoo fico feliz em saber que vc tá gostando! Isso me da expiração pra continuar escrevendo! tava ficando desanimada pq quase ninguém tinha postado comentários e eu já tava pensando que não tinham gostado. mas pode deixar que a continuação já tá saindo!!!!!
Jes
Jes

Mensagens : 16
Data de inscrição : 25/02/2011
Idade : 30
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Jes em Qui Mar 10, 2011 12:58 am

Capitulo Dois

Quando eu cheguei a Chicago não foi muito difícil achar a mansão de acordo com as descrições que Samara tinha me passado, uma mansão vitoriana recém reformada, ao que tudo indicava esse vaso Ming só poderia estar aqui.

Pegar o vaso não foi tão difícil assim como eu tinha pensado, agora que eu já o tinha em mão era hora de voltar ao Mission In para que Samara cumprisse com sua parte do acordo.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Quando eu cheguei ao hotel parecia que aquele lugar tinha se tornado uma convenção de bruxas. Encontrei Samara sentada na sala conversando, fiz questão de ir entrando e as pessoas em volta se assustarão com a minha presença, não disse nada apenas fiz sinal pra ela dando a entender que eu tinha o que ela queria, ela fez um sinal positivo com a cabeça e me levou dessa vez a uma sala ampla com quase nenhum móvel.

- Então Damon você trouxe o vaso?- disse Samara já com os olhos brilhando e ansiosos.

- Eu trouxe mas primeiro você vai ter que cumprir com sua parte.

- Esta bem , o que você quer saber?

- Eu quero saber onde está o Stefan e o que ele tá fazendo, ou seja um feitiço de localização.
Samara afastou a escrivaninha e umas estantes maiores criando uma área limpa, um grande espaço vazio. Sobre o velho piso de tabuas, ela desenhou um pentagrama, uma estrela de cinco pontas, usando um barro vermelho.

O pentagrama foi rodeado por inscrições. Em quatro das cinco pontas Samara posicionou recipientes de cerâmica contendo porções ínfimas de elementos naturais – um deles estava cheio de terra; o segundo continha água; do terceiro emanava fogo; e o quarto deixava escapar uma fumaça branca. Na quinta ponta a bruxa fixou um punhal, sua adaga pessoal de encantos.

O palco estava pronto. O sol tinha ido embora, sem que percebêssemos.
Está pronto, você tem algum objeto do Stefan ai?
Peguei do bolso uma caneta que era do Stefan e entreguei pra ela. Samara entrou no circulo feito com o pentagrama e começou a cantar uma canção de entonação estranha que não se assemelhava a nenhuma linguagem conhecida.

A medida que a canção prosseguia. Samara começou a suar, foi então que algo estranho aconteceu, seu rosto pareceu tornar uma fisionomia diferente e sua voz ficou diferente, mais grave como se fosse outra pessoa, nesse momento ela tava tendo a visão de onde o Stefan estava.

- Ele tá em um lugar ensolarado com muitas arvores. –ela disse.

- Onde? Qual o nome desse lugar?

- Espera, to tentando ver alguma placa. – Ela ficou em silencio por um tempo e depois disse:

- Mystic Falls. Esse e o nome do lugar e ele tá com uma garota, jovem loira, cabelos longos, muito bonita.

- Qual o nome? Qual o nome dessa garota?

- Elena.

Então Samara saiu do transe instantaneamente como se nada tivesse acontecido, deu um sorriso pra mim e perguntou se eu desejava alguma coisa, eu disse que não, dei o vaso pra ela como a forma de pagamento que tínhamos combinado agradecei e fui embora.

Nesse momento eu só pensava em uma coisa, ir para Mystic Falls, aquela velha cidadezinha que há muito tempo atrás eu tinha deixado. O Stefan não ia se livrar de mim assim tão fácil,eu estava disposto a tornar a vida dele um inferno, eu só pensava nas mais divertidas formas de fazê-lo sofrer.

Mas algo dentro de mim mudou no momento em que eu a vi, não podia ser, a princípio eu achei que estava ficando loco, elas eram muito parecidas, ate pareciam ser a mesma pessoa.

Uma cede de desejo e obsessão se apossou de mim e na minha cabeça só passava uma coisa:
Ela era minha, tinha que ser minha, e eu tava disposto a fazer o que fosse necessário pra ter ela.
Elena seria minha a qualquer custo.

Continua...




Jes
Jes

Mensagens : 16
Data de inscrição : 25/02/2011
Idade : 30
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por JAQUE em Sex Mar 11, 2011 3:09 am

Siim Jess continua.
Tá mt boa to mega curiosa pra ver oq vai acontecer.
E mais uma coisa eu ñ sei se vc é Delena ou Stelena mais por favor ki tenha muitas cenas DELENAS.
=)
JAQUE
JAQUE

Mensagens : 457
Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23
Localização : SAMPA.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por FelipeMW em Sex Mar 11, 2011 9:01 am

Ahhaa nãooo Jaque, Tem que ter cenas Stelena... xD
e ta muito bom mesmo, continuaa.
FelipeMW
FelipeMW

Mensagens : 56
Data de inscrição : 10/03/2011
Idade : 24

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Jes em Sab Mar 12, 2011 3:41 pm

oi Jaque eu ainda não decidi se no final dessa fic vai ser delena ou stelena.
mas prometo que vai ter muita cena de parar o coração para todos os team Damon e os team Stefan.

ai tá a continuação espero que vcs gostem!!!!!!
Jes
Jes

Mensagens : 16
Data de inscrição : 25/02/2011
Idade : 30
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Jes em Sab Mar 12, 2011 3:54 pm

Capitulo três

Já tinha se passado algumas semanas desde que eu cheguei a mystic falls, durante esse tempo todos os dias eu a observei, queria conhecê-la melhor, saber tudo sobre ela, seu jeito, seus gostos, quem eram seus amigos, o que ela gostava de fazer quando estava sozinha, queria saber absolutamente tudo sobre ela.

É claro que eu estava tomando todo o cuidado para que Stefan não notasse a minha presença – de alguma forma louca os vampiros conseguem sentir quando tem outro por perto.

Lembro-me perfeitamente da primeira vez que há vi, nunca tinha imaginado algo parecido, estava apenas curioso, estava andando pelo cemitério apenas por distração ela estava sentada próxima a uma lapide escrevendo em um diário, no momento tive um choque, pensei estar diante de Katherine, mas conforme fui chegando mais perto escutei as batidas suculentas do coração dela bombeando sangue para o corpo, senti toda a essência que emanava dela como uma droga viciante. Um vento sobrou levemente em seus cabelos trazendo pra perto de mim o cheiro dela e foi torturante minha garganta queimou de desejo.

Não ela não era a Katherine, apesar de ser exatamente igual, o mesmo rosto, o corpo, o cabelo, como uma irmã gêmea saída direto do inferno pra me torturar. De alguma forma ela era diferente.

Somente observá-la não estava mais me satisfazendo eu precisava chegar perto, tocar, eu precisava de mais, então decidi que estava na hora de me apresentar.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Elena estava descendo as escadas da casa da Bonnie sua melhor amiga, quando sentiu um frio na barriga, um pressentimento ruim, perdera a hora conversando e agora estava escuro e aparentemente não tinha mais uma alma penada na rua.

- Elena se você quiser eu peço pra minha avó te levar de carro em casa, já tá muito tarde e perigoso – disse Bonnie preocupada com a amiga.

Ela pendurou a mochila nos ombros e foi até ao portão que dava para rua gritando entre os ombros:

- não tudo bem, afinal minha casa só a três quarteirões daqui mesmo.

Na verdade ela tava morrendo de medo mais não queria incomodar ninguém e foi andando em direção a sua casa, ela andara menos de 5 metros quando um golpe rápido em sua mochila a fez dar meia volta. Ele não era mais que um menino na verdade – 13, 14 anos –mas ela não ignorou o olhar duro e desesperado.

- você deveria estar na escola – disse-lhe Elena quando começaram a fazer um cabo de guerra pela mochila.

Ela lhe parecia uma presa fácil. Uns 50 quilos que ele facilmente empurraria, enquanto pegava a mochila, fugiria. A força de Elena o surpreendeu, mas só serviu para deixá-lo ainda mais determinado a roubar o dinheiro e alguns cartões de credito que ela tivesse.

Ele deu um puxão que quase derrubou Elena. Então ouviu um grito, soltou a mochila que caiu como uma pedra no chão, espalhando as coisas pela calçada. O menino sem perder tempo e xingando, saiu correndo como um foguete pela rua, virando na primeira esquina e desaparecendo. Resmungado baixinho, Elena baixou pra pegar sua coisa no chão.

- você está bem?

Esticando-se pra alcançar seu caderno, ela viu um par de sapatos italianos de couro polido. Para Elena sapatos italianos polidos significavam riqueza e gosto pelo que o dinheiro podia comprar. Sobre o couro do sapato havia a calça preta que caía com precisão sobre os sapatos, os vincos perfeitamente alinhados.

Olhando mais para o auto, Elena viu que a calça assentava bem sobre a cintura magra e que estava presa com um cinto fino com uma intricada fivela de ouro. Cheio de estilo.

A camisa também preta estava meio aberta revelando um peito em forma e ombros largos, ela aprovou as roupas sobre aquele corpo.

Ela olhou a mão estendida para ajudá-la a se levantar. Era branca como marfim, com dedos longos e sedutores. Elena lhe deu a mão e sentiu um arrepio, força e pensou impaciência.

- obrigada. –Ela agradeceu antes de olhar para o rosto do homem. Durante a demorada exploração que fizera do corpo dele, Elena percebera que o homem era alto e magro, forte. Com o mesmo interesse que ela o examinou dos pés a cabeça ela estudou-lhe o rosto e quase deixou um suspiro escapar dos seus lábios.

Ele estava barbeado e todas as linhas e planos se mostravam claramente. A fase era ligeiramente funda o que dava ai seu olhar duro e inflexível um toque sedutor, pensando bem tudo nele era sedutor. O nariz era reto e aristocrático, mas foi quando olhou em seus olhos Elena sentiu um arrepio subindo-lhe pela espinha, seus olhos eram de um azul tão profundo que até mesmo as águas do oceano perdiam pra aquela cor límpida.

Ele passou os dedos pelos cabelos louros e a encarou perguntando a si mesmo se ela estava em estado de choque.

- Sente-se – disse com uma voz rápida e entrecortada de alguém acostumado a dar ordem e ser obedecido.

- Estou bem –disse ela sorrindo pra ele .

- Que bom que você apareceu, nem quero imaginar o que aquele menino poderia fazer.

Elena abaixou para pegar o resto de suas coisas e ele fez o mesmo para poder ajudá-la.

- você sempre reage quando alguém tenta te assaltar?


- Eu diria que ele é um aprendiz de assaltante – ela achou o molho de chaves perto da calça.

- Ele poderia ter te machucado.

Totalmente encantada com o estranho Elena pareceu recuperar os bons modos

- Oh! Desculpe estou sento mal educada com o homem que acabou de salvar a minha vida. Prazer meu nome é Elena Gilbert.

Fingindo ainda não saber ele pegou a sua mão levou até os lábios.

- Damon. O prazer e todo meu!

- Você não deveria estar sozinha uma hora dessa na rua, por favor permita-me acompanhá-la até sua casa.

Ainda sem reação e encantada com a beleza dele Elena fez um gesto afirmativo com a cabeça e os dois seguiram pela rua. Quando chegaram a porta da casa dela, Damon já sabia que não seria convidado pra entrar devido ao adiantado da hora, mas ele era uma pessoa paciente e afinal essa noite já tinha superado todas as expectativas dele.

Ela virou-se para ele fim de agradecer novamente e dar boa noite, quanto percebeu como eles estavam próximos. Ele a observava em um silêncio continuo, que já estava deixando-a desconfortável.

Ele se aproximou cada vez mais dela, estava perto o bastante para ela sentir o cheiro da sua colônia, ele continuava encarando-a com aqueles olhos tão claros, tão penetrantes. Elena sentiu seus olhos se fecharem lentamente, e sua boca se abrir ansiosa por aqueles lábios que estavam cada vez mais perto, quase se encostando aos lábios dela, agora ela ansiava, queria sentir o toque daquela boca.

Quando uma voz vinda como passe de mágica de dentro da casa quebrou o encanto.

- Elena é você querida? – era sua tia Jenna.

- Sim sou eu tia já to entrando – ela respondeu se despedindo rapidamente e entrando.

Já sentada em sua cama com a mente agora mais clara Elena mal conseguia acreditar que tinha se esquecido por um minuto de Stefan e já estava preste a beijar aquele até então estranho chamado

Damon que apareceu em sua vida tão repentinamente e que claramente mexeu com ela.

A única coisa que Elena não poderia imaginar era que tudo não tinha passado de um plano para que Damon conquistasse sua confiança. Que aquele garoto que estava preste a assaltá-la não tinha passado de um fantoche que o próprio Damon tinha enfeitiçado com seus poderes psíquicos para armar toda aquela cena.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Naquela mesma noite enquanto Elena tinha sonhos perturbadores e sensuais com um certo rapaz de olhos azuis que ela acabara de conhecer.

Damon andava todo feliz com o sucesso de seu plano segurando a pulseira de Elena na mão - que ele mesmo tinha pegado da bolsa dela como desculpa de voltar pra devolver.
Damon agora estava decidido que era hora de fazer uma visitinha ao seu irmão casula.

Continua...
Jes
Jes

Mensagens : 16
Data de inscrição : 25/02/2011
Idade : 30
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por nattii em Sab Mar 12, 2011 10:19 pm

contunauu eu to amandooooo
nattii
nattii

Mensagens : 945
Data de inscrição : 03/03/2011
Idade : 22
Localização : blumenau

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por JAQUE em Qua Maio 11, 2011 7:08 pm

Jes desculpa nossa achei que vc tinha parado de escrever.
Eu so acabei de ler agora Embarassed
Mas nossa ta tão legal, ta muito perfeita.
Só não imagina um Damon loiro, rsrs mas gostei...
Continua vai....
JAQUE
JAQUE

Mensagens : 457
Data de inscrição : 11/02/2011
Idade : 23
Localização : SAMPA.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Gaby Souza em Sex Set 09, 2011 10:50 pm

Jes eu li a sua história e AMEI!! Super sexy com o Damon todo em cima da Elena!!!! E que legal q a Elena é loira, super cool!! Quando tem mais?
PS: Essa fic é Delena ou Stelena?
Gaby Souza
Gaby Souza

Mensagens : 1786
Data de inscrição : 17/05/2010
Idade : 25
Localização : São Paulo - SP

Ver perfil do usuário http://www.bibissouza.tumblr.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lagrimas Profundas  Empty Re: Lagrimas Profundas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum